A Nobre Arte De Deixar Coisas Sem Fazer

Muitas vezes percebemos que, para realizar nossas atividades diárias, gastamos muito tempo envolvidos com outras que não são as tarefas que nos preocupam mais, as que precisamos prioritariamente fazer. Percebemos que há muita dispersão necessária de tempo, esforços e recurso. Nos preocupamos com isso, tentamos ver o que significa e, alguém, com visão externa do problema, nos dá a resposta: não temos o desempenho adequado porque nos falta “foco”.

Foco é algo extremamente necessário para que possamos desempenhar bem nossas atividades pessoais e profissionais. E o que vem a ser foco? De acordo com o dicionário Aurélio, é possível encontrar várias definições para a palavra “Foco, do Latim focu”. Mas o que pode facilitar a compreensão do seu sentido é compararmos com a utilidade de uma lanterna à noite. Esse instrumento pode iluminar, mesmo que com pouca qualidade, um espaço maior. Por outro lado e também pode ser regulado para “focar” uma área menor, concentrando todos os seus raios luminosos com mais intensidade, em um único ponto, dando maior visibilidade.

Observa-se, então, que houve maior convergência, o que permitiu melhores resultados. Assim, podemos dizer que foco é o ponto de convergência para o qual se direcionam e se concentram todos os esforços para se ver melhor, solucionar um problema, obter-se um resultado, alcançar um objetivo.

Na vida profissional e pessoal precisamos ter foco. É muito comum as pessoas trabalharem sem se concentrarem no que é mais importante. Muitas vezes realizam diversas atividades ao mesmo tempo, têm esforços dispersos por várias coisas, deixam envolver-se com outras atividades enquanto realizam uma. Tudo isso acaba gerando, atrasos e resultados fracos e diluídos em diversas áreas. Mas se concentram toda sua atenção e sua energia numa área específica de interesse, trabalhando com firmeza, sem dispersar para outras questões, certamente os resultados serão melhores.

“Além da nobre arte de fazer as coisas, existe a nobre arte de deixar coisas sem fazer. A sabedoria da vida consiste na eliminação do que não é essencial” – já dizia o provérbio chinês. Se não há foco nas atividades profissionais e nos negócios, a atenção e os esforços ficam perdidos, dispersos, atingindo com menor intensidade diversos pontos e sem finalidade. Dessa forma, não há competência que dê bons resultados. Enquanto realizamos uma tarefa, precisamos deixar de fazer aquilo que não é necessário para ela ou mesmo deixar para depois as atividades importantes para outros objetivos, mas que não irão contribuir para a realização daquela tarefa que é a prioritária naquele momento.

Manter o foco e ser sempre determinado são virtudes fundamentais nos negócios. No plano macro foco na estratégia, foco na qualidade, foco na lucratividade, foco no cliente. Capacidade de determinar prioridades e se concentrar nelas são atitudes necessárias para alcançar o que se pretende. Enfim, todos os esforços devem ser direcionados no objetivo almejado. A falta de planos e foco neles é uma das maiores causas de insucesso profissional e empresarial.

Para se determinar adequadamente o foco e se trabalhar bem com ele é preciso:
– Priorizar: perceber que é mais importante, o que será o foco.
– Estabelecer objetivos claros dentro dessa prioridade.
– Organizar: verificar todos os recursos que serão disponíveis e como eles serão utilizados de forma mais racional.
– Planejar a estratégia adequada: levantar quais serão as atividades e a sequência lógica da realização de cada uma e os correspondentes prazos.
– Compartilhar esse foco com quem pode ajudar a alcançar os resultados esperados, promovendo uma comunicação clara e o engajamento de parceiros.
– Fé: ter pensamentos positivos, acreditando firmemente que tudo vai dar certo e assim obter energias extras.
– Canalizar toda a energia para executar com empenho as atividades que vão levar à concretização do que foi definido.
– Ser persistente, não deixando que eventuais dificuldades o façam desistir.
– Ser disciplinado para cumprir o que se propõe.
– Avaliar os resultados à medida que as tarefas vão sendo cumpridas, considerando as prioridades.
– Corrigir os rumos se necessário.
O foco é uma característica comum às empresas e às pessoas bem sucedidas. Elas tiveram êxito porque traçaram objetivos e concentram neles todos os seus esforços de forma determinada. Com isso alcançaram os resultados esperados.

Determine o seu foco, organize as suas ações, aja com determinação e tenha pensamentos positivos. Você vai ver que os esforços serão sempre mais bem aproveitados e os resultados certamente serão sempre melhores.

Flávio Martins da Costa é administrador de Empresas com Pós-Graduação em Org. Sist. e Métodos. Autor dos Livros “Socorro, Não Tenho Tempo!!”, “Socorro, Meu Dinheiro Está Sumindo!!” e “Excelência no Atendimento ao Cliente”. Foi professor universitário no UNI-BH e do Curso Técnico de Gestão Empresarial do SENAC. Como consultor atua nas áreas de Adm. Geral, Org. e Métodos, Preparação para a Certificação IS0 9000 e Resp. Social, Rec. Humanos, Cargos e Salários e Planej.Estratégico. É instrutor e palestrante, atendendo a entidades como a Federação do Comércio do Estado de Minas Gerais, SESCOOP/Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo e FEDERAMINAS-Fed Associações Comerciais, Industriais e Agropecuárias de MG.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *