Dicas de Como Elaborar um Currículo – Currículo Ilegível

5

Alguém um dia disse: “Um currículo deve ter no máximo duas páginas”.

Então, uma legião de fãs alvoroçados levantaram aos mãos para o céu e disseram: “Amem!”.

Com certeza essas pessoas estavam muito cansadas de lerem centenas de currículos prolixos, enormes, que repetem mil vezes a mesma informação, letrinhas e mais letrinhas que não dizem absolutamente nada a respeito do profissional, de suas experiências, de seus conhecimentos….

E essa idéia vem se expandindo cada vez mais. Contudo, esqueceram de colocar os pingos nos “is” e deixar tudo preto no branco. Faltaram as normas ABNT da elaboração de currículos e por esse motivo me vejo inspirada a escrever tal desabafo.

Eu X anos (minha idade não é fato relevante), psicóloga, analista de Recursos Humanos com  foco em Recrutamento e Seleção, quase choro de desgosto ao receber um currículo em letra tamanho 6 (em negrito, tudo maiúsculo). Juro, podem acreditar? Tamanho 6 (SEIS).

Me pergunto: será que tem alguma relação com a numerologia? Sendo assim ele poderia ter feito em tamanho 15 (1+5=6), não seria o mais adequado, mas seria legível. Em fim, as aspirações mítico-religiosas do candidato não veem ao caso no momento.

O importante na hora de elaborar um currículo é pensar em três pontos principais:

– Os recrutadores em geral recebem centenas de currículos diariamente: o que nos leva a perceber que um currículo deve ser muito claro, as informações devem estar bem distribuídas e legíveis, deve ser atraente para que a recrutador queira lê-lo até o final. Suponhamos que quero me candidatar a uma vaga e encaminho meu currículo em letra no tamanho 6 (ilegível), se o recrutador recebeu 200 currículos para a mesma vaga, por quê ele perderia tempo aumentando a letra do meu currículo para conseguir enxergar o que está escrito?

– A pessoa que está lendo meu currículo não me conhece, não tem bola de cristal e dificilmente será vidente ou algo do gênero! Se eu coloco no currículo: Experiência profissional- Auxiliar Administrativo. O que eu quero dizer com isso? Em cada empresa esse cargo pode significar milhares de tarefas diferentes. Por isso é sempre importante descrever de forma clara, mas sucinta, as atividades que você desempenha ou desempenhou, o que você conhece etc.

– Quantidade não é qualidade, mas a falta dela pode significar omitir uma informação que diferencia um candidato de outro.

Na minha opinião a celebre e conhecida “Um currículo deve ter no máximo duas páginas”, é na realidade uma grande furada. É claro que é inadmissível um currículo com 22 páginas, (como já aconteceu, pois é acreditem!), mas o mais importante não é quantas páginas tem o currículo e sim como ele é formulado, o tamanho da letra deve ser adequado (para não deixar os pobres recrutadores com dor de cabeça no fim do dia), a distribuição dos tópicos, informações como datas e cargos são imprescindíveis.

As vezes a omissão de informações denotam que o candidato está escondendo algo: instabilidade profissional ou querer passar a impressão de ocupar um cargo o qual não tem experiência…

Tudo isso não apenas faz a diferença, mas é a diferença entre aquele candidato que será chamado para a entrevista e aquele que não será.

O currículo é o cartão de visita, mais do que isso, é a primeira impressão, e essa normalmente é a que fica.              Claudia C R Scarmagnani

Twitters de Empregos

@Blog_Emprego

@Brasil_Vagas

@Catho_Online

@ceviuvagas (Site: www.ceviu.com.br)

@computemprego (Site: computacaoeemprego.com.br)

@conquestone (Site: www.conquestone.com.br)

@empregos_sap

@empregolokaliza (Empregos em todo o Brasil)

@empregonarede

@empregosti

@EmpregosVagas

@expoenterh

@focotalentos (Site: www.focotalentos.com.br)

@frilas

@grupofoco

@GuiaDeEmpregos (Guia de Empregos do Portal Aprendiz. Site: www2.uol.com.br/aprendiz/guiadeempregos)

@IGEmpregos

@inpregos (Vagas de emprego na área de Tecnologia da Informação (T.I). Gratuito para recrutadores e candidatos. Site: inpregos.com.br)

@jaempregossp

@job_saude

@JobsFactory (Site: www.adfactory.com.br/jobs)

@monsterbrasil

@nalabuta

@openjobs

@ongdarute

@OsEmpregos

@pfarma

@primeconsulting

@primeirachance

@ProativaRH

@publicijobs

@quemindicati (site: quemindicati.com)

@RHCentral

@SoEmpregos

@Sportjob

@tecnovagas (vagas de Tecnologia da Informação – @the_net_working)

@trabalhandobr

@tramposFreelas

@tramposTI

@tuitajobs

@Vagas_BuscaPe

@vagas_gommo

@vagaseminfo

@VagasEstadao

@vagasjornalismo

@vagaskombo

@vagasnaweb

@vagasSP

@vitrinepubli (Vagas de emprego e estágio em publicidade, propaganda e comunicação)

@UOLEmpregos

@zapempregos

Você: O Grande Diferencial Do Seu Currículo

4

Ter no currículo um MBA em uma instituição de renome pode até ajudar. Isso, no entanto, está longe de ser fundamental em uma seleção, afirma consultora

Saiba mais

Quer fazer um MBA? Por que não estudar fora do país?

Ter um curso de MBA (Master Business Administration) no currículo já não é garantia de diferencial no mercado brasileiro. Embora não exista um levantamento preciso de quantas especializações do tipo existem no Brasil, já que os cursos se enquadram na categoria de pós-graduação lato senso e, consequentemente, não são avaliados pela Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) do MEC (Ministério da Educação), a estimativa da Associação Nacional de MBA é que existam mais de nove mil cursos. Poucas escolas, no entanto, desfrutam de renome no mercado e as que têm esse reconhecimento costumam praticar preços mais elevados – superiores a R$ 20 mil.

Então, optar por um curso mais barato significa algum tipo de exclusão no mercado, certo? A resposta é não, mas também é sim. A consultora da DDI Consultores do Brasil, Priscila Giglio, ressalta que algumas escolas realmente têm um conceito melhor entre recrutadores, empresários e executivos, mas o que tem mais peso na análise de um profissional, efetivamente, é o equilíbrio entre vários fatores. “Percebemos que as empresas avaliam um conjunto entre a experiência, aptidões, habilidades e o que efetivamente foi assimilado do curso realizado”, explica.

Fabiana Nakazone, gerente da DM Recrutamento, Seleção e Desenvolvimento de Executivos, concorda. A consultora lembra que muitas vezes um curso pouco renomado de graduação pode ser sucedido de outro MBA reconhecido ou vice-versa. Por isso, na avaliação da profissional, uma marca reconhecida da instituição onde o curso foi realizado potencializa o currículo de um candidato, mas está longe de ser fundamental em uma seleção. “O ideal mesmo é uma formação sólida, independentemente da instituição escolhida. O profissional precisa mostrar a aplicação prática de seus conhecimentos, como se envolveu com o aprendizado, que tipo de experiência agregou a ele, e é isso que terá o maior peso em sua avaliação”, analisa.

Escolha

Atualmente, não é difícil encontrar diversas modalidades de cursos de especialização e MBAs mais acessíveis e, entre elas, estão cursos online, presenciais, mistos, apenas aos finais de semana, de um a dois anos, intensivos e com ou sem avaliações periódicas. O MBA, sigla derivada dos Estados Unidos, é um especialista em administração de negócios, portanto, está sob a esfera desta opção as áreas de marketing, finanças, RH (Recursos Humanos), contabilidade, projetos, entre outras ciências ligadas à gestão. Trata-se, portanto, de um curso de especialização como qualquer outro, mas voltado para a administração.

Priscila Giglio, da DDI, analisa que mais importante do que a própria escolha da instituição na hora de cursar um MBA é que o profissional que busca determinada especialização tenha os seus objetivos bastante claros. “É necessário que o aluno do curso saiba qual caminho ele pretende traçar, quais as metas a serem atingidas com o estudo e que tipo de informações são mais valiosas em sua realidade ou perspectiva profissional. Por isso, é importante se informar muito e avaliar com cautela a opção de fazer um MBA, e que tipo de instituição ou área seguir”. A consultora acrescenta que muitas vezes os profissionais acabam optando pela especialização antes mesmo de frequentar cursos de inglês ou de contar com o amadurecimento necessário para absorver as aulas de forma adequada, e nestas situações, a marca da instituição valerá muito pouco no final.

Fabiana, da DMRH, explica que a valorização de algumas instituições no País se dá pelo fato de a média de seus profissionais saírem com bagagem de conhecimento superior e desempenho satisfatório no mercado, mas que esse diagnóstico não limita a inserção de profissionais vindos de instituições menos renomadas ou mais novas. “É claro que existe a percepção que cursos muito acessíveis não conseguem alcançar níveis de excelência, em função do alto custo demandado com bibliotecas, estrutura, quadro docente e material didático, mas não se deve generalizar. É possível que com ferramentas web se reduza custos e profissionais consigam absorver grande carga de conhecimento, mesmo em cursos mais acessíveis. Não é comum, mas cada caso merece uma análise detalhada”, comenta a consultora.

www.administradores.com.br

O Que Escrever No Currículo Para Atrair O Recrutador

1Destacar a formação e a experiência profissional é mais eficaz que utilizar chavões como espírito de equipe e foco em resultado.

Na ânsia por fisgar o recrutador, grande parte dos profissionais recorre a expressões que viraram clichês no mundo corporativo. O Linkedin, rede de relacionamento profissional, divulgou recentemente os 10 termos mais utilizados nos perfis dos brasileiros em 2010. São eles: dinâmico, ampla experiência, inovador, motivado, proativo, focado em resultados, empreendedor, trabalho em equipe, multitarefado, valor agregado.

Para o especialista em carreira Lindsey Pollak, “expressões como ‘ampla experiência’ e ‘experiência comprovada’ podem parecer vazias para um empregador potencial e prejudicar mais do que ajudar um perfil ou currículo”. Segundo ele, “o melhor é destacar anos de experiência, conquistas e resultados, como um aumento significativo nas vendas.”

Matilde Berna, diretora de transição e gestão de carreiras da Right Management, afirma que um currículo, para chamar a atenção do selecionador, deve exibir a história profissional de maneira estratégica. “O importante não é a quantidade de informações, mas as informações estratégicas”, afirma.

Seria irrelevante para o diretor de uma empresa, por exemplo, destacar experiências de estágio. “A informação deve ser coerente ao contexto profissional. É fundamental informar no currículo os resultados obtidos ao longo da carreira”, diz Matilde.

Na visão de Giuliana Hyppolito, consultora de recursos humanos da DMRH, na busca por uma vaga de emprego vale mencionar características pessoais valorizadas pelo mercado, mesmo que este não seja o principal foco do currículo. Segundo ela, o dado pode ser útil tanto para o candidato como para o selecionador. “Um profissional que diz ser dinâmico não vai querer trabalhar em uma empresa monótona.”

Giuliana destaca que os interesses ou as competências comportamentais do candidato devem ser descritas em um campo específico. No entanto, a consultora salienta que a informação é opcional. Ela ressalta que o indivíduo deve conhecer bem suas habilidades antes de expô-las no currículo. “O candidato deve exibir as competências descritas no documento durante a entrevista de emprego. Vender uma falsa imagem é um risco.”

Meio Digital

Os sites de emprego e as redes sociais têm se mostrado ferramentas efetivas e facilitadoras na busca por emprego, atesta Giuliana. De acordo com ela, a internet é o primeiro canal utilizado pelas empresas para comunicar suas vagas. “Mas é preciso expor o conteúdo com cautela para não prejudicar a imagem profissional”, adverte.

“Tudo o que surge no mercado como uma modernidade deve ser rapidamente incorporado pelo profissional. A internet tem ajudado muito as pessoas a ampliarem o network”, destaca Matilde Berna, da Right Management. ww.administradores.com.br

Currículo em Papel Já Era!

3

Veja como tirar proveito do currículo na internet.      Info Money

Já se foram os tempos em que as pessoas procuravam vagas de emprego em jornais e compareciam às empresas com uma pastinha embaixo do braço. As empresas entraram de cabeça na era da internet e o profissional precisa acompanhar a evolução. Hoje, há muitos sites idôneos que oferecem serviços de colocação aos profissionais. Inclusive, alguns permitem a publicação do currículo gratuitamente.

“As empresas estão preferindo cada vez mais recrutar profissionais por meio de sites, que são mais rápidos, econômicos, eficientes e poderosos, porque atingem um número maior de pessoas do que um anúncio de jornal, por exemplo. Já passou a época em que os currículos eram postados”.

Para se ter uma idéia da potência da internet, somente no site, é realizada uma busca por currículos de candidatos a cada 16 segundos. Nos últimos seis meses, foram 957.489 buscas. Além disso, um currículo é visualizado a cada dois segundos. Por fim, uma vaga é visualizada a cada 0,27 segundo.

Dicas: cuidado com a picaretagem Ele conta que não conhece empresas virtuais brasileiras que agem de má-fé. “Mas existem sim empresas do mundo real (ou seja, que têm escritório, e não site) e usam os sites de emprego para procurar profissionais desempregados”, conta.

Essas empresas procuram suas vítimas por meio dos currículos disponibilizados nos sites e entram em contato alegando que possuem vagas com o perfil delas. No entanto, o profissional somente pode se candidatar se pagar uma quantia. Na verdade, não existe vaga alguma.

Como todo cuidado é pouco, o InfoMoney elaborou uma listinha de sites idôneos de emprego:

www.curriculum.com.br

www.catho.com.br

www.manager.com.br

www.elancers.com.br

www.gelre.com.br

www.vagas.com.br

www.infojobs.com.br

www.empregos.com.br

www.nube.com.br (para estagiários)

http://www.guiato.com.br/Empregos-Sustentaveis/

Aumente suas chances de conseguir um emprego

O presidente do site curriculum.com.br deu algumas dicas para aumentar as chances de conseguir um novo emprego. A primeira delas é: cadastre seu currículo nos principais sites de recrutamento. Não fique restrito a um. “Além dos sites de colocação, as empresas costumam ter em seus sites institucionais um link intitulado Trabalhe conosco, por meio do qual é possível enviar seu currículo. Mesmo que não haja vagas em aberto, esse currículo ficará em um banco de dados”.

Se está desempregado, lá vai a segunda dica: encare o desemprego como um trabalho. “Quem ficou desempregado, arranjou um emprego: arrumar uma colocação. É importante que essa pessoa tenha uma rotina, acorde sempre no mesmo horário, tome banho, se arrume e comece a enviar os currículos pela internet. Ela deve ter metas e organizar uma agenda, com as entrevistas. A busca por um emprego é como uma corrida com obstáculos”, explica ele.

Além disso, segundo Abrileri, o profissional que procura um trabalho deve entrar em contato com ex-colegas de trabalho, amigos, conhecidos e parentes, bem como participar do maior número possível de processos seletivos.
Colocar foto no currículo virtual é bom?
Geralmente, esses sites de emprego dão a opção de o candidato inserir uma foto em seu currículo virtual. Questionado sobre se vale a pena, Abrileri respondeu: “A questão da foto sempre gera dúvidas. Acredito que o profissional deva colocar uma foto se a resposta for positiva para as seguintes perguntas: para o emprego que você procura, a aparência é importante? Você tem uma foto de qualidade, limpa, com a roupa que usaria se estivesse trabalhando? Você está bem nesta foto?”.

Áreas mais procuradas na internet
Com relação à quantidade de vagas disponíveis para cada setor, as recordistas são as áreas de vendas, comércio, telemarketing, telecomunicações e tecnologia da informação.

“Não existem áreas com menos vagas disponibilizadas na internet, e sim níveis hierárquicos com menos vagas. Isso porque, em cargos executivos, de alta gerência ou diretoria, normalmente, os profissionais são selecionados via indicação”, completa.

Até Os Mais Experientes Pecam No Currículo

2

Peça determinante em qualquer fase da carreira, o currículo nem sempre recebe a atenção que merece. Não é raro profissionais de níveis mais elevados esquecerem que o documento é estratégico para se conseguir novas e boas oportunidades. A consultoria britânica InterExec, especializada em recrutamento de executivos do alto escalão, fez um estudo dos currículos que recebe e percebeu muitos erros: 63% deles focavam em tarefas e não em conquistas, 54% eram longos demais e 51% traziam muitas informações irrelevantes. No Brasil, especialistas atestam que o cenário não é melhor.

“Constantemente recebemos CVs [curriculum vite] de diretores e vice-presidentes que não apresentam como a carreira foi estruturada. Eles pulam etapas e acabam por parecer que sempre foram diretores, mas as estruturas de base, como gerência e superintendência, podem ser de grande valia em um novo processo seletivo”, explica Andréa Marcelino, da Ramagui Consultoria em Recursos Humanos. Os executivos, segundo ela, muitas vezes procuram fazer um currículo sucinto e, embora os muito longos não sejam indicados, fica difícil resumir 20 anos de experiência em duas páginas.

Para Marcelo Braga, da Search Consultoria, não é obrigatório seguir um modelo. O profissional pode se apresentar ao seu estilo, mas precisa ser claro e ter bom senso na hora de medir a extensão do currículo. “O currículo é apenas uma primeira etapa. Ninguém contrata um profissional apenas com o documento. Ele precisa chamar a atenção para, em um segundo momento, o profissional dar mais detalhes de sua experiência”, diz o especialista. Braga considera a falta de veracidade das informações como o problema mais grave encontrado nos CVs, mesmo entre executivos dos níveis mais altos. “É comum os profissionais engrandecerem um pouco o seu tamanho real, o que traz transtornos para o processo e descrédito. Acontece entre profissionais de todos os níveis”.

Indispensável em qualquer idade

Um currículo bem-feito não é indispensável apenas para os jovens, que precisam impressionar no começo da carreira. “O profissional, mesmo aquele mais experiente, tem mais chances quando o currículo é claro. Por mais que a procura por talentos tenha aumentado, em todo processo seletivo há muitos candidatos. Se as informações não estiverem dispostas de forma correta, ele pode perder a chance”, explica Marcelo. Andréa destaca a importância de se manter o currículo atualizado, mesmo quando se está empregado. “Nunca sabemos quando uma grande oportunidade pode bater à porta”, ensina.

Para montar um currículo ideal, em qualquer fase da carreira, o importante é dar atenção à estrutura. As informações pessoais, bagagem educacional, qualificações e experiências precisam estar listadas. O detalhamento é que tem uma abordagem diferente. “O CV ideal para um executivo sênior é aquele em que ele possa apresentar a evolução de sua carreira de uma maneira clara, prendendo-se aos pontos importantes e interessantes da sua trajetória e dando destaque para as realizações. Deve-se escrever apenas o necessário, mas de forma a ser entendido por todos que lêem”, ensina Andréa.

Veja os principais erros listados pela InterExec a partir da análise dos currículos de executivos:

– 63% focam em tarefas e não em conquistas;

– 54% são muito longos;

– 51% trazem muitas informações irrelevantes;

– 35% usam muitos jargões e abreviações;

– 25% carecem de atenção aos detalhes;

– 24% são muito superficiais;

– 10% são arrogantes.

Marina Gaspar

Currículo Eficiente No Empregos.Com.Br

É muito difícil saber qual é o formato ideal de currículo. Às vezes, achamos que o nosso está ótimo, claro e objetivo, mas o selecionador acaba escolhendo os de outros profissionais.
Uma das vantagens do currículo na Internet é exatamente eliminar diferenças, fazendo com que o conteúdo profissional tenha mais importância do que qualquer item – apresentação, disposição dos dados, etc. Além disso, as empresas conseguem procurar mais facilmente o profissional que desejam, porque os mecanismos e filtros de busca agilizam o processo.
Pensando em tudo isso, o Empregos.com.br desenvolveu um modelo de currículo padrão, planejado para que os empregadores tenham todas as informações necessárias e encontrem você, candidato, o mais rápido possível. Desta forma, seu perfil chega a milhares de empresas em uma única vez, de forma organizada.
Toda essa facilidade não significa que os cuidados na elaboração do currículo digital podem ser dispensados. Em primeiro lugar, porque você é você, uma pessoa especial que tem um perfil único. Além disso, porque você tem vários recursos para valorizar suas vantagens profissionais e diferenciar seu currículo dos demais.
Para auxiliar você a ter um currículo completo, adequado e, principalmente, valorizado, elaboramos um modelo, com um levantamento completo do impacto e importância de cada campo, de acordo com o ponto-de-vista dos próprios selecionadores.      Daniele Aronque

Bolsa De Estudo – Tudo O Que Você Precisa Saber Para Conseguir Uma

Bolsa De EstudoNão é só em universidades públicas que você consegue fazer faculdade de direito grátis, administração grátis ou medicina grátis, por exemplo. Existem vários recursos que você pode utilizar para concretizar este sonho.
O método mais óbvio de fazer faculdade gratuita é, logicamente, passar no vestibular em uma universidade pública. Mas isso é praticamente inalcançável para muitos, pois os mais ricos têm acesso aos melhores cursinhos de pré-vestibular e costumam ocupar a grande maioria das cadeiras nas universidades públicas. Bolsas de estudo são a melhor maneira de conseguir fazer faculdade grátis. Existem tantos programas de bolsa de estudo do governo que hoje só não faz faculdade quem não quer.
PROUNI
Eu conheço uma pessoa que, mesmo com mais de 35 anos de idade, conseguiu fazer faculdade de direito grátis graças a uma bolsa de estudo do Prouni.
O Prouni é um programa do Governo Federal que concede bolsa de estudo totais ou parciais para alunos de renda baixa em instituições privadas de ensino superior. O Programa Universidade para Todos oferece bolsas de estudos integrais para alunos que possuam renda familiar per capita de até 1,5 salários mínimos. O programa também concede bolsas de estudos parciais para aqueles que venham de famílias que ganhem até 3 salários mínimos.
Quem seleciona os alunos para as bolsas de estudos é o MEC utilizando para isso a nota atingida no Enem (Exame Nacional do Ensino Médio). Se sobrarem vagas, as próprias faculdades e universidades podem fazer a seleção. Estima-se que até 2015 apenas o Prouni terá permitido a educação de mais de 10 milhões de novos profissionais com nível superior até 2015.
FIES
Sérgio, um dos colaboradores do HypeScience, conseguiu completar o curso de administração grátis na PUC-SP através de bolsa de estudos do FIES.
Criado em 1999, o Programa de Financiamento Estudantil fornece bolsa de estudos de graduação no Ensino Superior daqueles alunos não podem bancar os custos de sua formação e estejam matriculados em instituições privadas com cadastro no Programa e com avaliação positiva nos processos do MEC.

As Novas Regras Para Um Bom Currículo

1

O currículo deve seguir a convergência digital São Paulo – Chegou a hora de decretar o fim daquele currículo embolorado que você ainda mantém em alguma pasta por aí. Os tempos mudaram. E é preciso materializar essas transformações em cada detalhe desse documento.

Confira quais as novas regras para bons currículos – e corra para atualizar o seu.

1 – Básico de conhecimentos em informática? Nem pensar

Para começo de conversa, a década de 90 acabou. Isso significa que saber lidar ferramentas do pacote do Windows ou ter familiaridade com recursos de internet deixou de ser diferencial há muito, muito tempo.

Destaque apenas o que realmente for relevante, como domínio em algum sistema específico para a sua área de atuação. Mas jamais diga que sabe fazer o básico no Word.

2 – Convergência de mídias

Aquela barreira entre virtual e real – muito típica da época em que todos temiam o assustador ‘bug do milênio’ na virada do século – sumiu definitivamente. Currículo bom tem que constar link para um blog, Twitter ou página no LinkedIn.

Atenção: essas ferramentas devem agregar mais informações ao currículo. Se não, você ganhará o título de redundante.

3 – Para cada panela uma tampa

Até os anos 90, era padrão a lógica de que o currículo deveria ser elaborado para combinar para toda e qualquer ocasião.

Em 2011, sinal vermelho para quem faz isso. O ideal, de acordo com especialistas, é ter um currículo base, mas adaptá-lo ou, em termos mais modernos, customizá-lo para cada ocasião – tendo em vista o espírito da empresa e cargo em questão.

4 – Informações pessoais não contam

Há alguns anos, currículo bom era aquele que listava, em minúcias, todos os dados pessoais possíveis. Estado civil, quantidade de filhos, RG, CPF e, às vezes, até hobbies. Tudo. Tudo ia parar no documento.

Para os desavisados: essa regra, definitivamente, acabou. No máximo, cite qual seu estado civil. O foco no currículo são suas qualificações, não quem você é depois do expediente. Deixe isso para a entrevista.

5. Objetividade em mais de uma página

O mantra foi tão intenso na última década que muita gente ainda fica de cabelo em pé quando o currículo ultrapassa a primeira página do Word.

Objetividade é essencial, mas não é desculpa para limar informações. Quanto mais experiência profissional você acumular, maior seu currículo será. Normal. E os recrutadores sabem disso.

Só não sabem gastar caracteres sem necessidade. Precisão e objetividade continuam como valores caros a bons currículos. Talita Abrantes, de EXAME.com

Quer estudar no exterior?

1

As inscrições para a próxima EXPO Estude No Exterior já estão abertas.

Você já pode se inscrever para os eventos no Brasil através do endereço http://www.guiadecursosnoexterior.com.br e concorrer a uma viagem ao exterior com tudo pago: curso, passagem e acomodação.

Todas as informaçõessobre a promoção estão disponíveis na inscrição para a EXPO que, comosempre, não terá custo para aqueles que se cadastrarem pela internet.

Neste ano, a EXPO Estude No Exterior trará diversas opções de destinos, como: EUA, Canadá, Irlanda, Reino Unido, Austrália, Nova Zelândia, Itália, Espanha, Argentina, China e Holanda entre outros. Serão oferecidos diversos tipos de programas, entre os quais: MBA, Cursos de Idiomas, Pós e Mestrados, Estágios e outros.

Inscreva-se para a maior feira de Cursos no exterior da America Latina, que acontece em Março, em 9 países e 16 cidades.

http://www.guiadecursosnoexterior.com.br

Quem sabe você encontrará a sua oportunidade este ano? Esperamos que sim e estamos trabalhando na organização da EXPO com muito afinco para que você encontre o que deseja.

Atenciosamente,

Equipe EXPO Estude no Exterior