Comunicação – A importância de se relacionar bem

Pesquisa indica que o principal motivo de uma demissão é a falta de um bom relacionamento entre o profissional e o superior. Não basta um currículo excelente se você não souber cuidar dos relacionamentos
Ter uma sólida posição como executivo numa boa empresa e ter sucesso na carreira depende de vários fatores objetivos e evidentes que você desenvolve em sua vida pessoal. Aprender inglês, ter mestrado, ser um colaborador dedicado, ser envolvido com sua área, aceitar trabalhar com remuneração variável – são alguns exemplos de fatores que influenciam imensamente sua trajetória profissional.

Mas toda carreira tem alguns outros fatores menos objetivos e menos evidentes que são absolutamente decisivos: são como limites que não podem ser ultrapassados. É muito importante que você, como executivo, entenda estes limites.

Numa pesquisa realizada pelo Grupo Catho, sob o título ´A contratação, a demissão e a carreira do executivo brasileiro´, feita com 9.174 executivos, ficou evidenciado que a principal razão para demissão é a falta de um bom relacionamento entre o executivo e seu chefe. Essa é uma limitação na carreira.

Você precisa se relacionar bem com seu chefe! Em hipótese nenhuma você pode arrumar briga com ele! E não o incomode! Este é um dos limites que você tem que compreender e respeitar.

Você pode ser um dos melhores profissionais que existe no mercado de trabalho, porém, se você agride seu chefe ou briga com ele, você estará fora! Esta, com certeza, é uma espécie de limite primário.

Também há limites secundários, que, apesar de ditos secundários, você não pode ultrapassá-los sem correr alto risco. Na mesma pesquisa foi constatado que a sexta razão para um funcionário ser mandado embora é porque ele não se relaciona bem com as outras pessoas do seu ambiente de trabalho.

A política da boa vizinhança com os colegas de trabalho é imprescindível para compor um quadro positivo do seu desempenho global.

No dia em que você se levanta de mau humor e dá uma bronca num subordinado, trata mal ou responde de maneira errada a um colega, pode ter certeza que isso vai voltar para você na forma de um enorme prejuízo. É questão de tempo.

Em resumo, para desenvolver sua carreira profissional, não basta ser pró-ativo, falar duas línguas com fluência, ser pós-graduado, aceitar o risco da taxa de sucesso na remuneração, ser um workarolic e se dedicar à permanente atualização.

Precisa também cuidar, com enorme atenção e carinho, do relacionamento com o seu chefe, com seus colegas de trabalho e com seus subordinados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *