De Repente, Depois Do Carnaval… Novo Ano

Imagem 81

 

De repente, no céu, os fogos de artifício do carnaval anunciam que agora sim começa o novo ano e o velho fica muito mais velho.

Ontem mesmo comemorávamos com o velhinho de vermelho e barbas brancas. Logo depois as taças de champanhe davam boas-vindas ao recém ano nascido e, hoje, fogos de artifício, a cada entrada de escola na Sapucaí, se juntam a grande alegria carnavalesca de homens e mulheres que cantam o samba-enredo do novo ano que começa amanhã.

Eu trabalho na Passarela do Samba há 25 anos e até hoje, para mim, é intrigante ver como, no Sambódromo, não passamos de uma grande massa humana de torcedores, querendo alegria e tentando esquecer as dificuldades do dia-a-dia. É a previsão de George Orwell no livro “1984” se concretizando…

Todos os anos o mesmo cenário: vejo as pessoas cedo chegando para marcar seus lugares na arquibancada… alguns vêm com a família em peso, trazem farnel, fantasia e união.

Nada pode atrapalhar… nem as dívidas e dificuldades que ficam lá fora. Nesse momento não existem ricos nem pobres, nem louros nem morenos, nem fantasiados nem realistas. O negócio é se divertir, cantar, dançar, pular e ver aquele luxo todo na imensidão dos carros alegóricos repletos de brilho.

A harmonia é clara naquele mar de gente. Harmonia clara na bateria que empolga e no folião sentado na arquibancada mais barata…

Ao lado do carro alegórico a passista aguarda a hora de entrar na avenida… Ela se sente a verdadeira rainha da bateria ou do carnaval inteiro, o sentimento transborda os poros… seminua é como se fosse a única e como se todos os olhares daquele imenso Sambódromo fossem só para ela. Não tem tempo para perceber a distopia.

Mal sabe que amanhã cedo é que começa 2012… Tanta coisa pela frente, tantas dívidas e dúvidas…

Mas, o que importa é hoje torcer para ser a campeã…

Um grande abraço ainda com um pouco de confete e serpentina.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *