Grupos ou Equipes de Profissionais?

Imagem 20

 

Com certeza já ouvimos o questionamento do que é mais importante, se é um Grupo ou uma Equipe de profissionais? O esclarecimento para se chegar numa definição é o que está por detrás disso, que são as relações afetivas e emocionais capazes de atingir um todo e performar relacionamento e resultado, para atingir um propósito que todos estão buscando e esperando conquistar.Voltando ao questionamento, chegamos à conclusão que em se tratando de grupos, pode haver subgrupos, capazes de dividir e desintegrar os membros de um determinado conjunto de pessoas e fazer com que o trabalho esperado não aconteça, sem falar nas discórdias, ironias e busca de interesses pessoais.

Uma equipe traduz-se em ação ou esforço simultâneo, cooperando e podendo expressar opiniões, necessidades ou preferências sem agredir ou desrespeitar qualquer integrante do coletivo de pessoas, pois fica característico o que é uma equipe ou grupo.

Uma característica principal, que fica evidenciado numa equipe, é o relacionamento e a soma das partes que no final é muito mais do que simplesmente o desempenho individual, mas sim o processo final de um objetivo e que na maioria das vezes a própria equipe se surpreende da performance apresentada e superada, deixando histórias de sucessos de uma equipe e é claro de cada integrante, que com certeza todos procuram apresentar algo a mais no ambiente, que com certeza é um ambiente favorável, e que as vivências se multiplicam em momentos e circunstâncias de criatividade, de aprendizado e desafios!

Numa equipe diferentemente de grupos, o conhecimento e habilidades são evidenciados pelas atitudes, que como resultado chegaremos a competência de cada elemento dessa equipe e o que é mais importante é que a busca dessa competência é diária proporcionando o processo de ganha – ganha, ganha o indivíduo, a equipe e ganha a empresa.

Outra questão importante é que uma equipe, os integrantes aceitam rever suas posições e acompanham para desenvolver algo novo ou transformar o que existe, multiplicando a capacidade de reflexão e transformando em aprendizado e de se manter com novos conceitos e práticas desenvolvendo suas habilidades e aumentando suas competências.

Se analisarmos que Equipes ou Grupos existe em lugares do nosso convívio, como por exemplo: em nosso próprio lar, comunidades, vizinhança, profissionais no trabalho, nossos superiores hierárquicos, nossos subordinados, nossos clientes entre outros; e fica evidenciado o grau de relacionamento que podemos interagir com essas pessoas e de não fragmentar causando afastamento de integrantes com indiferenças ou até mesmo fisicamente, capazes de obstruir o desenvolvimento e o progresso do grupo, que muito embora busque algum objetivo comum o resultado será sempre por momentos difíceis, tensos e com perdas.

É nas empresas que vivenciamos e convivemos com exemplos claros dessa dissonância, e que quanto maior for o porte da empresa maior será a possibilidade de não se encontrar equipes, mas sim grupos deixando de desenvolver pessoas que possam multiplicar o potencial de atuação e interação nas relações interpessoais.

Quero deixar registrado que numa empresa podemos encontrar as duas características de envolvimento; Equipe e Grupo, e que isso pode acontecer em diversos níveis de cargos. O que pensariam vocês se na alta hierarquia for caracterizado como um Grupo e nos demais níveis apresentarem de forma nítida com Equipes?

Como estudo de caso, poderíamos chegar numa conclusão de que a percepção que temos é que, os dados existentes são de que, as pessoas e recursos seriam fontes para a conexão consistentes de um relacionamento capaz de transformar situações e determinar que o resultado é muito mais eficaz caso a Equipe pudesse sobressair em todos os níveis e departamentos passando por toda a organização, fazendo as barreiras serem rompidas e estabelecida numa relação de confiança e segurança.

Até breve, e boas conquistas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *