Basquetinho

Objetivo Do Jogo
Fazer o maior número possível de pontos em um determinado tempo através da conversão de cestas
Propósito
Compartilhar de um objetivo comum, oferecendo oportunidade para a construção de estratégias para alcançá-lo. Este jogo permite encaminhar reflexões, procurando resgatar Valores Humanos como:

UNIÃO do grupo em torno de um objetivo comum;

RESPEITO pela dignidade das duas funções (arremessadores e recolhedores) no todo do grupo;

COMUNICAÇÃO para delineamento de estratégias;

FLEXIBILIDADE e ABERTURA nas discussões;

CRIATIVIDADE para a construção de estratégias satisfatórias;

DISPONIBILIDADE e CORAGEM para vencer desafios e ir além do imaginado;

HONESTIDADE E ÉTICA no cumprimento das regras.

 

Recursos

espaço físico de ao menos 7x7m

4 ou 5 cestas de diâmetros e alturas diferentes (caixas de papelão, cestos de lixo, baldes, etc)

90 bolas (pingue-pongue, frescobol, plástico)

fita crepe, giz ou algo para demarcar o espaço do jogo

flip chart, quadro branco, lousa ou chão para marcar os pontos.

 

Número de participantes
O jogos aqui está estruturado para 30 pessoas, mas quanto mais pessoas, mais divertido.
Duração
Entre a explicação e a realização do jogo, cerca de 25 minutos. O momento da reflexão fica atrelada ao público e ao propósito do jogo. Pode ser desde um comentário de 10 minutos até uma discussão de 30 minutos sobre questões como trabalho em grupo, estratégias, lideranças, cooperação, etc.
Descrição
Demarcar um quadrado de cerca de 7x7m onde as cestas serão distribuídas. As cestas corresponderão a pontos de acordo com o grau de dificuldade de acerto (por exemplo cestas mais difíceis de se acertar valem 200 pontos, 50 para as intermediárias e 10pontos para as fáceis). Na parte interna das linhas não é permitido entrar para fazer cestas nem para recolher as bolas.
Os participantes, dividem-se em arremessadores, de um lado, e recolhedores de bolas, do outro. Iniciado o jogo, os arremessadores lançam as bolas em direção às cestas, enquanto os recolhedores apanham as bolas que não entraram nas cestas e as devolvem aos arremessadores. Recolhedores não podem fazer cesta. Ao final do tempo de jogo são contados os pontos marcados pelo grupo.
O tempo de jogo é de 1 minuto, podendo ser jogado em 2 tempos, ou quantos mais interessar ao focalizador e aos jogadores. No intervalo dos tempos pode haver troca de funções entre arremessadores e recolhedores.
Dicas
Este jogo é bem divertido e motiva bastante de crianças a maior-idade. Pode estar presente em uma aula de Educação Física, treinamento de gestão de pessoas ou festa de aniversário.
O tempo, espaço, número e tipo de bolas, os pontos, objetivo específico, número de participantes podem variar de acordo com o público do jogo.
O focalizador pode deixar os jogadores organizarem-se e aproveitar isto como forma de reflexão sobre como o grupo está se relacionando. Este jogo pode ser usado como introdução à discussão sobre trabalho em grupo, assim como pode ser usado para aprofundar e aprimorar o relacionamento das pessoas.
O focalizador deve estar atento às manifestações dos participantes para poder encaminhar as discussões e aproveitar os acontecimentos como ganchos de reflexão.
O objetivo é melhorar a pontuação a cada tempo de jogo. Caso isto não aconteça, o focalizador deve ter o cuidado de auxiliar o grupo a entender a razão da queda no desempenho procurando motivar os participantes a reorganizarem-se para uma próxima tentativa. Ao invés de desmotivar, esse resultado pode ser rico para uma reflexão.
Que tal tentarmos acertar umas cestas? Lá vai a primeira bola…
Viva!!! acertamos. 50 pontos!
(*) discussão sobre o jogo descrito por Guillermo Brown em seu livro Jogos Cooperativos: Teoria e Prática (Ed. Sinodal, 1994), publicada na Revista Jogos Cooperativos, no 1, agosto 2001.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *