Acerte As Contas Na Volta Das Férias

Acerte As Contas Na Volta Das Férias

Por mais organizados que sejamos com nossas contas, as férias marcam o mês em que o dinheiro deixa de ser suficiente. Veja como se prevenir dos rombos financeiros.

Férias… enquanto deveriam servir para o descanso, o equilíbrio, a recuperação de forças e o alívio, se tornaram um período em que corremos contra o tempo para aproveitar ao máximo o pouco tempo de que dispomos para o lazer. A conseqüência de tudo isso? Gasto exagerado de dinheiro com viagens, diversões, alimentações extras e entretenimento para as crianças. Ou seja, um total desgoverno das finanças.Por mais organizados que sejamos com nossas contas, no mínimo, as férias acabam sendo lembradas pelo mês em que o dinheiro deixa de ser suficiente, como acontece nas festividades de final de ano – que, em geral, antecedem a temporada de lazer e só ajudam a agravar a situação.

E mesmo que as férias escolares ainda não tenham terminado, mas você já tem motivos para preocupações no que diz respeito ao acerto de contas do mês seguinte, vejamos a algumas questões que devem ser atacadas e podem lhe devolver a tranqüilidade.

Realmente, com tão pouco tempo para o lazer ao longo do ano, fica muito difícil limitar gastos nas férias. É como se vivêssemos um eterno regime – neste caso não de alimentos, mas de dinheiro – e por isso as férias acabam servindo como aquela grande refeição com a família que costumamos ter uma ou duas vezes ao ano: todos se perdoam ao passar um pouquinho dos limites. Porém, assim como o abuso na alimentação exige uma compensação posterior, o mesmo deveria ser feito com nosso bolso.

O retorno das férias deve ser visto então como um período em que temos de intensificar nosso regime. Não há outro meio de acertar as contas a não ser cortando gastos. Hora de se dedicar mais ao trabalho (aproveitando o “fôlego” do descanso), cortar um pouco do lazer e rever o cardápio de casa, buscando alimentos tão saudáveis quanto os de costume, mas mais baratos. Esqueça roupas novas, você já deve ter renovado algumas peças do guarda-roupa para as viagens de férias.

Para aqueles que têm crianças, há o problema da volta às aulas, em que temos de comprar novos materiais. Mais dinheiro! Considere a alternativa de adquirir materiais de segunda mão. O que muitos fazem é dividir o pagamento em suaves prestações ao longo do semestre, um hábito recomendável apenas para aqueles que sentam à mesa todos os meses e conferem seu orçamento doméstico. Fuja dos parcelamentos se você não mantém uma planilha pessoal de controle de gastos.

Uma boa idéia é aproveitar a diminuição de ritmo de trabalho que as férias proporcionam para reorganizar as contas de casa. Converse com sua esposa ou com seu marido – se for solteiro (a), mais fácil ainda – e decida-se a planejar e controlar melhor as contas de casa, talvez fazendo uma poupança para as próximas férias.

Coloque todos os seus gastos em uma folha de papel. Todos mesmo, incluindo as caixinhas, esmolas e pequenos gastos do dia-a-dia.

Sabendo exatamente quanto e em que você gasta, ficará muito mais fácil identificar os itens que podem ser cortados ou diminuídos. Tente ajustar seu padrão de consumo para “caberem” no seu orçamento recursos a serem investidos. Se você está endividado, que sejam recursos para quitar as dívidas aos poucos.

Mude de hábitos, faça listas de compras para o supermercado. Divida os itens em dois grupos: aqueles que você realmente precisa e aqueles que você quer. Compre os que você quer apenas se sobrar dinheiro. As férias, além de serem um período de reorganização para o corpo e para a cabeça, podem ser muito úteis se também forem aproveitadas como um período de reorganização das contas. Mantenha sua saúde financeira em dia!

Gustavo Cerbasi é consultor financeiro, professor dos MBAs da Fundação Instituto de Administração e autor dos livros Filhos inteligentes enriquecem sozinhos, Casais inteligentes enriquecem juntos e Dinheiro – Os segredos de quem tem – (www.maisdinheiro.com.br)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *