Inversão De Valores

Os tristes acham que o vento geme; os alegres acham que ele canta.

E você? O que acha? Escreva aqui o seu comentário!

Você já reparou em como os valores estão invertidos nos dias de hoje? Quando paramos para pensar em certas coisas que acontecem na vida da gente, percebemos como o mundo está de cabeça para baixo. Somos clientes e temos que pedir para sermos atendidos, pagamos impostos e não temos direito ao que deveríamos ter direito por pagar impostos, quando pagamos não podemos exigir, quando reclamamos de algo é surpreendente como não somos ouvidos… e por aí vai.

Quanto mais falamos em bom atendimento, em direitos dos clientes, em tratar como gostaríamos de ser tratados mais notamos que as coisas estão se invertendo. Hoje, nós clientes é que temos que nos adaptar aos nossos fornecedores quando na verdade o contrário é que deveria acontecer!

Isso está acontecendo em todas as áreas e de todas as formas. Houve uma época em que valorizar e fidelizar o cliente era algo que as empresas deveriam fazer. Hoje, quanto menos contato com o cliente melhor, aplicando a tecnologia em tudo, as pessoas acabam se isolando completamente. Você pode comprar pela internet, viajar pela internet, conversar e até namorar pela internet! As pessoas perderam o hábito de falar olhando nos olhos, sentindo a verdade, a confiança no olhar do outro. É tão estranho que até a crise econômica mundial aconteceu em parte porque se trabalhava com dinheiro que não era real… dinheiro virtual que movimentava um mercado virtual, num mundo tecnologicamente indecifrável. Que loucura! Aonde vamos parar, desvalorizando os relacionamentos pessoais e habituando-nos com a impessoalidade, a falta de emoção?

Estamos formando uma geração de pessoas que não sabe se relacionar, não se preocupa em agradar e nem nutre pelo próximo sentimentos bons de compaixão, de tolerância. Isso agente nota quando vamos a uma loja e somos mal atendidos, quando recebemos ligações de operadores de telemarketing que não são capazes de sair de seus scripts decorados e falar de pessoa para pessoa, querendo vender o que não queremos comprar, invadindo nossa privacidade tarde da noite. Percebemos que algo vai mal quando não conseguimos nos comunicar com os jovens de hoje, que não sabem se expressar com clareza apesar de formados em universidades. Nesse mundo maluco que estamos vivendo ainda é possível confiar?

Se entendermos o antes possível que as coisas precisam mudar, que é preciso voltar à simplicidade dos tempos passados, aonde não se necessitava de muito para ser feliz, nem de mostrar que somos melhores que outros, aonde viver era mais fácil, pois não havia tantas exigências de perfeição e nem tantas cobranças; se começássemos a pensar não só no individual e um pouco mais no coletivo, em estender uma mão aberta e não um punho fechado de raiva, de estresse do dia a dia. Se pudéssemos parar de falar e escutássemos mais,se deixássemos certos preconceitos de lado, daríamos um pequeno passo rumo a um futuro melhor para todos. Ainda é possível confiar ?

É possível conscientizar e é possível ter valores e se isso ainda é possível, por que não tentar mudar o mundo?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *