Compartilhando Alegria

Eu sei que sou amigo de alguém quando penso: “Não é mesmo maravilhoso que tal pessoa haja recebido tal e tal coisa, ou realizado isso ou aquilo?”
Ao fazer essa afirmação eu a faço com enorme satisfação. Carlo Maria Guilini
Compartilhar as alegrias e sucessos de alguém revela a solidez de uma amizade realmente genuína. Mas será que você algumas vezes não se enche de inveja em relação a algo muito bom que aconteceu com um amigo? Ou quem sabe você se esqueceu de trazer conforto e ajuda a uma pessoa amiga que enfrentou um eventual desgosto ou infortúnio?…
Certamente que nem sempre é fácil estar feliz em função daquilo que os outros estão conseguindo ou recebendo. Um colega de trabalho, por exemplo, que alcançou uma promoção tão desejada…; ou uma colega de faculdade que se casou com um indivíduo muito rico…; ou talvez alguém que convida uma pessoa – não você… – para umas férias maravilhosas…Qualquer uma dessas coisas, ou muitas outras podem fazer com que você permita que sentimentos devastadores cresçam dentro de você, a ponto de você desejar que seu amigo fracasse e de alguma forma caia em algum lugar.
Pare agora por um momento apenas, e imagine a maneira como alguém se sentiria se a situação fosse inversa… A solução diante disso é aplicar o mesmo tratamento a todos. Jamais se esqueça de que é dando que você recebe, e que para ter amigos, antes de mais nada você tem que ser amigo!

Texto de Nélio DaSilva
“Alegrem-se com os que se alegram; chorem com os que choram”. (Romanos 12:15 -NVI)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *