A Concorrência Desleal

Nos argumentos concernentes ao direito da competição a concorrência desleal é correlacionada com o abuso do poder na eliminação da concorrência, domínio dos mercados ou aumento arbitrário dos lucros. O exercício destas atitudes advém de pessoas, com certeza, incompetentes que usa de meios não éticos, desonestos, na tentativa de ludibriar seus concorrentes.

A falta de criatividade, caráter, coragem para enfrentar o atual mercado competitivo, levam este tipo de “profissional”(?) à prática deste expediente característico dos maus caráter, de personalidade ínfima sempre voltados para a corrupção e para o ilícito, tem como objetivo prejudicar radicalmente, o seu concorrente.

Infelizmente, nos dias de hoje, este comportamento absurdo persegue, de forma covarde, aqueles que desenvolvem um trabalho ético e competente sempre na busca de oferecer à sociedade um serviço/produto de qualidade e, a cima de tudo, honesto.

Esta prática nefasta virou regra geral nos Órgãos de Classes que deveriam lutar em prol dos interesses dos seus associados, no entanto não procedem desta forma prejudicando seus clientes e aqueles que executam os serviços que deveriam ser a principal atribuição destas Entidades de Classistas. Estas Instituições estão, de forma perversa, assassinando os escrúpulos e a ética.

É comum a prática de preços fora da realidade, às vezes até gratuito. Através deste comportamento obtuso, conseguem prejudicar toda “Comunidade Empresarial” e a sociedade como um todo. Resta aos prejudicados conseguirem um nível de resiliência adequada para evitar um prejuízo emocional mais elevado. É fundamental que se crie, como na China, uma norma de conduta antiética que expulse da Instituição os maus caráter.  Alberto Peixoto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *