Administre Sua Carreira Como Uma Carteira de Investimentos

Quantos relatórios, reuniões e visitas são necessários para montar uma carteira de investimentos? Poupança, CDBs, ouro, ações, mercado futuro. Quanto e quando comprar ou vender? São questões como essas que impõem aos analistas de investimento o ritmo acelerado e a permanente tensão que se tornaram símbolos do mercado financeiro.

MÁ NOTÍCIA: esse tipo de rotina também precisa fazer parte da sua vida. Não, não estamos falando de investimentos financeiros. Estamos falando da sua carreira. Os profissionais empenhados em conquistar as melhores posições num mercado altamente competitivo, como é hoje o mercado de trabalho, estão administrando suas carreiras como quem cuida de uma carteira de investimentos.

BOA NOTÍCIA: os resultados são altamente compensadores.

Como montar seu portfolio, distribuir os recursos, analisar investimentos, avaliar riscos? Aqui vão alguns indicadores de mercado:

·         Poupança – Você quer iniciar seus investimentos com aplicações sem riscos, dispondo de recursos modestos?
Uma sólida formação acadêmica e conhecimentos de informática e de inglês são pontos de partida. Atualização profissional permanente, aprimoramento das habilidades interpessoais e desenvolvimento da capacidade de tomar decisões e de gerenciar times são investimentos com retorno garantido.
Conhecer as próprias deficiências é fundamental. Se você tem dificuldades em se relacionar com outras pessoas, pratique algum esporte desenvolvido em grupo. Sempre dá certo! Vale a pena manter-se aberto a críticas e opiniões, principalmente se vierem de investidores mais experientes.

·         CDB – Você procura algo mais rentável, mas também sem riscos?
Tente montar uma carteira com um curso de especialização em uma instituição de primeira linha, alguma experiência internacional e uma segunda língua estrangeira – o espanhol está muito cotado. (Atenção: portunhol não conta.)
Não se descuide da cultura geral. Você não precisa distinguir um Manet de um Monet, mas seria bom se soubesse que ambos são pintores impressionistas franceses. Por fim, não esqueça as práticas de gerenciamento participativo, focadas em resultados e inseridas na globalização.
Claro que são investimentos mais elevados, mas podem render uma boa remuneração.

·         Ouro – Quer uma aplicação de longo prazo e com recursos consideráveis?
Um MBA (Master Business Administration) pode colocá-lo numa posição privilegiada em momentos de turbulência. É um investimento sólido para quem busca ocupar posições estratégicas.

·         Ações – Opções de risco? Sair do que se sabe fazer, abrindo mão de um investimento seguro, pode alavancar ou queimar etapas na carreira. Os resultados, dependendo do momento e da qualidade da negociação, podem ser surpreendentes. Busque uma nova especialidade ou aceite um cargo com desafios nunca antes vivenciados. Esse é um investimento que traz o sabor das novas experiências, mas requer flexibilidade e determinação no autodesenvolvimento. Outras alternativas para construir uma carreira de sucesso: aceite trabalhar numa empresa em fase de implantação, expansão, fusão ou aquisição.
Um emprego fora do Brasil amplia o horizonte profissional e cultural de qualquer pessoa. Essa é uma opção arrojada para quem tem família (o risco é estendido a todos). Isso exige do aplicador uma forte determinação e habilidade em lidar com o desconhecido e com imprevistos, além de talento para administrar emoções e ansiedades familiares.

Considerando as possibilidades de ganho, essas modalidades podem parecer muito sedutoras aos olhos dos investidores mais audaciosos. Mas é importante avaliar com realismo os próprios recursos e os riscos envolvidos. O autoconhecimento e a análise minuciosa da proposta são imprescindíveis. Uma opinião daquele profissional que você sempre respeitou pode ajudar nesse momento.

Não basta saber comprar e investir. Se o objetivo de uma carteira de investimentos é a rentabilidade, você também tem que saber como e quando vender os seus ativos. Nessa etapa são necessárias as seguintes providências:

1 Documentação em ordem: seus dados profissionais precisam estar sempre atualizados: “não tenho currículo pronto”, “não tenho currículo em inglês” são frases proibidas.

2 Avaliação de mercado: a permanente oscilação do mercado requer constantes avaliações dos seus investimentos: “não penso em mudar de emprego” ou “estou muito bem aqui” são expressões capazes de denotar acomodação e distanciamento da realidade. Converse com os headhunters. Mostrar-se disponível não significa estar permanentemente à venda.

3 Bolsa de valores: a oferta e a demanda ditam as altas e baixas do mercado.

Para administrar bem a sua carteira de aplicações é imprescindível estar sempre bem informado. Desenvolva-se e mantenha-se conectado a relacionamentos que possam favorecer a troca de informações e a identificação de oportunidades. Também é fundamental examinar e discutir as tendências do mercado de trabalho. Você acha que está na hora de reavaliar algumas de suas aplicações e redirecionar investimentos? Procure integrar-se a uma rede de informações, começando pelos profissionais que são referência na sua atividade e pelos headhunters. Na hora de preencher uma nova posição no mercado de trabalho, eles são sempre consultados. Não perca o contato com os profissionais que intermediaram a sua primeira oportunidade de carreira. Permaneça visível e, por fim, tenha sorte. Esta é mais uma qualidade não gerenciável, mas imprescindível a um bom analista de investimento.

Se você já encara a própria carreira como seu principal ativo, considera-se um profissional com iniciativa e possui uma boa dose de energia e ambição para empregar no desenvolvimento do seu potencial: Bem-vindo ao competitivo e atraente mercado das carreiras executivas!·         Laís Passarelli é headhunter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *