Liderança Não é Gerenciamento

Gerenciamento é uma visão de métodos, liderança lida com objetivos.

Segundo Peter Drucker e Warren Bennis, gerenciar é fazer as coisas do jeito certo; liderar é fazer as coisas certas. Para perceber rapidamente a importante diferença entre as duas coisas, imagine um grupo de produtores abrindo caminho em uma floresta com  seus machados. Eles são produtores, solucionadores de problemas; limpam o terreno para depois cultivá-lo, e avançam resolutos. Os gerenciadores seguem atrás, afiando os machados, redigindo manuais de procedimentos e métodos,  elaborando programas para o desenvolvimento muscular, introduzindo tecnologias mais eficazes, organizando os turnos e os descansos dos manejadores de machados. O líder é aquele que sobe na árvore mais alta, estuda a situação em seu conjunto e grita: “estamos na mata errada!” Mas,  com freqüência, como reagem os produtores e os gerenciadores? Simplesmente dizem: “cale a boca! Estamos conseguindo avançar”.

Na condição de indivíduos, grupos e profissionais, normalmente, estamos tão  ocupados com o corte das árvores que nem sequer percebemos que estamos na mata errada. Por isso, precisamos cada vez mais de uma visão, ou um destino, e de uma bússola e menos de um mapa da estrada. A eficácia, e muitas vezes a sobrevivência, não depende apenas de quanto esforço se faz, mas, sim, se estamos realizando este esforço na mata certa ou não. E, se levarmos em conta as metamorfoses freqüentes, que hoje em dia, ocorrem em todas as áreas e profissões, necessariamente a liderança vem antes do gerenciamento.

A liderança faz mais falta ainda em nossas vidas pessoais, pois estamos nos dedicando muito mais a gerenciar com eficácia, a estabelecer e atingir  metas, antes de ter esclarecido quais são nossos valores.  Sthephen R. Covey, no livro “Os 7 hábitos das pessoas altamente eficazes”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *