Alguns Efeitos Da Tecnologia Na Gestão Dos Negócios, Material Administrativo E Vida Cotidiana Das Pessoas

IMG_9347

Na década de 80, os formulários ainda eram feitos à mão, com réguas que tinham escala, para manter 0,8 ou 1,0 cm cada linha. Os cantos eram arredondados, usando-se gabaritos específicos e a função de Analista de O&M reconhecida como importante nas empresas. Haviam gabaritos de todos os tipos e a marca “trident” liderava o mercado.

Surgiram até empresas que produziam material colante para “quadros organizacionais” com vários usos. Os consultores não tinham notebook e as calculadoras HP 12C eram ferramentas básicas para calcular resultados.   São mais de 30 anos de evolução da tecnologia, com efeitos fortes sobre produtos, empresas, serviços, extinção dos lentos e acomodados e crescimento das empresas que se anteciparam aos tempos, saindo na frente.

Vejamos algumas mudanças que ocorreram nos últimos tempos e outras em andamento :

– o surgimento dos software de gestão on line, tipo MES, que podem monitorar uma produção inteira, detalhe a detalhe, material em processo, produtividade, manutenção, gerando Kpi´s, como OEE e outros, usados para decisões em tempo real, que aliados à Automação, reduziram a mão de obra e também o mercado das consultorias de produtividade (PDCA).

– surgimento do “home Office” parcial, como alternativa para o “trânsito caótico”de grandes cidades como São Paulo e outras, mantendo a pessoa em casa, mas conectada diretamente com a empresa, pela internet, usando recursos de aplicativos para realizar contatos, enviar fotos, textos, vídeos.

– tendência de substituição do uso das planilhas Excel, por Sistemas Integrados ou ERP´s, CRM´s, mais elaborados, com ganhos em velocidade, simplicidade e qualidade.

– evolução do “e-commerce”, a partir da Amazon.Com, Americanas.Com e outras, como opção aos clientes, que não precisam sair de casa para comprar produtos, recebendo em casa, mas com isso fechando lojas de rua. Por outro lado, alguns “players” de “e-commerce” abrem lojas físicas e grandes redes expandem seu “e-commerce”, para se manter competitivas.

– nas escolas, substituição das lousas verdes (tradicionais) e do giz, antes pelos quadros brancos e seus pincéis “borradores”, agora por lousas eletrônicas, projetadas em telões e que muitos alunos tiram fotos das telas, em vez de anotar em seus cadernos.

– surgimento de aplicativos como o WhatsApp, capaz de enviar textos, fotos, vídeos, permitir que as pessoas conversem o tempo que quiser, sem custos na ligação e que por tabela provocou a redução do mercado das operadoras de telefone, cujas lojas de rua estão sendo fechadas e concentradas em Shoppings.

– o Wazer, gratuito e prático, arrasando o mercado do GPS. As grandes Redes de Lojas de Produtos de Informática da região Santa Ifigênia, ou desovaram seus estoques a preços promocionais ou ainda tem lotes encalhados, com dificuldade de venda aumentando a cada dia.

– o Uber, provocando confusão no mercado de táxis no Brasil, assim como fez em outros países, gerando regulamentação às pressas, criação dos “táxis pretos”, apesar de já existirem aplicativos como Easy Táxi, 99 Táxi.

– o Air BNB e Hotel Urbano, oferecendo hospedagem em casas de famílias a preços mais competitivos, provocando queda nos movimentos das redes hoteleiras, obrigadas a replanejar suas operações, custos, serviços.

– consolidação do GOOGLE como ferramenta de busca, superando o Yahoo Answers (que tem 5 milhões de usuários no Brasil), principalmente pela simplicidade e usabilidade do Google.   Seu Google Maps concorre com o Here Maps, mas ainda é mais utilizado. E seu Google + é uma ferramenta de compartilhamento líder de mercado.

– o Linkedin, como Rede de relacionamento profissional, em 9 idiomas, permitindo até a substituição dos curriculuns pelo perfil da pessoa, participar de grupos de discussão, ter seguidores e outras funcionalidades.

– o YouTube criando versão paga, o YouTube Red, como geradora de receitas, integrado ao Google Play Música. E a APPLE, após vender 48 milhões de iPhones no 4º trimestre de 2015, também introduzindo o Apple Watch e a Apple Tv .

– o Instagram (200 milhões de usuários, 60 milhões de fotos compartilhadas e 1% no Brasil), como uma das redes que mais cresce no país. Com isso, os álbuns de fotos tradicionais perderam seu mercado e os fabricantes tiveram que migrar para outros segmentos.

E depois se pergunta….por que a Kodak não inventou isso ?   Planejamento? Zona de Conforto ? Não acreditar nos perigos da tecnologia ?

– evolução dos produtos domésticos, com o surgimento da panela elétrica, mais barata e com mais recursos, que reduz o mercado dos fogões e bujões de gás, apesar do custo da energia. Sumiço da TV PB, substituída pela TV COR e próxima substituição dos modelos analógicos pelos digitais.

– redução do mercado gráfico para impressão de coleções didáticas tradicionais, dicionários, livros, revistas impressas, por conteúdo da internet, e-books, versão “on line” de revistas, reduzindo o mercado editorial, com fechamento de editoras menores, pequenas livrarias, algumas gráficas e outros negócios correlatos. Os fabricantes de agendas impressas mudaram para cadernos ou fecharam, por terem sido substituídos por agenda eletrônicas e celulares, com mercado quase extinto.

– bancários sendo substituídos por Automação Bancária e Operações “On Line” via internet, reduzindo os quadros de funcionários nas agências.

Autor : Prof.João Mariano de Almeida, administrador de empresas, com pós em RH e mestrando em Gestão de Negócios, atuando desde 1981, em T&D (para formar e reciclar lideranças), produtividade pessoal (redução dos ciclos das atividades), produtividade empresarial (processos, problemas, decisões), inteligência de mercado (rever marketing, expandir vendas).É autor do kit de áudiolivros “As 10 Dicas para o Sucesso da Empresa Familiar”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *