Estilos De Comportamento Motivacional

estilos

A ciência do comportamento permitiu a divisão de quatro tipos de orientações que podem ser descritas com uma boa variedade de comportamentos humanos motivacionais. Conforme Alan G. Robinson (2005, p.152)

Retirar dos empregados o direito de pensar é uma prática arcaica de administração. As empresas que adotam boas práticas administrativas incentivam as pessoas a pensar e esperam que elas façam das ideias parte integrante de suas funções normais.

Orientação participativa: Há pessoas que tem a convicção de que o mais importante na vida é promover o valor que as pessoas têm. São consideradas como formadoras de talentos têm abertura e sensibilidade no sentido de buscar o que deseja mais produtivo para o outro, procurando identificar os seus problemas e ajudar naquilo que for possível.

Pessoas que estão sempre disponíveis para ajudar são idealistas e assumem a responsabilidade por estarem sempre envolvidas em causas importantes. Adotam atitudes de clara lealdade, mesmo que isto venha em prejuízo próprio. Essa disponibilidade nasce da grande sensibilidade que possuem com relação aos problemas dos demais.

Situações que trazem satisfação motivacional participativa: poder seguir orientação grupal, consultar pessoas e ser consultado por elas, usar os seus talentos pessoais para o desenvolvimento dos talentos daqueles com os quais trabalha.

Situações que trazem insatisfação motivacional: tratamento impessoal, ser forçada a desenvolver atividades sem significado, sentir que as suas intenções não são reconhecidas, ter que conviver em meio a um clima de falsidade em que as pessoas não são levadas a sério.

Estas pessoas frequentemente são colocadas nas áreas de recursos humanos, em atividades do tipo administrativas, bem como em áreas de pesquisa dentro das organizações brasileiras.

Orientação para a ação: O organizador motivacional da ação traz implícito o desejo de fazer com que as coisas aconteçam. Sentem grande atração por situações em que são desafiadas a demonstram sua competência pessoal, devem vencer obstáculos. E aquele que assume o comando com facilidade, que é rápido no agir, demonstra marcante confiança em si, tem espírito inovador. Vista também como alguém que convence os demais pelo fato de possuir convicções firmes.

Situações que trazem satisfação motivacional para a ação: sentir-se desafiada a comprovar a sua eficiência, poder dirigir-se com autonomia, desenvolver atividades variadas, ser tratada de igual para igual, sem receios.

Situações que trazem insatisfação motivacional para a ação: sentir-se cercada na sua ação e presa a rotina desinteressante, falta de objetivos claramente fixados, quanto há falta de responsabilidade dos demais, sentir-se que é impossível controlar as variáveis que afetam os resultados.

Para essas pessoas os cargos ideias são os que assumem atividade que tenham níveis mais elevados de complexidade e ter reconhecimento pelo valor e competência pessoal.

Orientação para a manutenção: As pessoas orientadas para a manutenção possuem clara preocupação com a segurança, se sentem firmemente apoiadas em vitórias passadas. Levam as pessoas a se moverem, mas lentamente para que possam garantir a boa qualidade daquilo que estiverem fazendo. Desenvolvem as suas atividades de maneira lógica e ordenada.

São conhecidas pelo senso de organização, pela persistência naquilo que fazem e por serem extremamente reservados quanto a dados confidenciais.

Situações que trazem satisfação motivacional para manutenção: ter oportunidade de usar lógica e organização, contar com tempo suficiente para garantir a boa qualidade daquilo que está sendo feito, dispor de fontes confiáveis de consulta, sentir que há coerência e justiça no trato com pessoas.

Situações que trazem insatisfação motivacional para manutenção: trabalhar com informações confusas e incompletas, estar sujeito a um clima de constantes mudanças, conviver com pessoas dadas a explosões emocionais, tratar os assuntos de forma incompleta e superficial.

São ótimas para áreas de administração geral, finanças e pesquisa. O tipo de ação preferivelmente desenvolvido é aquele na qual não são atropelados pelos prazos e podem atingir a qualidade que julgam indispensáveis quanto ao produto final do seu trabalho.

Orientação para a conciliação: Aqui a principal preocupação é estar em sintonia com os demais, procuram entender o outro ponto de vista. São flexíveis e estão dispostos a rever os seus próprios pontos de vista com diplomacia e tato social. Sua abordagem é bem humorada e otimista no momento em que surgem os problemas das situações de atrito social, porém essa alegria pode ser vista como uma falta de seriedade com o trabalho.

Situações que trazem satisfação motivacional para a conciliação: desfrutar de uma convivência social harmônica, contar com um ambiente flexível onde seja possível fazer concessões, reconhecer-se importante dentro do grupo, conhecer a repercussão social das suas ações.

Situações que trazem insatisfação motivacional para a conciliação: ser colocado em ridículo perante o grupo, precisar seguir normas e horários rígidos, sentir-se socialmente colocado de lado, estar num ambiente sério demais em que as pessoas se atritam constantemente.

Tais pessoas se posicionam com frequência em cargos de assessoria, nos quais não possuem autoridade formal e precisam apelar para as suas habilidades de negociação para fazer valer as suas opiniões. Para Robinson (2005) Os supervisores competentes desempenham três importantes papéis na administração de ideias: estabelecer um ambiente favorável, treinar, nortear e desenvolver a capacidade dos subordinados de gerar ideias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *