Como Saber Se Fui Bem no Processo?

4Como saber se fui bem no processo?
Acabada a dinâmica, todos se despedem e a primeira coisa que ronda os seus pensamentos é: será que fui bem? como saber se passei para a próxima fase? Esta é a grande dúvida dos candidatos que participam de dinâmicas e a dificuldade de resposta reside no fato de que é muito difícil saber se o selecionador entendeu tudo o que você queria passar, justamente porque estamos falando de comportamento, que por si só é muito subjetivo.

Na opinião da psicóloga e consultora de empresas na área de RH Suely Gregori Andrade, o melhor é fazer uma autoavaliação de como foi o processo, tentando ser o mais imparcial possível. “Você pode começar analisando pelo grau de dificuldade da tarefa. Se você achou a tarefa fácil e conseguiu colocar suas opiniões com desenvoltura, já é um primeiro passo. Relembre também como foi a reação dos outros participantes às suas colocações. Às vezes um sorriso do selecionador, a atenção com que as outras pessoas escutaram você, tudo isso pode ser um indicativo de que você foi bem aceito pelo grupo e vai continuar no processo”.

Além disso, você pode aguardar um feedback da empresa, informando o resultado do processo. “Mas infelizmente esta é uma prática que nem todas empresas fazem. Muitas dão andamento na seleção e simplesmente ignoram os candidatos que não foram selecionados”, alerta Aguinaldo Neri, psicólogo, professor universitário e consultor empresarial na área de RH.

Analisar o seu temperamento também é importante. Você estava alegre, sorridente, de bem com a vida? Claro que é preciso agir com naturalidade, mas já chegar irritado e falando mal da empresa anterior não conta pontos, pelo contrário. Tenha em mente que seu comportamento neste momento pode decidir a sua continuação – ou não – no processo seletivo.

Para Frederico Eigenheer, diretor-presidente da Eigenheer Recursos Humanos, muitas vezes a culpa não é da empresa contratante, mas da empresa contratada apenas para realizar a dinâmica. O problema pode estar, também, na grande quantidade de pessoas selecionadas. O executivo cita um caso recente de seleção de trainees para o Banco ABN-AMRO. Eram apenas 40 vagas, mas a instituição recebeu 26 mil currículos de profissionais interessados. “Com uma gama tão grande de inscritos fica difícil esperar um feedback. Neste caso, a estratégia é fazer o melhor currículo do mundo e torcer para ser chamado”.

Todos estes aspectos, juntamente com o seu currículo e um pouquinho de sorte, podem garantir o seu passaporte para a próxima fase, que geralmente é composta de entrevistas pessoais com o responsável pela vaga e o gerente da área. Dependendo da vaga e da empresa, o processo pode incluir ainda uma entrevista coletiva – feita em grupos de pessoas, funciona como uma espécie de apresentação pessoal de cada candidato.

Camila Micheletti

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *