Feedback – Comunicação Interpessoal Eficaz Verdade & Amor

1O relacionamento entre duas pessoas será tanto mais frutífero para ambas, individualmente e em dupla, quanto maior for a eficiência do processo de comunicação entre elas. Em muitos relacionamentos – profissionais, sociais, afetivo-emocionais – as partes não conseguem “ajudar-se” mutuamente, facilitando o desempenho uma da outra, porque sua comunicação interpessoal é cheia de “ruídos” o que a torna precária, senão prejudicial.

A própria rigidez do relacionamento interpessoal depende da eficácia dessa comunicação entre as duas pessoas envolvidas. Para que se beneficiem reciprocamente do seu relacionamento – tornando-se mais produtivas como pessoas humanas e como profissionais – é indispensável que consigam alcançar e preservar um alto nível de confiança mútua, a fim de que sua comunicação se processe à base do que se costuma chamar de “certeza de relações”.

De que maneiras a Ciência social pode contribuir para a certeza das relações? Demonstrando como podemos aprender a confiar mais nos outros. E a ajudar os outros a aprenderem a confiar mais em nós. Demonstrando que ninguém é totalmente isento de responsabilidade pela pouca confiança, ou mesmo desconfiança, que lhe tenham os outros. Em suma, demonstrando que a confiança mútua não é um ponto a atingir, mas um processo a assumir; não é algo fixo, independente das partes, estático, irreversível, definível a priori, algo – “conquistável” e que, uma vez “conquistado”, não mais se perderá. Pelo contrário, a confiança mútua é um processo voluntário das partes, de movimento constante, podendo variar da mais completa comunhão à rejeição total, evoluindo ou regredindo, segundo intensidade e ritmo próprios de cada relação interpessoal. A certeza de relações é função de um processo continuado de integração pela comunicação. É preciso, pois, haver comunicação genuína, com o mínimo possível de ruídos, para que um relacionamento interpessoal aufira os benefícios da certeza de relações; esta é que não será alcançada sem aquela. A comunicação genuína há que preceder a certeza de relações, pois é uma condição necessária (embora insuficiente) não só para se alcançar tal certeza de relações, como também para preservá-la.

Kleber Nascimento

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *