Concorrência X Inteligência

Consultora em Coaching chama atenção para os pontos positivos e negativos da competitividade entre as pessoas nas organizações

Uma das maiores limitações para a expansão das potencialidades humanas reside no fato de que a humanidade, em sua maioria, ainda vive no modelo intelectual da concorrência. Na trajetória do desenvolvimento humano várias são as fases encontradas. Uma delas, não muito distante, é a das batalhas travadas para conquistar terras e alimentos, fase que está ainda fortalecida em nossos modelos mentais. Hoje, as batalhas são mais sutis, mas o impulso de “vencer” por meio da “derrota” alheia continua forte no DNA da humanidade.

A lógica sempre será a mesma: sim, os mais fortes terão melhores oportunidades e resultados, e é uma questão de sobrevivência. Mas, cabe a nós refletirmos sobre o que é ser “mais forte” neste momento “evolutivo”. O conhecimento já não é mais “patrimônio” de poucos, mas continuamos deficientes de soluções reais para as questões do dia a dia.

Percebemos uma grande quantidade de informações disponíveis, e muitas dessas informações são transformadas em conhecimento, mas poucas pessoas transformam o conhecimento em sabedoria, ou seja, compreendem e vivem o que entendem. A atual solicitação da humanidade faz referência a viver o conhecimento e não somente a sabê-lo.

As gerações mais novas sempre carregam a capacidade de solicitar transformação, pois está intrínseco que o desequilíbrio de uma fase sempre é o propulsor do desenvolvimento da fase seguinte, o que garante a continuidade dinâmica da Vida.

E o que significa para o mercado econômico essa nova solicitação?

A demanda de todos os produtos e serviços está intimamente ligada ao desenvolvimento da humanidade enquanto espécie. O que as pessoas solicitam está sempre ligado às suas necessidades básicas. A harmonia dos aspectos emocionais e intelectuais está intimamente ligada à satisfação ou não dessas necessidades e possui grande peso nessa equação.

E como fica o modelo de concorrência diante dessa solicitação?

A nova fase de desenvolvimento da humanidade chega solicitando totalidade. As pessoas precisam cada vez mais de organizações completas que cuidem das necessidades de uma pessoa em todos os aspectos.

A Inteligência Natural em cada ser humano sempre dá a direção para que a vida continue. Os seres humanos, hoje, precisam cuidar não só de suas necessidades físicas, mas também das mentais e emocionais. Necessidades estas que ficam cada vez menos “animais”.

Animais disputavam por necessidade, mas viviam organizados de tal forma que suas perdas não impactavam substancialmente em seus grupos.

É fato que ainda carregamos registros ancestrais, mas é fato também que nossas perdas já não são somente materiais. Hoje, temos perdas intelectuais e emocionais que geram em nossas organizações colapsos significativos.

Tudo é necessário até que deixe de ser. O convite é que observemos a lógica que rege a continuidade da vida e que não seja preciso aguardar crises maiores para darmos os próximos passos. Enquanto tentamos ser melhores que os outros, jamais seremos o melhor que podemos ser.

Mirian Coden (Diretora de Desenvolvimento do NORTUS Centro de Excelência Humana)

HSM Online

e� mn@�0� apresentá-lo ao consumidor final. Mas esta estratégia ficará para um próximo artigo.

 

Ricardo Dorés – Com formação acadêmica em Direito e especialização em Marketing, ocupou no mercado as posições de Diretor de Unidades de Negócios, Gerente de Unidade de Negócio, Gerente Nacional de Vendas, Gerente de Desenvolvimento de Mercado, Gerente de Treinamento de Vendas, Supervisor de Vendas, em empresas multinacionais e nacionais de grande porte, tais como: 3M, Pfizer, Glaxo, IMB, Itaú Seguros, dentre outras. É, há 10 anos, consultor empresarial e palestrante. É sócio-diretor da SalesResults | Soluções para Mercados Competitivos. www.salesresults.com.br contato ricardo@salesresults.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *