Não Ria Se Não Achar Engraçado: Seu Riso Falso Vai Sair Pior Do Que A Encomenda

1

Todo mundo já riu só para ser educado, como aquela vez em que seu chefe contou uma piada idiota. Mas, se o seu objetivo for não demonstrar que você não achou a piada engraçada, esqueça o riso falso – a maioria das pessoas pode dizer que ele não é real.
Pesquisadores de comunicação vocal da Universidade da Califórnia em Los Angeles (EUA) queriam saber quão bem as pessoas podiam diferenciar uma risada falsa de uma verdadeira e descobriram que, 70% do tempo, as pessoas reconhecem a diferença.
Segundo o principal autor do estudo, Greg Bryant, isso acontece porque o riso falso é produzido com um conjunto diferente de músculos vocais do que o verdadeiro, e esses músculos são controlados por uma parte diferente do nosso cérebro.
O riso sem emoção parece um discurso!
A risada em seres humanos provavelmente evoluiu de vocalizações em nossos ancestrais primatas. Temos uma certeza razoável disso porque podemos observar comportamentos vocais relacionados em muitas espécies primatas hoje, assim como em animais como ratos e cães.
O resultado final é que há características sutis do riso humano que soam como discurso, e evidências recentes sugerem que as pessoas são inconscientemente bastante sensíveis a elas.
“Por exemplo, se você diminuir o ritmo do riso ‘real’ cerca de duas vezes e meia, o resultado é estranhamente animalesco. Soa como um macaco e, ao mesmo tempo em que é difícil de identificar, definitivamente percebemos isso. Mas quando você desacelera o riso ‘falso’, não soa como uma risada animal diminuindo, mas sim como fala humana diminuindo”, explica Bryant.
O riso genuíno é menos deliberado. Como os humanos aprendem a rir antes mesmo de aprenderem a falar, é uma coisa instintiva. O riso real é desencadeado por emoção. A fala é algo mais controlado, bem como o riso sem um verdadeiro gatilho emocional, e é por isso que nós o identificamos com certa facilidade.

Aproveite Cada Fração De Tempo Para Viver Bem

1

Você já se sentiu cansado do seu trabalho, de tudo à sua volta, da situação que você se encontra atualmente?

Creio que todo mundo em algum momento já passou por momentos de extremo desânimo. E o que aconteceria se uma pessoa sentindo-se cansada desejasse profundamente, ficar livre de todos os problemas que do seu dia-a-dia?

Imagine: Sabe o que pode acontecer quando você reclama demais dos problemas e deseja muito ficar livres deles todos?Você simplesmente, “corre o risco” de ter seu desejo atendido.

E se na hora H, a ficha cair e você finalmente entender que a situação “Incômoda” pode ser exatamente tudo aquilo que sempre desejou em sua vida?Isso parece uma grande controvérsia, não é? Mas, nem sempre toda situação é avaliada, com um olhar mais otimista.

O que você poderia fazer então? Primeiro é tomar muito cuidado com o que realmente deseja e pede com a convicção de obter. Pode ser que a vida não seja tão generosa com uma segunda chance.

É a história de um homem que apesar de ter um ótimo trabalho e uma bela família, sentia-se cansado de tudo.

Estava cansado de trabalhar e ver todos os dias as mesmas pessoas no caminho, de passar horas trabalhando num escritório. Chegava em casa e sua esposa sempre servia a mesma comida para o jantar. Entrava no banho e logo ele começava a reclamar. Ele queria descansar e ver televisão, mas sua filhinha não o deixava, porque queria brincar com o pai, não entendia que ele estava cansado.

Até seu pai o ir algumas vezes, querendo conversar com ele, lhe contar sobre sua vida. E entre clientes, esposa, filha e pai, o deixavam louco.  “Quero Paz” pensou ressentido. “A única coisa boa é o dormir, ao fechar os olhos sinto um grande alívio, me esqueço de tudo e de todos e ninguém vem me incomodar”.

Certa noite acordou com uma voz estranha.

– Olá, vim te ajudar.

– Quem é você? Como entrou aqui?

– Deus me enviou. Disse que ouviu suas queixas e disse que você tem razão.

– Isto não é possível, para isto eu teria que estar…

– Isto mesmo, você está. Você não se preocupará mais em ver sempre as mesmas pessoas, nem por aguentar a sua esposa com as reclamações, nem sua filha que te ire nem escutará os conselhos de seu pai.

– Mas… Que acontecerá com todos? Com meu trabalho?

– Não se preocupe, já contrataram outra pessoa para o seu lugar e certamente este está muito feliz porque estava sem trabalho.

– E minha esposa, minha filha?

– À sua esposa foi dado um bom homem, que a quer bem e a respeita e a admira por suas qualidades, aceita gostos, defeitos e todas as suas reclamações. Além disso, se preocupa com sua filha como se fosse filha dele, de certo tem uma emoção muito grande já que é estéril. Por mais cansado que chegue do trabalho, dedica seu tempo para brincar com ela e são muito felizes.

– Mas eu não quero isto.

– Sinto muito, a decisão foi tomada.

– Mas isto significa que jamais voltarei a beijar o rostinho da minha filha, nem dizer “eu te amo” a minha esposa, nem dar um abraço no meu pai. Não, não quero morrer, quero viver, envelhecer junto à minha mulher, ver minha filhinha crescer, não quero morrer ainda…

– Mas era o que você queria… Descansar. Agora já tens seu descanso eterno, durma para sempre.

– Não, não quero, por favor, Deus, Deus!

– O que aconteceu amor? Teve algum pesadelo? – Disse a esposa vendo o marido acordar agitado.

– Não! Não foi um pesadelo. Foi uma nova oportunidade para eu aproveitar para viver… E viver BEM.

Você pode imaginar o que uma experiência destas provocaria em você?

Por isso viva cada dia com alegria e agradeça sempre as benções que lhe são dadas, pois muitas vezes só se compreende o valor de certas coisas quando as perder para sempre.Sigmar Sabin Palestrante, Escritor, Professor e Aprendiz da vida.

Lembre-se Da Importância Das Pequenas Coisas

1

Responda uma coisa importante: o que realmente deve ocupar lugar em nossa vida em primeiro plano?

Eu acredito que devam ser as coisas importantes como: crescimento e desenvolvimento pessoal e profissional, nossa espiritualidade, a família, os amigos, a atualização intelectual ou educação.

Depois que você conseguiu isso que você vai se preocupar com as coisas pequenas.

Por isso que me sinto muito feliz quando encontro pessoas dispostas a dividir seus conhecimentos e experiências comigo. Com as quais posso compartilhar as minhas também.

Há um ditado chinês que diz que se dois homens vêm andando por uma estrada, cada um carregando um pão e, ao se encontrarem, eles trocarem os pães, cada homem irá embora com um.

Porém, se dois homens vêm andando por uma estrada, cada um carregando uma ideia e, ao se encontrarem, trocarem as ideias, cada homem irá embora com duas.

Sempre que possível, troque ideias. Elas esclarecem, acrescentam, ajudam, evoluem. Ainda que você não precise, servirão para o outro.

Para ilustrar, vou contar uma pequena história:

Certa vez um professor de ciências queria demonstrar um conceito aos alunos. Ele pegou um vaso de boca larga e colocou algumas pedras grandes dentro.

Então perguntou a classe:

– Está cheio?

Todos responderam que sim.

Então ele pegou um balde com pedrinhas e despejou dentro do vaso. Os pequenos pedregulhos se alojaram nos espaços vazios entre as rochas grandes.

Então perguntou aos alunos:

– E agora, está cheio?

Desta vez alguns estavam hesitantes, mas a maioria respondeu que Sim!

O professor então levantou uma lata de areia e começou a derramar areia dentro do vaso. A areia então preencheu os espaços entre os pedregulhos.

Pela terceira vez o professor perguntou:

– Então, está cheio?

Agora a maioria dos alunos estava receosa, mas novamente muitos responderam:

– Sim

O professor então mandou buscar um jarro de água e derramou dentro do vaso. A água saturou a areia.

Neste ponto, o professor perguntou para a classe:

– Qual o objetivo desta demonstração?

Um jovem e brilhante aluno levantou a mão e respondeu:

– Não importa quanto a “agenda” da vida de alguém esteja cheia, ele sempre conseguirá “espremer” dentro mais coisas.

– Não – respondeu o professor

– O ponto é o seguinte:

– A menos que você coloque as pedras grandes em primeiro lugar dentro do vaso, nunca mais as conseguirá colocar lá dentro. As pedras grandes são as coisas importantes de sua vida: sua espiritualidade, sua família, namorado(a), seus amigos(as), seu crescimento pessoal e profissional.

Se você preencher sua vida somente com coisas pequenas, as coisas realmente importantes nunca terão tempo, nem espaço em suas vidas.

O que você achou dessa experiência?

Vamos aproveitar o dia de hoje para preencher nossa vida com as pedras grandes e deixar os pedregulhos e a areia para outros momentos. Sigmar Sabin Palestrante, Escritor, Professor e Aprendiz da vida.

Aprenda A Perder. Você Sabe Perder?

1

Em algum momento perdemos. Sim. Perdemos coisas, objetos, perdemos tempo, às vezes perdemos a esperança, perdemos oportunidades. Mas, existem outras perdas inevitáveis que podem marcar de forma bastante profunda a vida de cada pessoa.

Perdemos pessoas, entes queridos que nos deixam ao deixarem de existir nesta vida terrena.

Perdemos negócios. Às vezes perdemos a nossa fonte de sustento, que pode ser um emprego ou um negócio próprio que por alguma razão deixa de existir.

As perdas além da dor causam sentimentos de frustração, muitas vezes de impotência.

Claro que a vitória e a vontade de vencer é sempre algo positivo, funciona como um desafio e estímulo para ajudar a melhorar os pontos mais fracos ou estimular os mais fortes, mas competição saudável é aquela em que não existe a obrigação de ganhar. E assim como vencer colabora para melhorar a autoconfiança, perder também tem seu lado positivo. Tem muito a ensinar. Com isso é importante destacar que muito mais que aprender a jogar, é preparar-se para superar qualquer sentimento de fracasso e conquistar confiança suficiente para enfrentar diversas situações difíceis que acontecem na vida. Tenha consciência de jamais criar expectativas sobre resultados e entender que ganhar não significa ser superior, assim como perder não significa ser inferior.

O verdadeiro objetivo de qualquer competição é atingir seu melhor resultado, mesmo que nem sempre seja possível a vitória. Acima de tudo, compreender que uma conquista honesta, sem trapaças, vencida pelos próprios méritos, tem muito mais valor. Mas acima de tudo é importante aprender a perder. Por que perder faz parte do jogo da vida. Sigmar Sabin Palestrante, Escritor, Professor e Aprendiz da vida.

Pensamento Para Um Bom Dia Hoje

2

“Há muitas pessoas vivendo numa prisão imaginária, são os prisioneiros de suas próprias mentes, ali jogados pelas limitações impostas a sí mesmas, aceitando a pobreza e a derrota”.(Andrew Carnegie)

“Se pudermos sonhar, também podemos tornar nossos sonhos realidade”. (Walt Disney)

“Os anos enrugam a pele, mas renunciar ao entusiasmo de viver faz enrugar a alma”.(Albert Schweitzer)

“Quando todos pensam igual, ninguém está pensando”. (Walter Lippman)

“Senhor, dai-me força para mudar o que pode ser mudado… Resignação para aceitar o que não pode ser mudado… E sabedoria para distinguir uma coisa da outra.” (Francisco de Assis)

“A morte não é a maior perda da vida. A maior perda da vida é o que morre dentro de nos enquanto vivemos”.  (Pablo Picasso)

Existem muitos tipos de perdas que nem sempre estamos preparados para enfrentar ou dispostos a aceitar.

Infelizmente a vida não é feita somente de vitórias e por isso aprender a lidar com situações de perdas é de extrema importância… Seja ela qual for: um jogo, uma brincadeira, um prêmio, um concurso ou até mesmo uma pessoa querida.

Saber enfrentar a “frustração” é uma excelente oportunidade de encontrar novas maneiras e possibilidades de atingir a satisfação e entender que só existe um “primeiro lugar”. Nem por isso, não ser primeiro, significa que você não tenha valor. Sigmar Sabin Palestrante, Escritor, Professor e Aprendiz da vida.

Sobre Seu Filme Preferido!

1

Qual é seu filme preferido? Quantas vezes você já assistiu? Do que você mais gosta na personagem principal? Tem alguma característica específica ou é o jeito com que ela se comporta durante todo o filme? É uma história real ou fictícia?

Independentemente das respostas que você deu acima, estou quase que totalmente certa de que o que mais te encanta e o que mais te prende no enredo dessa história, seja real ou não, é a determinação ou a resiliência contidas nas atitudes e nas escolhas dos principais envolvidos.

É a capacidade que eles têm de, diante da adversidade, persistir e encontrar a melhor resposta, a melhor saída. É a evolução e o amadurecimento deles no decorrer dos acontecimentos. É a fé, a coragem e, arrisco dizer, até alguma (ou muita) dor que eles sentem em determinados momentos.

Sim, porque é disso que é feita a vida! De dinâmicas pessoais. De personalidades se construindo. De crenças e valores fortes. Da busca pela felicidade. Da superação. E, arrisco de novo, quanto maior for a dor experimentada, maiores serão a alegria e a sensação de gratidão no momento da vitória.

O que quero dizer com isso? Bem, é que não consigo entender por que tantas pessoas ainda desejam viver uma vida sem desafios, sem dor, sem medos, sem motivos para se superar se é justamente tudo isso que confere à história de cada uma a beleza, a emoção e as maiores oportunidades de crescimento?

Por que você ainda insiste em acreditar que seria possível e até interessante viver uma vida morna ou perfeita? Sem graça ou sem problemas? Isso definitivamente não existe. E se existisse, nos levaria ao tédio absoluto. À estagnação completa. Ao caos dentro de nós mesmos.

Por isso, em vez de passar seus dias reclamando das relações que não deram certo, das tentativas fracassadas ou das investidas que ainda não tiveram o final feliz que você tanto deseja, imagine-se protagonista de um filme campeão de bilheterias. Imagine-se indicado ao Oscar de melhor amante, melhor vivente, melhor superador de obstáculos do ano!

Faça sua vida valer a pena não se sentando no sofá e se lamentando. Não acreditando que só é feliz quem nunca sofre. Não desejando, de um jeito infantil e covarde, uma vidinha perfeitinha e absolutamente incompatível com a natureza humana de um guerreiro de verdade. Não!

Faça sua vida valer a pena se jogando nas experiências. Acreditando que você é capaz de lidar com tudo o que surgir no seu coração e diante dos seus olhos. Apostando que você é não só a personagem principal de sua história, mas também o diretor – aquele que transforma o enredo que vier numa sequência de escolhas e ações capaz de tirar o fôlego de quem estiver te observando!

E para isso, tudo o que você precisa é se preparar. Abrir a mente, a alma e o coração. Buscar seus recursos internos. Treinar o melhor que existe em você. E, por fim, viver um dia de cada vez. Uma cena de cada vez. Para que o amor seja sentido não só no final, mas a cada ato consumado.                     Rosana Braga

Tudo Passa… Até Mesmo O Amor. Viver É Recomeçar

8

Um dia a porta da sua alma se fechou. Sua música parou de tocar. Você olhava pela janela enquanto o amor te deixava. Pode ir, você disse, e jurou que nunca mais sentiria essa dor. Espalhado pela casa com os cacos do seu coração, a última coisa que você queria era amar outra vez.

Rejuntar estilhaços até se fortalecer de novo é um processo que leva tempo, e a duração desse tempo é muito pessoal, assim como o tamanho da dor que cada um carrega. É como se você ainda vivesse, seus órgãos e sistemas do corpo funcionam, você respira, mas falta algo. Falta vida no robô que rejunta as suas peças.

Foi assim, com muito esforço e angústias, que você tropeçou em seus próprios pés para reaprender a andar. Iluminou seus passos com seu brilho esmorecido. Mas você nunca parou, nunca desistiu. Não sabia o que ia encontrar lá na frente, somente sabia que era para lá que tinha que ir. Nem sempre você achava aquilo que procurava. Algumas vezes, acabou encontrando quem nunca imaginaria encontrar. Outras vezes, você mesmo foi atrás de pessoas queridas que dormiam nas suas lembranças. Por fim, você achou a sua imagem que se escondia atrás do espelho.

E agora você está aqui, sentindo-se inteiro. Você voltou a brilhar, a pulsar! Está batendo suas asas pelo mundo novo que deseja conhecer. Porém, mesmo no auge de suas mais novas descobertas e da confiança de um dia melhor que o outro, vira e mexe, você tem medo.

O medo sopra pela fresta da porta do seu quarto à noite, em seu silêncio secreto. Mas não é aquele pavor ao se deparar sozinho na plataforma de embarque rumo a um país desconhecido. E nem de ter outra cólica renal ou levar uma bronca do chefe. Isso tudo você encara. A coisa toda complica quando não se encontra o sentido das coisas ao fim desses dias longos e incertos, quando o cansaço penetra pelos poros a ponto de derreter a pessoa por dentro. Quando se cai em uma rotina mecânica de acordar, trabalhar, reclamar, pagar as contas e fazer parte da massa de conformados cidadãos inconformados desse mundo louco.

Esse mundo que te obriga a assistir gente ser decapitada e queimada viva. O medo de sair de casa e ser assaltado no trânsito, e, por isso, ficar com receio de abrir a janela do carro para dar um trocado ao pedinte que parece doente. A falta de vergonha na cara de políticos que zombam da sua inteligência. O medo de pegar dengue. A espera ansiosa pela chuva para encher rios e sentimentos.

No meio disso tudo é que se descobre que fazer-se completo dá um trabalho danado. E por mais que você saiba que esse seja um processo lento e interminável, e que você esteja focado em procurar a felicidade na sua jornada e não em seu destino, nestas horas de silêncio no seu quarto à noite acontece o imprevisto.

Nesse fluxo da vida que segue, entre as dores e as curas, revisitando tristezas e alegrias, como um dia nublado, quando menos se espera, ela chega. Toca a campainha da saudade, abre a porta da ausência e te abraça apertado. Ela não foi convidada, mas mesmo assim a solidão vem e fica por um tempo.

Ser feliz sozinho é fácil, difícil é ficar triste na solidão. Especulando que o amor não é algo tão fácil assim de ser encontrado, como se vê nos filmes e livros de romances, você se lembra de Rubem Alves, “Temos uma capacidade quase infinita de suportar a dor, desde que haja esperança”.

É nesse pressentimento que o peito ardido encanta o silêncio, atravessa a madrugada fria e amanhece na alegria. E encontra a esperança, com seus olhos de menina, equilibrando-se entre o inferno e o céu, pulando amarelinha na poesia. Ela joga uma pedrinha e te convida para brincar, enquanto esperam pelo amor, o seu novo amor que já vai chegar.

Porque frio, medo e tristeza, passam. Dor também passa. Até amor que foi embora passa. Só não passa a vontade de amar outra vez.

Então sua música volta a tocar e você sonha com Vinicius de Moraes: “a maior solidão é a do ser que não ama”.  Rebeca Bedoni

Você É Recalcada?

O termo está na moda. Mas ninguém quer esse rótulo. Pessoas recalcadas são embotadas, reprimidas, fechadas em si mesmas. Sem saber como estar no mundo, sem saber como mostrar o que sentem e o que querem, perdem a chance de participar de fato da vida.

Estão aqui, mas quase como se não estivessem. Vivem desvivendo, desamando, desmerecendo, desmoronando, desligando. Veja que não se trata exatamente de não fazer, de não sentir, de não querer, de não amar ou de não viver. Trata-se de não se permitir. De não se autorizar. De não se acreditar merecedora.

E mais dolorido do que amar e não ser amada, do que tentar e não conseguir, do que arriscar e errar é viver assim, sem se deixar, sem ocupar de fato seu lugar. Bem mais triste e frustrante do que ter de lidar com enganos e bobagens, é ter de lidar com o nada, com o vazio, com a sensação profunda e real de ser uma pessoa recalcada!

Se você se sente assim, imagino o quanto o medo te paralisa. O quanto parece impossível mudar essa situação e simplesmente mergulhar de cabeça no seu direito de ser e estar!

E imagino ainda mais o quanto esses sentimentos abrem espaço para outros ainda piores. Comparação, insegurança, ansiedade, timidez e até inveja. E talvez uma sensação amarga de ser menos que os outros invada seu corpo e sua mente fazendo você parecer arrogante e prepotente.

Mas quer saber? Essa não é quem você é de verdade. Essa é você cheia de crenças limitantes, de máscaras e de vendas nos próprios olhos. Essa é você tristemente recalcada. E estou certa de que se você está assim, só está porque não sabe o que e nem como fazer para estar diferente.

Então, apenas pare de pensar lá na frente. No que vai ser. Apenas esteja aqui e agora. Neste momento. Um pequeno passo. Talvez aparentemente insignificante, mas onde você possa colocar toda a sua essência, toda a sua verdade. Simples assim!

Sem se comparar com ninguém. Reconhecendo sua singularidade. Sabendo-se tão essencial quanto qualquer outra pessoa neste mundo. Você é filha do Universo tanto quanto cada outro ser vivo. E é fundamental! E tem o seu lugar. Único, diferente, seu!

Deixe aflorar o seu propósito e a sua missão. Porque se você está aqui, nesta dimensão, é porque é exatamente aqui e agora que você é altamente necessária. Apenas seja. Apenas fique. Sorria e dê um passo adiante numa atitude repleta de amor!

Os Seis Elementos De Um Pedido De Desculpas Eficaz De Acordo Com A Ciência

gato

De acordo com um estudo recente, há seis componentes presentes em um pedido de desculpas – quanto mais deles você incluir, mais eficiente vai ser este pedido e mais chances encontrará de ter sucesso.

O estudo, publicado pela revista Negotiation and Conflict Management Research, foi conduzido na Universidade do Estado de Ohio, pelo pesquisador Roy Lewicki. “Pedidos de desculpa realmente funcionam, mas você deve tentar incluir o máximo de elementos que puder”, orienta ele.

No experimento, 755 pessoas tiveram suas reações avaliadas quando alguém se desculpava. Os seis elementos identificados são estes:

  1. Mostrar remorso;
  2. Descrição do que aconteceu de errado;
  3. Responsabilizar-se pelo erro;
  4. Declaração de arrependimento;
  5. Oferta para resolver o problema;
  6. Pedido de perdão.

Os melhores pedidos de desculpa incluíam esses seis elementos, mas os pesquisadores descobriram que eles não têm o mesmo peso. “O componente mais importante é mostrar responsabilidade. Diga que é sua culpa, que você cometeu um erro”, diz Lewicki.

O segundo mais importante é a tentativa de solucionar o problema. “O que mais preocupa no pedido de desculpa é que apenas falar é muito fácil. Mas ao dizer ‘vou consertar o que está errado’, você está se comprometendo a tomar uma atitude para desfazer o prejuízo”, explica.

Os próximos três elementos têm pesos iguais: mostrar remorso, descrever o que houve de errado e declaração de arrependimento. Já o componente menos eficiente é o pedido de perdão. “Este você pode deixar de fora se necessário”, diz Lewicki.

Foi sem querer querendo

O estudo também mostrou que as pessoas são menos inclinadas a aceitar um pedido de desculpas se acreditarem que o outro cometeu o erro com más intenções.

O grupo de voluntários foi dividido em dois para analisar um cenário de uma pessoa que cometeu um erro no ambiente de trabalho e depois se desculpou pela ação. Enquanto o primeiro grupo foi informado de que a pessoa cometeu o erro por falta de competência na área, o outro recebeu a informação de que a pessoa cometeu o erro por falta de ética.

O peso dos seis componentes do pedido de desculpas continuou o mesmo, mas o pedido de desculpas do segundo grupo foi pior avaliado.

O pesquisador principal, porém, admite que o estudo precisa ser melhorado, já que neste experimento os voluntários apenas leram os pedidos de desculpas. “Certamente fatores como contato visual e expressão de sinceridade apropriada são importantes em um pedido de desculpas feito cara a cara”, ressalva. [Phys.Org] http://hypescience.com

Você É Mulher De Verdade? 5 Segredos De Uma…

mulher-com-rosas

Muito já se falou sobre o que é ser Mulher de Verdade! Opiniões e gostos à parte, e você? Se sente e se considera uma mulher de verdade? Se sente segura, autoconfiante e feliz consigo mesma, com quem você é?

Uma coisa é certa: mulher de verdade não tem a ver necessariamente com ser mandona ou submissa, ser brava ou boazinha, ser vaidosa ou simplória…

Esses conceitos mostram apenas os extremos dos comportamentos. O famoso 8 ou 80. Uma é demais. A outra é de menos.
Mulher de verdade não se encaixa nos radicalismos. Aliás, ela não se encaixa, porque sua forma é única. É sua. E exatamente por isso é de verdade.

1- Olha para o que acontece fora, mas…

Sim, mulher de verdade observa. Vive acordada e atenta. Presente para o que acontece ao seu redor. Ela sabe que a vida manda sinais. Que a vida ensina. Mas mulher de verdade aprende, acima de tudo, a lapidar sua intuição. A ouvir a voz do seu coração. Do seu mestre interior. Mulher de verdade sabe que só é possível se encontrar e encontrar suas próprias respostas do lado de dentro! Em sintonia com quem ela realmente é. Seus valores e seus sentimentos. E ela assume o que é!

2- Em vez de se perguntar “o que eu devo fazer?, ela se pergunta…

Ok, ser responsável e cumprir suas promessas e deveres faz com que uma pessoa seja de verdade. Porém, quando ela vive em função de regras impostas pela família, pela sociedade ou pelos seus parceiros, então significa que ela ainda não sabe quem é e, portanto, não escreveu suas próprias regras. Sobretudo, ela ainda não descobriu que qualquer regra precisa ser flexível para que a vida possa seguir seu próprio ritmo. Mulher de verdade se pergunta, antes de mais nada, “o que eu quero?”. E é quando ela aprende a responder essa pergunta que se enche de poder para fazer as escolhas que vão conduzi-la aonde ela quer chegar.

3- Deseja agradar quem ela ama, desde que…

Cuidar, acolher e conquistar a quem se ama são habilidades que uma mulher de verdade sabe serem fundamentais. Afinal, não existem garantias no amor e é preciso suavidade e gentileza para lidar com as coisas do coração. Porém, ela não tem dúvida alguma de que tudo isso só faz sentido se ela não estiver se desrespeitando. Um “sim” para quem ela ama precisa ser um “sim” para ela também. Se não for, ela vai refletir se vale a pena ceder, negociar ou abrir mão do seu “sim” sem que isso signifique mendigar o amor do outro!

4- Antes de culpar o outro por sua tristeza, ela…

Olha para si mesma. Revê suas atitudes e escolhas. Reconhece que ninguém faz com ela o que ela não permite. Cresce e assume sua parte na situação. Mulher de verdade é sujeito de sua própria história e não objeto. É ativa e não passiva. E se espera, é porque escolheu, com consciência, esperar. Mas a espera tem data para terminar. Porque mulher de verdade não culpa o outro por sua tristeza. Ela aprende com o que o outro fez e com o que ela fez também. E cada dia é uma oportunidade de estar ainda mais perto da mulher que ela deseja ser.

5- Quando algo não acontece como ela gostaria, ela sabe…

Sim, uma mulher de verdade sabe que não vai acertar sempre e nem ganhar sempre. Ela sabe que muitas vezes a vida não acontece como ela planejou ou deseja. Mas isso não é motivo para que ela se faça refém de sua tristeza. Mulher de verdade aprende a lidar com sua dor. Chora, sofre, mas sabe que isso tudo precisa ter fim. Ela levanta, lava o rosto, ergue a cabeça e vai para a vida carregando a certeza de que tudo é como tem de ser. E que certamente o melhor dela e da vida está por vir! Mulher de verdade é uma mulher de fé! Fé no amor, na vida e em si mesma!

Enfim, mulher de verdade não precisa ser macho para provar sua força e nem precisa achar bonito passar fome para provar sua capacidade de ser cúmplice e parceira. Ela assume suas fragilidades assim como reconhece sua força inimaginável.

Sabe que não é mais e nem menos que um homem. É apenas soberana e absolutamente singular em sua condição de mulher! E ama que assim seja!   Rosana Braga