A Sabedoria E O Equilibrio

Um paciente procurou um terapeuta para que ele pudesse ajudá-lo com o seu problema. No dia marcado, o paciente falou: – Preciso de ajuda, não consigo parar de chupar o dedo. O Terapeuta, com a tranqüilidade de quem sabe, respondeu: – Não ligue para isto, mas chupe um dedo diferente a cada dia da semana. A partir deste momento, toda vez que levava a mão a boca, o paciente era instintivamente obrigado a escolher o dedo que devia ser objeto de sua atenção naquele dia. Antes que a semana terminasse ele já estava curado. Com esta historinha aprendemos que quando temos um hábito, torna-se difícil lidar com ele porque é uma rotina, um automatismo, mas, quando ele passa a nos exigir atitudes novas, decisões, escolhas, então temos consciência de que não vale tanto esforço para mantê-lo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *