Eficácia Pode Ser Aprendida

8

Ser eficaz é a função do gerente. Quer trabalhe em empresas, ou em um hospital, numa repartição pública ou em um sindicato, espera-se que o gerente (ou diretor executivo ou outro nome qualquer que lhe seja dado na organização) “faça que as coisas sejam feitas”.  Em outras palavras espera-se que ele seja eficaz.

Grande inteligência é muito comum entre os gerentes. A imaginação está longe de ser rara. O nível de conhecimentos tende a ser alto. Mas parece que há pouca correlação entre a eficácia de um homem e sua inteligência, imaginação ou conhecimento. Homens brilhantes são, muitas vezes, notavelmente ineficazes; não conseguem compreender que um discernimento só se torna eficácia através de um árduo trabalho sistemático. Inversamente, em todas as organizações existem alguns elemento esforçados altamente eficazes. Enquanto outros se movimentam com o frenesi e a agitação que pessoas muito brilhantes confundem, tantas vezes, com “criatividade”, o esforçado coloca um pé a frente do outro e atinge a meta em primeiro lugar. Inteligência, imaginação, conhecimento são qualidades essenciais, mas somente a eficácia poderá convertê-la em resultados. Por si mesmas, elas apenas estabelecem limites para o que pode ser obtido.

A eficácia, em outras palavras, é um hábito, isto é, um complexo de normas práticas. E normas podem sempre ser aprendidas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *