Juízo

Obj: Refletir sobre temas e situações conflitantes.

Caract: discussão sobre um problema no qual se apresentam argumentos a favor e contra.

Proc: O grupo irá discutir um caso como se estivesse em um julgamento. 3 pessoas serão jurados. Demais divide-se em subgrupos, um de acusação e outro de defesa. Levantando, ambos, argumentos contrários/favoráveis que serão apresentados ao júri.

Inicia-se o julgamento. Um representante de cada subgrupo expõe seus argumentos em no máximo 1 min.  O nº de intervenção da defesa e da acusação também deve ser previamente combinado, porém tanto defesa quanto acusação deverão intervir mais de uma vez. Suspende-se a sessão por alguns minutos.

O júri resume o mais importante do que foi apresentado. Os subgrupos juntos discutem o tema como um todo, procurando chegar a um acordo ou então levantando questões sobre o problema/tema.

Pode-se variar a dinâmica propondo uma inversão de papéis (o subgrupo de acusação passa a defender e o de defesa passa a acusar).

Comentários: Por meio deste trabalho as pessoas podem perceber formas diversas de dizer o que se sente sem ofender ao outro. É possível aprender a referir-se ao seu/dele sentimento, sem julgar, avaliar ou criticar os atos ou o jeito do outro.

O coordenador deve chamar a atenção do grupo para o fato de que qualquer coisa pode ser dita desde que a forma expresse também respeito pelo outro. Deve aproveitar as oportunidades que surgirem para ir mostrando ao grupo que as frases agressivas ou em tom de acusação impedem o outro de ouvi-las e geram uma atitude defensiva ou de ataque

 

Reflexão e de aprofundamento

Algumas dinâmicas servem para expressarmos e refletirmos sobre um tema ou problema relacionado com o propósito do encontro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *