A Teoria Da Liderança

Definição

Liderança é o processo de influenciar pessoas no sentido de que ajam em prol dos objetivos da instituição. Devem existir, segundo o conceito:

1.         Existência do Grupo Humano;

2.         Presença de um líder;

3.         Observância dos Princípios psicológicos e sociológicos que regem o ser humano;

A Liderança exige do líder:

1.         Atitude: Predisposição Para Sacrifícios Pessoais;

2.         Exercício: Da Ética Militar, A Sua Observância;

3.         Exercício: Conhecimento Da Liderança De Outros Líderes;

4.         Exercício: Conhecimento Do Comportamento Do Ser Humano;

5.         Conhecimento: De Liderança;

6.         Ação: Obtenção De Experiência Através Da Ação.

O líder precisa de obediência, confiança, respeito e cooperação leal.

Fatores predisponentes:

1.         Autoridade Organizacional (direito legal e funcional em exercer o comando);

2.         Autoridade Moral (vem do líder e significa valores, crenças, idéias, formação, objetivos e metas a seguir);

3.         Competência (estabelece a ascendência do líder sobre os seguidores, conquista a confiança).

Tipos

•          Liderança pessoal ou de pequenos grupos, sendo exercida diretamente face a face;

•          Liderança de organização, ou de grandes grupos exercida através de grandes grupos.

Patologias

•          Liderança Carismática, conseqüência dos fatores emocional, presentes em grau elevado. O líder é amado e idolatrado de forma doentia. Ocorre desvio de comportamento entre líder e liderados. Essa manifestação patológica deve ser repelida entre os militares.

•          Liderança contra a Ética, como exemplo a Liderança de organizações criminosas, mas isso não é de nosso interesse.

Higidez

Sabemos que o homem se apresenta em diferentes lugares do mundo, como o esquimó na Antártida e os índios, na Selva. Os militares são pessoas que estão em diferentes lugares em diferentes situações, devem estar sempre aptos a stress emocional e físicos. Devemos manter o nosso preparo físico para termos sempre um bom aproveitamento de nosso corpo e nossa mente.

O homem hígido:

1.         Pensa, decide e age com mais clareza, destreza e precisão;

2.         É resistente contra condições adversas;

3.         Otimista com seu trabalho e é entusiasmado;

4.         Convive melhor com o grupo;

1.         Devemos sempre criar condições físicas e mentais favoráveis ao bem estar físico do pessoal.

2.         Os homens não são máquinas e devem ser consideradas as suas necessidades de trabalho, lazer, descanso, sempre dentro dos moldes dos objetivos da instituição.

3.         Trabalho tem ritmo e deve ser medido dentro dos limites aceitáveis.

4.         O stress físico caracteriza no cansaço mental e fadiga física.

5.         A mente do líder rege a mente dos liderados.

6.         O líder deve:

1.         “Dar o Exemplo”,

2.         se dedicar em corpo e alma ao trabalho,

3.         Manter-se preparado para possível desgaste físico e mental intenso.

Caráter

É um conjunto de valores éticos que tem como base a verdade.

1.         Honestidade ou probidade;

2.         Sinceridade ou franqueza;

3.         Correção;

4.         Veracidade, legitimidade e autenticidade;

5.         Lealdade e fidelidade.

O homem íntegro deve:

1.         Agir com correção;

2.         Procurar ser justo;

3.         É leal, não lhe falta às promessas que faz;

4.         Honesto com os outros e consigo mesmo;

5.         Não se interessa em desprendimento, visando vantagens pessoais;

6.         É responsável;

7.         Ama a verdade;

Cavalheirismo

O Cavalheirismo é uma tradição e costume da Marinha do Brasil. Quando aportamos em terras estrangeiras, o comportamento dos oficiais e da guarnição se volta para o Cavalheirismo. Isso leva a conseqüência da reciprocidade do tratamento por parte dos habitantes locais, estreitando os laços de amizade entre os respectivos países. Compõe o Cavalheirismo:

1.         Circunspecção, cautela e prudência, um estudo das circunstâncias antes de uma decisão.

2.         Respeito, que ocasiona o acatamento, justiça.

3.         Tato, que implica na habilidade, tino. Como exemplos temos:

1.         Podemos ser polido com o que falamos, usando o tato e assim não machucaremos ninguém;

2.         Dizer “sim” é fácil, mas devemos ter tino para não se tornar algo intolerável;

3.         Quando termos que dizer algo que ferirá uma pessoa, poderá ser dito, mas na forma cautelosa, com o tato;

4.         Cooperação, ajuda, trabalho em conjunto;

5.         Cordialidade, trato afetuoso;

6.         Etiqueta, conjunto de regras estilos e cerimônias;

7.         Compostura, maneiras de boa educação;

8.         Continência, que apesar de obrigatória, tem seu caráter cavalheiro.

Essenciais

São valores que vêm do íntimo e se referem a essência de cada um:

1.         Convicção, demonstra certeza, implica em determinação, força de vontade, persistência..;

2.         Crença ou fé, confiança na instituição e nos superiores;

3.         Autoconfiança, fé em si mesmo, implica em convicção nele mesmo, irradia confiança e entusiasmo;

4.         Vocação, disposição natural do espírito;

5.         Dignidade, beleza moral;

6.         Honra, que é dignidade própria;

7.         Espírito, cooperação, e podemos ter o espírito de navio, um tipo de cooperação leal dos navios da MB.

8.         Ideal, que reflete em sonho, aspiração, e implica em CRENÇA.

Julgamento

•          Decisão, resolução, firmeza, enfrentar problemas com linha de ações e de comportamentos coerentes, mostrando-se firme e decidido, inspirando confiança;

•          Imparcialidade, julgamento sem paixão;

•          Critério, norma para julgar as coisas. (O critério e a imparcialidade andam juntos);

•          Senso de medida, levar em consideração opiniões e argumentos. Como exemplos:

1.         Na hora de dar uma atribuição de tarefas;

2.         Na hora de ganhar um elogio;

3.         Na designação de uma faina;

4.         Na própria tolerância;

5.         No medo e na coragem;

•          Visão, que é a previsão dos fatos, que dá senso de direção, e na autocrítica, no renovamento do desenvolvimento pessoal;

Liderança

•          Exemplo pessoal, exemplo do seu comportamento, ética militar. O líder é observado pelos seus subordinados, e deles vêm a sua confiança;

•          Responsabilidade moral. Bom, temos a responsabilidade legal (estabelecida por lei – obrigação) e a moral (não tem limite fixada. Está na consciência de cada um, de acordo com a moral dele – virtude) ;

•          Coragem. Que dá origem ao conceitos medo, susto e coragem (superação do medo);

•          Desprendimento. (desinteresse por outras coisas);

•          Iniciativa. Resolução de praticar algo de fazer por sua própria vontade. É conseqüência do entusiasmo.

•          Entusiasmo. É a alegria no trabalho. Quando o chefe é entusiasmado, os seus subordinados também o serão.

•          Senso de humor. É de cunho contagiante a alegria de quem tem senso de humor.

•          Autocontrole;

•          Disciplina consciente. Bom, existem a disciplina (que é atender às ordens e regulamento da instituição porque existem essas regras) e existe também a disciplina consciente (é estar na marca sempre, mesmo que no momento não esteja ninguém que possa cobrar). http://www.geocities.com/g_anjos/lideranca.htm

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *