Conceito de Marketing

Marketing não é apenas uma boa idéia, mas uma necessidade para sobrevivência. Grandes empresas fazem uso de marketing. Pequenas empresas e prestadores de serviço têm fazer uso também. É fundamental satisfazer as necessidades de seus…

Marketing não é apenas uma boa idéia, mas uma necessidade para sobrevivência. Grandes empresas fazem uso de marketing. Pequenas empresas e prestadores de serviço têm fazer uso também. É fundamental satisfazer as necessidades de seus clientes, presentes e futuros, disponibilizando-lhes seus produtos e serviços. Da mesma forma como você gosta de encontrar o que procura, é como você deve oferecer o que vende. Os fatores para os quais as empresas precisam estar atentas, se desejam perseguir objetivos de marketing, são 4: produto, preço, local e promoção.

O Conceito de Marketing

O Conceito de Marketing é a filosofia das empresas analisarem as necessidades de seus clientes e tomarem decisões para satisfazê-las, melhor que a concorrência. Hoje muitas empresas adotam o Conceito de Marketing, mas não foi sempre assim. Em 1776, na Comunidade das Nações, Adam Smith escreveu que as necessidades dos produtores deveriam ser consideradas apenas quando levassem em conta as necessidades dos consumidores. Embora essa filosofia seja consistente com o conceito de marketing, não foi adotada senão 200 anos depois.

Para melhor entender o Conceito de Marketing, é importante passar em revista outros conceitos que já foram predominantes. Embora estes conceitos alternativos tenham prevalecido durante diferentes períodos da história, eles não ficam restritos a esses períodos – ainda há empresas que os praticam hoje.

O Conceito de Produção

O Conceito de Produção prevaleceu desde a Revolução Industrial até o fim da década de 1920. O conceito de produção era a idéia de que uma empresa deveria focar-se nos produtos que poderia produzir com maior eficiência, e a criação de produtos de baixo custo poderia por si só criar demanda por estes produtos. As perguntas chave que as empresas deveriam responder antes de iniciar a produção eram:

* Nós podemos produzir?
* Nós podemos produzir o suficiente?

Naquela época o conceito de produção funcionava razoavelmente bem porque eram produzidos basicamente gêneros de necessidade, e havia um nível relativamente baixo de satisfação da demanda. Virtualmente tudo que era produzido era vendido facilmente por uma equipe de vendas cujo o trabalho era simplesmente executar as transações por um preço determinado pelos custos da produção.

O Conceito de Vendas

Nos fins de 1930 em diante a produção em massa se tornou lugar-comum, a competição aumentou, e já havia uma demanda razoavelmente atendida. Nessa época as empresas iniciaram a praticar o Conceito de Vendas, em que as empresas não mais apenas produziam, mas também tentavam convencer os clientes a comprar através de propaganda e venda direta. Antes de produzir, as perguntas eram:

* Nós podemos vender o produto?
* Nós podemos entregar o suficiente?

O Conceito de Vendas pouco considerava a necessidade do produto; a meta simplesmente era superar a competição com pouco de atenção à satisfação do cliente. O marketing era uma função que era executada depois de o produto ser desenvolvido e produzido, e muitas pessoas acabaram associando marketing com vendas. Ainda hoje muitas pessoas usam a palavra marketing quando na verdade querem dizer vendas.

O Conceito de Marketing

Após a Segunda Guerra a variedade de produtos aumentou, e as campanhas de venda não funcionavam mais. Com o aumento de uma demanda mais esclarecida os clientes passaram a comprar apenas produtos que atendessem precisamente às suas necessidades, e essas necessidades já não eram tão óbvias. As questões passaram a ser:

* O que os consumidores querem?
* Nós podemos desenvolver isto enquanto eles ainda o querem?
* Como podemos manter nossos consumidores satisfeitos?

Em resposta a esses clientes esclarecidos as empresas começaram adotar o Conceito de Marketing, que envolvia:

* Foco nas necessidades do consumidor antes do desenvolvimento dos produtos;
* Alinhar todas as funções da empresa focando-se nessas necessidades;
* Realizar lucro ao longo do tempo satisfazendo sucessivamente as necessidades dos clientes.

Quando as empresas passaram a adotar o Conceito de Marketing, adotaram um departamento de marketing cujo objetivo era satisfazer necessidades do cliente. Frequentemente eram departamentos de vendas com responsabilidades expandidas.

Enquanto essa estrutura de departamento de vendas expandido pode ser encontrada ainda hoje em algumas companhias, muitas empresas estruturaram-se como organizações de marketing amplamente focadas no consumidor. Uma vez que a empresa inteira existe para satisfazer as necessidades do consumidor, não se pode usar como desculpa que algo é um problema de marketing – toda a empresa está empenhada na satisfação do cliente.

O Conceito de Marketing conta com pesquisas para definir os segmentos de mercado, seu tamanho e suas necessidades. Para satisfazer estas necessidades a equipe de marketing toma decisões ao redor dos parâmetros variáveis do mix de marketing.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *