Casa E Trabalho: Uma Combinação Perfeita?

http://1.bp.blogspot.com/-cVSLt3mK7pY/UAfs4UG0GNI/AAAAAAAAF6Y/wbxirn0HHDM/s1600/trabalho_casa.jpg

A correria do dia a dia, algumas vezes, nos leva a querer alguns minutinhos a mais para ficarmos deitados e sonhando com aquele dia em que não será preciso mais acordar tão cedo para ir ao trabalho, ter que tomar café da manhã rápido (ou simplesmente não tomá-lo), deixar os filhos no colégio, enfrentar o estresse dos engarrafamentos no trânsito e ainda chegar tarde na empresa para bater o ponto com uma hora ou mais de atraso.

Embora este cenário pareça um sonho tão distante, essa realidade já bateu às portas de muitos funcionários, cujas empresas aderiram ao trabalho no estilo Home Office – Trabalho Remoto – Trabalho Portátil – Teletrabalho. Isso porque cada dia mais as organizações e os empregados buscam aliar qualidade de vida + economia + produtividade = trabalho realizado em casa. Se antes essa realidade era privilégio para alguns profissionais autônomos, atualmente pesquisa realizada com algumas empresas brasileiras mostra que 64% dessas organizações já fazem uso dessa prática, conforme divulgação da Robert Half em 2012.

Perceba que o avanço da tecnologia tem chegado ao mundo corporativo – agora através do trabalho à distância. Inclusive, a própria Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), desde 2011 já regulamentou e equiparou os direitos trabalhistas dos funcionários que trabalham na sede da empresa aos que trabalham à distância, conforme o Art. 6º da Lei 12.551/2011 .

Por certo que será uma relação ganha-ganha, tanto para o funcionário quanto para a empresa. Mas para que se obtenha êxito nesta nova rotina, destaco pelo menos cinco características indispensáveis para este profissional: disciplina, organização, proatividade, foco e gerenciamento do tempo. Outros fatores também precisam ser considerados ao trabalhar no estilo Home Office, seja do ponto de vista físico, quanto tecnológico.

Para que este empregado desempenhe bem as suas funções em casa é preciso que o mesmo disponha de uma infraestrutura necessária: ambiente arejado, bem iluminado, confortável e sem influência de barulho externo, mobília adequada, tecnologia e equipamentos suficientes, canais de comunicação fácil utilização para contato com clientes, gestores e demais colegas de trabalho (Skype, e-mail, telefone). Também é preciso que exista uma programação pessoal diária sobre as atividades a serem desempenhadas; já que produtividade aqui é palavra de ordem!

Além disso, toda esta rotina deve ser monitorada pelo gestor direto do funcionário, através de reuniões presenciais e encontros periódicos a serem promovidos na sede da empresa (pelo menos uma vez por semana), juntamente com os demais colegas de trabalho. Isso possibilitará a continuidade da integração da equipe de trabalho, como também o espaço e momento para que todos tratem de questões coletivas ou individuais. Portanto, este é um excelente termômetro para o gestor acompanhar a produtividade de cada funcionário, como também avaliar o desempenho e identificar possíveis dificuldades neste percurso.

Outra questão que o funcionário precisa entender é que mesmo trabalhando em casa, ele terá horário compatível como se estivesse na empresa. Portanto, nada de abusar das fugidas repentinas do posto de trabalho, da flexibilidade excessiva de horário, da permissão do acesso dos familiares ao ambiente de trabalho ou até mesmo uso dos equipamentos da empresa. Deste modo, perceba que será uma adaptação tanto para o funcionário, quanto para os familiares e também para a empresa.

Por certo que esta nova realidade provocará mudanças até mesmo no processo de recrutamento e seleção das empresas, na análise do perfil do candidato à vaga de emprego, como também na forma para reter talentos internos. Isso porque já é crescente a demanda de profissionais que buscam conciliar uma oportunidade de emprego que preze pela qualidade de vida e também disponha de horário flexível. Portanto, surge mais um desafio para os psicólogos que atuam como selecionadores: encontrar o candidato certo para a função requerida.

Mas se lembre de que tudo dependerá da política interna da empresa, do planejamento, da execução, do monitoramento e da avaliação desta prática do Home Office – seja ela parcial ou total.

Então, se você animou-se para trabalhar no estilo Home Office, saiba que além do perfil indicado, você terá que cumprir regras e exigências empresariais e trabalhistas tal qual como no escritório fixo, conforme ressalta a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).

No Brasil e no mundo – Algumas das empresas brasileiras que aderiram e estimulam o Home Office: Deloitte, Semco, Serpro, Shell, SonicWall, Symantec, Telejob, Ernest&Young, Gol Linhas Aéreas, Dell, Algar Tecnologia, Unilever, Yahoo, Google, Ticket, 3M, Philips, Unisys, Softtek, Avaya, AES Brasil, Locaweb, AT&T, BT Global Service, Cisco, Du Pont, Ericsson, Nortel, Polycom, HP, Serasa Experian, HSBC, IBM, Citibank, Merryl Linch, Intel, Merck, Ibope, Natura, dentre outras pequenas, médias e grandes empresas brasileiras e também internacionais. Países como México e Argentina são líderes com empresas que aderiram a esta prática.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *