Administração do Tempo: E Se Eu For Privatizado?

Se você trabalha no setor público, não perde por esperar, mais cedo ou mais tarde a onda de privatizações irá atingi-lo. Uma das grandes mudanças a acontecer certamente ocorrerá na forma de utilização do seu tempo, mais especificamente na necessidade de desenvolver algumas atividades até então não tão presentes em sua rotina diária. A primeira grande mudança é que, você Executivo, vai passar a ser avaliado por resultados; é fundamental então que você dê absoluta prioridade àquelas atividades que trazem mais resultados para sua organização isto parece óbvio, mas conhecemos inúmeros executivos cujo critério para escolha das primeiras atividades do dia tem a ver com gosto pessoal, amizades, atenderem a quem é mais “agressivo” etc. Na empresa privada o importante é pró-agir – pensar no problema e respectivas soluções, antes dele acontecer – e não reagir – deixar o problema surgir e imaginar a solução.
A pró-ação diminui as crises e liberam tempo para tarefas mais nobre-importantes, ligadas ao aumento do lucro, diminuição dos custos, etc. O tempo vai passar a ser cada vez mais um instrumento de vantagem competitiva; procure atender mais rapidamente (antes da concorrência) às solicitações dos clientes, diminuírem a duração dos ciclos de trabalho etc. Comece a pensar mais na concorrência, aprenda com ela, evite cometer os pecados já cometidos por eles.O benchmarking é uma ferramenta fundamental para não se inventar o que já existe. Monte sua network reuniões/contatos com terceiros, fornecedores, clientes, amigos e associações de classe, para troca de idéias, recebimentos de feedback, ampliação da visão do mercado etc. Aprenda a usar seus clientes como instrumentos de detecção de problemas. Sua empresa existe para atender aos clientes; ele deve ser o centro de todo seu planejamento, se há um problema com ele nada é mais importante que isso no que tange à aplicação do seu tempo. Evite embarcar na paranóica visão do uso de todo ferramental de otimização do tempo, o importante não é eliminar os desperdícios do tempo e sim como você vai passar a usar o tempo depois de eliminados estes desperdiçadores. Treine por exemplos; a melhor forma de mudar alguma coisa e mostrar que “você” está mudando isto vale para administração do tempo e para qualquer outra função ou instrumento gerencial. Pense no que é mais eficiente: O Presidente da empresa na porta do avião atendendo individualmente os passageiros ou um grande programa de treinamento conduzido por um Consultor externo?

Talvez seja o caso de pensar também em desenvolver algumas das idéias a seguir:

– Fazer algum tipo de lobby.

– Promover eventos para aumentar a visibilidade de sua empresa.

– Conhecer um pouco melhor seus subordinados diretos para eventualmente ajudá-los na solução de problemas pessoais que possam interferir na consecução dos objetivos da empresa.

– Dedicar-se ao enriquecimento da função de sua secretária, transformando-a em sua assessora, dando-lhe mais autonomia de ação e decisão.

A sobrevivência e a competição são valores mais presentes na empresa privada, use seu tempo para buscar isso. Certamente a habilidade política, aprendida no setor público, em muito a ajudará na busca dessas metas.
Luiz A. Costacurta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *