Estilo De Comunicação Em Recursos Humanos

Qualquer gestor de pessoas deve ter muito cuidado com seu estilo de comunicação, caso contrário, seu estilo pode ser o responsável pelo desinteresse do grupo com o qual você trabalha, podendo até, afastá-lo do mesmo.
“Estilo de comunicação” nada mais é do que o conjunto das qualidades de expressão, características de um emissor em comunicação.
Exemplos: “estilo autoritário”, aquele que dá ordens, sem se preocupar com os sentimentos ou opiniões dos outros; estilo “zombador”, só quer rebaixar o que os outros pensam, etc.
Podemos sintetizar as qualidades de um bom estilo de comunicação em 7 características:
1. DIRETO: procura falar frases simples, indo direto ao assunto (não fica “enrolando”).
2. DESEMBARAÇADO: é “leve”, sem palavras “difíceis” ou “gírias”.
3. EQUILIBRADO: procura ouvir tanto quanto falar e não interrompe a conversa dos outros.
4. ADEQUADO: procura não agredir os sentimentos ou opiniões divergentes.
5. CALMO: ritmo de voz pausado e volume médio.
6. RECEPTIVO: aceita objeções, procurando descobrir quais os motivos para tais.
7. POSITIVO: expressa algo que beneficia o receptor da mensagem (ouvinte), elogia.
COMO MELHORAR NOSSOS RELACIONAMENTOS
Seguem algumas regras básicas de como melhorar nosso trato pessoal e possibilitar relacionamentos mais saudáveis, comunicativos e produtivos, em qualquer ambiente:
Cumprimente as pessoas. Nada há tão agradável e animado, quanto uma palavra de saudação, particularmente hoje em dia quando precisamos mais de “sorrisos amáveis”.
Sorria para as pessoas. Acionamos 72 músculos para franzir a testa e somente 14 para sorrir.
Chame as pessoas pelo nome. A música mais suave para muitos ainda é ouvir seu próprio nome.
Seja amigo prestativo. Se você quiser ter amigos, seja amigo.
Seja cordial. Fale e haja com toda sinceridade.
Interesse-se sinceramente pelos outros.
Seja generoso ao elogiar, cauteloso ao criticar. Os líderes elogiam, sabem encorajar, dar confiança e elevar os outros.
Considere os sentimentos dos outros. Existem três lados numa controvérsia: o seu, o da outra pessoa, e o lado de quem está certo.
Ouça, aprenda e saiba reconhecer o valor dos outros.
Preste favores, sem esperar nada em troca.
Ao dizer “não”, o faça com delicadeza.
Nunca devolva um ataque verbal. Nessas horas, é melhor ficar calado do que dizer bobagens e alterar os ânimos.
Não se meta onde não é chamado, a não ser que suas responsabilidades o obriguem a tal.
Jamais passe comentários negativos!                Júlio César Zanluca

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *