Confiar na Vida

Muito do nosso aprendizado se dá no dia-a-dia… nas coisas que observamos… nos movimentos externos e internos e, se estamos dispostos a crescer, o nosso dia nos traz todo material que precisamos para isso… em sincronicidades… em sentimentos… encontros inesperados e em muitas outras maneiras que o Universo tem para nos facilitar nesse caminho do autoconhecimento.

Imagem 182

Grande parte desse aprendizado gira em torno do desapego a coisas que enchem nossos armários, internos e externos… Nos armários externos guardamos coisas e coisas… e mais coisas… dentro de nós guardamos memórias… que geram muitas coisas…
Um grande banco de memórias que, da maior parte, nem temos consciência, mas que ocupam espaços e ditam nossa reação à vida dia após dias.

Guardamos tantas coisas… dentro e fora, porque não confiamos no presente…

Claro que nos nossos armários externos buscamos guardar coisas que acreditamos ser boas e úteis… mas essa boa intenção nos faz acumular muitas coisas…
Mesmo que não tenham utilidade hoje, com certeza terão alguma serventia no futuro… pensamos… Ou então, são tão bonitas que não conseguimos nos desfazer delas… Outras ainda nos lembram situações ou pessoas… enfim guardamos muitas coisas por apego ao que passou ou apego ao futuro onde poderão ser úteis… Mas, quantas dessas coisas que guardamos são realmente úteis no nosso presente e quanta coisa está só ocupando espaço…

Nas memórias, então… guardamos experiências boas para tentar repetir no futuro… experiências ruins para tentar evitar no futuro… guardamos o passado para servir de modelo, e o que acontece é que, esses modelos velhos e ultrapassados continuam determinando a nossa reação ao presente… continuam nos impedindo de viver o aqui e agora em sintonia com a nossa Alma…

Limpar as memórias… e arrumar armários pode ser um grande exercício de desapego… e é incrível que quando limpamos dentro, fica muito mais fácil nos desapegar de muitas coisas que estavam só ocupando espaço nas nossas vidas….

Guardamos coisas para o futuro porque não confiamos no presente… não confiamos que tudo que precisamos nos chega, sem esforço quando estamos no aqui e agora
Esquecemos que não precisamos acumular coisas… nem memórias… para garantir o futuro, porque nossas necessidades futuras não serão preenchidas pelo passado.

O apego ao passado… ao conhecido… não nos deixa receber o fluxo abundante, de todas as coisas boas, que estão sempre disponível no eterno presente . Coisas que podem ser muito diferentes daquelas que guardamos… e que estamos apegados a elas… mas com certeza é o que precisamos a cada momento…

Se estamos apegados ao passado, seja em objetos ou em soluções nunca saberemos que existem coisas que podem nos surprender por serem perfeitas ao nosso momento.

Às vezes, coisas simples… onde buscávamos o complicado, é que vão nos fazer felizes…
Outras vezes do inesperado é que chegam as soluções que nos surpreendem pelos caminhos que percorreram para chegar até nós… Caminhos que se tentássemos criar com nosso conhecimento acumulado e guardado… jamais conseguiríamos.

Mas a vida está batendo à nossa porta, pronta para entrar… a cada dia… e sempre é hora de limpar os armários… e as memórias, e abrir a porta para o fluxo abundante da felicidade… que é nosso direito divino…

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *