Quanto Custou O Processo?

1

Você sabe quanto custa o processo judicial que enfrenta a sua empresa?

Não estamos discorrendo apenas de custas, honorários, etc, vamos falar mais: O preço dele para a sua marca, o valor dele no contexto de um acordo, o tempo e pessoas envolvidas.

Sobre custas, honorários, etc uma recente pesquisa nos demonstrou de forma eficiente:

“As empresas brasileiras estão presentes em 83% das ações judiciais que tramitam no país e gastam muito para se defender, entrar ou manter processos no Judiciário. O comprometimento de suas finanças chega a quase 2% do que faturam em um ano. Percentual que, em 2012, representou R$ 110,96 bilhões. Em volume, o maior número de ações envolve as discussões com consumidores, mas as maiores brigas em valores, referem-se ao pagamento de tributos federais.”

“Os dados, inéditos, estão no estudo “Custo das empresas para litigar judicialmente” que busca, como o nome indica, qualificar e quantificar e o quanto as companhias brasileiras despendem anualmente em questões levadas ao Judiciário.”

“O levantamento – realizado pelos advogados Gilberto Luiz do Amaral, Cristiano Lisboa Yazbek e Letícia Mary Fernandes do Amaral, do escritório Amaral, Yazbek Advogados – foi desenvolvido a partir da análise das demonstrações financeiras de 7.485 empresas, de 21.647 processos judiciais, da arrecadação tributária de 2012, do relatório Justiça em Números do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e do faturamento das empresas por CNAE do Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT).”

“Em 2012, conforme a pesquisa, existiam 74, 38 milhões de ações na Justiça das quais as empresas faziam parte – como autoras ou rés. As grandes companhias estavam presentes em 53,4% delas e o gasto de manutenção desses processos correspondeu a 1,67% do faturamento. O número médio de ações por empresas desse porte foi de 186. Já as médias responderam por 23,8% dos processos e comprometeram 1,89% de seu faturamento e as pequenas participaram de 22,80% das ações e gastaram o equivalente a 1,43% do que ganharam em 2012.”

“As custas [judiciais e extrajudiciais] representaram R$ 23 bilhões. Já os gastos com advogados chegou a quase R$ 17 bilhões. Perícias (R$ 2,1 bi), viagens e hospedagens (R$ 529 milhões), valores usados com pessoal e sistemas de controle (R$ 2 bilhões) também entraram nessa conta. O maior montante, porém, foi pago pelas empresas condenadas em processos finalizados em 2012. A conta com multas, encargos legais e indenizações (como danos morais) correspondeu a R$ 65 bilhões naquele ano.”

Fonte: http://vejamos.com.br/gasto-de-empresas-com-processos-chega-a-r-110-bi/

Agora, além de números e estatísticas, temos a realidade crua e nua: Um processo judicial deve existir se for realmente necessário.

Já presenciei processos que o valor da causa eram de algo tipo R$ 200,00 mais danos morais que no final do processo se pagou uma condenação de R$ 1.500,00 (com acordo teria sido menor) e se pagar aos advogados terceirizados para cuidar do processo mais de R$ 3.000,00.

Qual a lógica? Cadê o bom senso?

E não se diga que pagam muito aos terceirizados, pois não é a verdade em grande parte dos casos.

Quando temos uma situação desta, achamos injusto, ficamos estarrecidos, contudo, o papel do gestor do departamento jurídico não é apenas de terceirizar os processos, é de analisar, controlar e compreender que cada processo é único e regras gerais contém falhas.

A análise de cada processo, com categorização de indicadores através de um sistema, pode previnir este tipo de situação.

Entretanto, tal análise é feita por um ser humano, que para fazer uma análise óbvia como esta precisa ser treinado, alertado e conhecer a realidade da empresa e o básico de maior e menor da matemática.

Pessoas! Não basta lhes atribuir funções, tem que se ensinar até mesmo os valores fundamentais da 2 série do primário. Uma realidade dura e verdadeira de muitas empresas.

Porém, não apenas de pessoas que analisam de qualquer jeito está montado o erro, afinal, sem treinamento adequado e investimento no material humano, qualquer empresa está fadada ao infortúnio.

Em síntese:

Treine pessoas para conhecer mais do que apenas processos internos, treine pessoas para pensar na empresa como se elas fossem pagar a conta. Assim, elas verão processos judiciais não como um número sem fim, mas como algo que precisa ser pensado, analisado, maturado para quando repassado a um terceirizado, este possa ter alçada para acordos e soluções de processos e não apenas um amontuado de recursos e processos que nunca terminam.

Como diria Chaplin: Vós não sois máquina! Homem é que sois!

E neste sentido devemos agir: Como homens, pensadores, críticos da realidade e não como máquinas que apenas reproduzem números e acham que estes números são a única verdade.

Gustavo Rocha – GestãoAdvBr CEO,Consultancy on Strategic Management and Technology Bruke Investimentos CEO – Business, Valuation, M&A, Opportunities, Market Business and more.   gustavo@gestao.adv.br,Mail, Skype, HangOut, Twitter, LinkedIn, Facebook, Instagram, Youtube,www.gestao.adv.br|www.bruke.com.br

Dia Das Crianças: Uma Reflexão

1

No dia 12 de Outubro comemoramos o famoso dia das crianças, sendo um feriado nacional por ser dia da padroeira do Brasil, Nossa Senhora Aparecida.

Ao pensarmos em uma criança, temos uma imagem bucólica, sentimental e feliz em nossas mentes. Traduzindo em palavras, podemos citar algumas: Felicidade, novidade, persistência, vida e crença, entre outras.

Vamos debater um pouco destes conceitos:

Felicidade

Parece que não temos esta palavra no mundo empresarial, mas justamente ela é um grande diferencial.

Ter alegria faz com que o mundo ao teu redor também tenha alegria.

Estar de bem com a vida faz com que o seu atendimento ao cliente seja uma experiência única.

Ver uma criança feliz não lhe deixa feliz? Seu cliente ao ver seu conhecimento, alegria e vontade em atendê-lo terá a mesma felicidade.

Novidade

Qual a criança que não gosta de uma novidade?

 

No universo empresarial deve ser o mesmo. Precisamos estar atentos ao que está mudando ao nosso redor. Os novos negócios emergem justamente destas observações.

Além disto, a tecnologia que muda a todo instante deve ser fonte de estudo e aprimoramento constante por parte do empresário. Estar preparado para a juventude é tão importante quanto o serviço/produto oferecido.

Persistência

Na maioria das vezes, as crianças não desistem fácil. Buscam o que querem com afinco, desejo e choro 😉

E você?

Tem persistência? Desiste fácil?

Deveria ter o mesmo desejo de conquista que uma criança tem: Primeiro, observe qual é o seu sonho, objetivo (um doce, por exemplo). Depois, busque atingi-lo de todas as formas que conhece tradicionalmente (peça aos pais, tente pegar). Se não funcionar, busque alternativas interessantes (chore, bata pé). Se mesmo assim não der, não se entregue, insista e seja persistente (tente argumentar que depois da salada quer o doce).

Não podemos deixar as novidades serem um problema e querer viver num mundo de passado. Precisamos viver com atualidade e com a sabedoria do passado e não pensar que a sabedoria só existe no passado.

Vida

A criança representa a continuidade da vida, não é?

E a sua empresa, representa a continuidade do quê?

Quando vimos uma pessoa, uma empresa, um conceito se forma em nossa mente. Se queremos ser reconhecidos por tecnologia, como não usar ao máximo a tecnologia? Se queremos ser reconhecidos como um escritório de advocacia empresarial, como não ser reconhecido pelas áreas que atuamos, ou seja, nossa expertise?

Para chegar neste patamar de reconhecimento, precisamos de tempo, conhecimento, dedicação, enfim, precisamos de todos os elementos que antes discorremos. Precisamos, enfim, de persistência, aliado ao bom trabalho prestado.

Quer ser a vida do seu cliente? Comece sendo a vida de você mesmo!

Crença

Pensando em ser criança, em evoluir de criança para adulto, refletindo em como esta mudança de maturidade e inteligência emocional deve ocorrer, brindo com algumas reflexões importantes que jamais sejam esquecidas.

Uma destas reflexões vem de Buda:

“Não acredite em algo simplesmente porque ouviu. Não acredite em algo simplesmente porque todos falam a respeito. Não acredite em algo simplesmente porque esta escrito em seus livros religiosos. Não acredite em algo só porque seus professores e mestres dizem que é verdade. Não acredite em tradições só porque foram passadas de geração em geração. Mas depois de muita análise e observação, se você vê que algo concorda com a razão, e que conduz ao bem e beneficio de todos, aceite-o e viva-o.”

A criança acredita em tudo que vê, escuta ou falam a ela. Ela não sabe ter filtros. Ela aceita tudo como verdadeiro. E você? Como lida com a realidade que vem da sua equipe? Com a realidade da empresa? Com a realidade do dia a dia da sua família?

Parece simples, mas não é. Despir-se das realidades acumuladas ao longo dos anos e procurar encontrar a verdade para si mesmo é um desafio que apenas a maturidade traz.

De outro lado, ter a inocência do acreditar também é importante para o desenvolvimento dos filtros que a vida adulta nos ensina.

Khalil Gibran nos ensina com maestria sobre filhos:

“Uma mulher que carregava o filho nos braços disse:
‘Fala-nos dos filhos’.
E o profeta falou:
Vossos filhos não são vossos filhos. São os filhos da vida por si mesma.
Vêm através de vós, mas não de vós. E embora vivam convosco, não vos pertencem.
Podeis outorgar-lhes vosso amor,mas não vossos pensamentos,porque eles têm seus próprios pensamentos.
Podeis abrigar seus corpos, mas não suas almas;pois suas almas moram na mansão do amanhã,que vós não podeis visitar nem mesmo em sonho.
Podeis esforçar-vos por ser como eles, mas não procureis fazê-los como vós,
porque a vida não anda para trás e não se demora com os dias passados.
Vós sois os arcos dos quais vossos filhos são arremessados como flechas vivas.
O Arqueiro mira o alvo na senda do infinito e o estica com toda a sua forçapara que suas flechas se projetem, rápidas e para longe.
Que vosso encurvamento na mão de Arqueiro seja vossa alegria.
Pois assim como o Arqueiro ama a flecha que voa,ama também o arco que permanece estável.”

Quantas vezes vislumbramos líderes carregando subordinados como filhos? Não compreendendo que para eles crescerem e se desenvolverem precisam estar livres? Desligados, desplugados, desconectados do arco? O líder deve e pode ensinar, dar a direção do alvo, contudo a flecha deve resistir ao ensinamento, aprender com o vento, superar a gravidade e os obstáculos para atingir seus objetivos.

Tratar colegas ou subordinados como filhos é mais do que um erro, é uma forma de infantilizar a relação com eles.

Enfim,

As reflexões que posso fazer para uma criança, que seja a minha interior, é de buscar em si mesma as respostas para as dúvidas que surgem, baseadas naquilo que ela já aprendeu, com os erros dos outros e mais, tirando conclusões pelos seus próprios erros e acertos, posto que somos flecha lançadas por nossos pais para atingir nossos objetivos neste mundo.

Artigo escrito por Gustavo Rocha Sócio da GestãoAdvBr – Consultoria em Gestão e Tecnologia Estratégicas Sócio da Bruke Investimentos
www.gestao.adv.br | http://www.bruke.com.br
Contato integrado: gustavo@gestao.adv.br [Email, Skype, Gtalk, Twitter, LinkedIn, Facebook, Instagram, Youtube]

* Artigo baseado noutros artigos do mesmo autor

O Que É Crise, Segundo “Einstein”

1

“Não pretendemos que as coisas mudem, se sempre fazemos o mesmo. A crise é a melhor bênção que pode ocorrer com as pessoas e países, porque a crise traz progressos. A criatividade nasce da angústia, como o dia nasce da noite escura. É na crise que nascem as invenções, os descobrimentos e as grandes estratégias. Quem supera a crise, supera a si mesmo sem ficar “superado”.

Quem atribui à crise seus fracassos e penúrias, violenta seu próprio talento e respeita mais os problemas do que as soluções. A verdadeira crise, é a crise da incompetência. O inconveniente das pessoas e dos países é a esperança de encontrar as saídas e soluções fáceis. Sem crise não há desafios, sem desafios, a vida é uma rotina, uma lenta agonia. Sem crise não há mérito. É na crise que se aflora o melhor de cada um. Falar de crise é promovê-la, e calar-se sobre ela é exaltar o conformismo. Em vez disso, trabalhemos duro. Acabemos de uma vez com a única crise ameaçadora, que é a tragédia de não querer lutar para superá-la”

Bolsa De Estudo – Tudo O Que Você Precisa Saber Para Conseguir Uma

Bolsa De EstudoNão é só em universidades públicas que você consegue fazer faculdade de direito grátis, administração grátis ou medicina grátis, por exemplo. Existem vários recursos que você pode utilizar para concretizar este sonho.
O método mais óbvio de fazer faculdade gratuita é, logicamente, passar no vestibular em uma universidade pública. Mas isso é praticamente inalcançável para muitos, pois os mais ricos têm acesso aos melhores cursinhos de pré-vestibular e costumam ocupar a grande maioria das cadeiras nas universidades públicas. Bolsas de estudo são a melhor maneira de conseguir fazer faculdade grátis. Existem tantos programas de bolsa de estudo do governo que hoje só não faz faculdade quem não quer.
PROUNI
Eu conheço uma pessoa que, mesmo com mais de 35 anos de idade, conseguiu fazer faculdade de direito grátis graças a uma bolsa de estudo do Prouni.
O Prouni é um programa do Governo Federal que concede bolsa de estudo totais ou parciais para alunos de renda baixa em instituições privadas de ensino superior. O Programa Universidade para Todos oferece bolsas de estudos integrais para alunos que possuam renda familiar per capita de até 1,5 salários mínimos. O programa também concede bolsas de estudos parciais para aqueles que venham de famílias que ganhem até 3 salários mínimos.
Quem seleciona os alunos para as bolsas de estudos é o MEC utilizando para isso a nota atingida no Enem (Exame Nacional do Ensino Médio). Se sobrarem vagas, as próprias faculdades e universidades podem fazer a seleção. Estima-se que até 2015 apenas o Prouni terá permitido a educação de mais de 10 milhões de novos profissionais com nível superior até 2015.
FIES
Sérgio, um dos colaboradores do HypeScience, conseguiu completar o curso de administração grátis na PUC-SP através de bolsa de estudos do FIES.
Criado em 1999, o Programa de Financiamento Estudantil fornece bolsa de estudos de graduação no Ensino Superior daqueles alunos não podem bancar os custos de sua formação e estejam matriculados em instituições privadas com cadastro no Programa e com avaliação positiva nos processos do MEC.

Independência

1

7 de Setembro, dia da independência do Brasil.

O que é ser independente mesmo?

Temos um país independente? Temos pessoas independentes? Temos empresas independentes?

Num contexto econômico não, onde um erra ou acerta, outro erra ou acerta, há dependência.

Num contexto pessoal, penso que cada vez temos pessoas mais egoístas e menos independentes, dependentes de remédios, drogas, festas e outras coisas que não de si mesmas.

Num contexto de país, dispensa comentários.

Num contexto de gestão e tecnologia, falta independência, mas a mesma pode ser conquistada.

Como assim?

 

Ter gestão e tecnologia no seu negócio é um mal necessário.

Um mal, pois muitos odeiam só de pensar nestas duas palavras. Parece algo distante, surreal.

Só o é para quem não tenta se dedicar um pouco.

A gestão está em tudo que fazemos. Temos que gerir tempo, pessoas, família, esposa/marido, filhos, enfim, gerir a vida é feito todos os dias.

Lidamos com tecnologia o tempo todo, alguns mais outros menos, mas todos lidamos. Vai desde um microondas até um smartphone.

Para termos mais tempo para aquilo que realmente importa, precisamos gerir melhor nossos recursos e usar a tecnologia em nosso favor.

Como proceder?

Primeiro, perca o medo de usar as ferramentas tecnológicas.

Segundo, pense em tudo que você faz e em quanto tempo leva.

Terceiro, critique o tempo que se leva para fazer cada coisa.

A gestão começa aprendendo que criticar o que fazemos, o modo de fazer não é um crítica a pessoa, mas sim ao procedimento.

Em situação sequencial, perceberemos que se usarmos as ferramentas que a tecnologia nos oferta, podemos criar mais tempo nas mesmas 24 horas do dia.

Quais ferramentas hoje você usa?

Algumas dicas:

Como você usa seu celular? Para ligar? Lembre-se, hoje, celulares até fazem ligações, mas tem tantos outros recursos que quando toca até causa espanto.

Você está conectado em qualquer lugar? Seus arquivos estão na nuvem?

Você usa email só no computador? Não verifica em celular, tablet, etc?

Embora seja um paradoxo, quanto mais tecnologia uso, quanto mais conectado estou, mais tempo tenho para minha família e para minha vida off line.

Preciso da vida on line e da tecnologia para fazer o que preciso fazer com velocidade, segurança e precisão, conquistando tempo livre para estar com quem amo e vivo. Gustavo Rocha

Sem tempo? Sem independência em relação a gestão e tecnologia?

Dê o seu grito de independência hoje!

Comece agora mesmo a usar mais estas ferramentas para ser dono do seu nariz no tempo de trabalho e no tempo de lazer.

Sua saúde, família e vida agradecem.

Artigo escrito por Gustavo Rocha  Sócio da GestãoAdvBr – Consultoria em Gestão e Tecnologia Estratégicas
Sócio da Bruke Investimentos www.gestao.adv.br | http://www.bruke.com.br – gustavo@gestao.adv.br [Email, Skype, Gtalk, Twitter, LinkedIn, Facebook, Instagram, Youtube]

Quer estudar no exterior?

1

As inscrições para a próxima EXPO Estude No Exterior já estão abertas.

Você já pode se inscrever para os eventos no Brasil através do endereço http://www.guiadecursosnoexterior.com.br e concorrer a uma viagem ao exterior com tudo pago: curso, passagem e acomodação.

Todas as informaçõessobre a promoção estão disponíveis na inscrição para a EXPO que, comosempre, não terá custo para aqueles que se cadastrarem pela internet.

Neste ano, a EXPO Estude No Exterior trará diversas opções de destinos, como: EUA, Canadá, Irlanda, Reino Unido, Austrália, Nova Zelândia, Itália, Espanha, Argentina, China e Holanda entre outros. Serão oferecidos diversos tipos de programas, entre os quais: MBA, Cursos de Idiomas, Pós e Mestrados, Estágios e outros.

Inscreva-se para a maior feira de Cursos no exterior da America Latina, que acontece em Março, em 9 países e 16 cidades.

http://www.guiadecursosnoexterior.com.br

Quem sabe você encontrará a sua oportunidade este ano? Esperamos que sim e estamos trabalhando na organização da EXPO com muito afinco para que você encontre o que deseja.

Atenciosamente,

Equipe EXPO Estude no Exterior