Manifestações Natalinas

Imagem89

Há pessoas e situações que incitam o nosso pior lado. São aquelas provocadas por pessoas que falam sem pensar e apenas magoam muitas vezes para sempre. Afinal não há como colar algo que se quebrou em pedacinhos eternos. Outras são causadas por pessoas mal intencionadas ou violentas. Só sei que cada ser humano afeta o outro de alguma forma. A boa notícia é que o outro ou a situação também pode instigar o nosso melhor lado.

Nesta semana fui ao shopping e fiquei a observar o comportamento das pessoas nesta época de festas e muitas compras. O objetivo da minha investigação era descobrir o lado papai Noel de cada um. E claro, será que ele existe?

A princípio meu olhar demonstrou um certo vício: as pessoas continuavam a estacionar nas vagas destinadas a idosos e deficientes; sempre queriam chegar em primeiro lugar no semáforo; deixavam os carrinhos do supermercado atrás de carros; e aquelas cenas que todos estamos acostumados a ver.

Meu olhar científico, porém, insistiu na investigação e como observadora ativa eu resolvi mudar o meu olhar sisudo e entrei no meu estado natural: a alegria. Quando fiz isto comecei a receber respostas diferentes de algumas pessoas, é claro que outras, estavam ainda envoltas no seu mau humor umbilical rotineiro. Porém, ao invés de me fixar nelas resolvi olhar as outras. Aquelas que me sorriam ou davam passagem. Este comportamento amistoso foi provocando uma reação muito boa e animada dentro de mim: meu bom velhinho interno estava mais bem humorado ainda.

No dia seguinte encarei o mesmo desafio, só que numa situação diferente: Enfrentar o trânsito intransitável de São Paulo em meio a uma chuva torrencial. O mesmo aconteceu quando eu preservava o meu lado Papai Noel interno e dava atenção apenas àqueles que manifestavam comportamentos gentis.

Nesta minha pesquisa descobri algo interessante: As manifestações natalinas ou humanas, na verdadeira acepção da palavra, existem e estão em toda a parte. Porém, não são gratuitas, exigem que nós nos disciplinemos e paremos de olhar para o lado negro da vida, ou para as pessoas mal humoradas. Há uma certa insistência de nossa parte, eu me incluo, em olhar para aquele que não nos ama, ou que nos trata mal, ou que não nos valoriza, e desprezar o sorrisos espontâneos e as manifestações de carinho advindas dos outros. Resolvi que é uma opção perder meu tempo com gente que não está nem aí pra mim ou não me valoriza, mesmo quando nem sequer me conhece. Percebi que estes não devem ter um centésimo de segundo de meu tempo, ao passo que aqueles que se preocupam verdadeiramente comigo, simplesmente porque sou humana devem merecer a minha atenção e total gentileza.

Tudo é uma questão de lado, e principalmente de olhar para que lado.

Papai Noel existe, esperança também, e manifestações natalinas idem.

O peso da vida se torna mais leve quando se olha para o lado bom e genuíno das pessoas. E cabe a cada uma também demonstrar este lado e não a ninguém ficar cavoucando para que ele apareça. Cada um resolve o que quer demonstrar para o outro. Esta coisa de tentar consertar o outro, é muito cansativa, e até doentia. Cada um que assuma as conseqüências sobre seus atos. Descobri que ser Papai Noel é muito diferente de tentar ser Deus, ele sim é onipotente. A nós cabe apenas copiar bons exemplos, tais como Jesus, Papai Noel e Buda.

Que você possa enxergar as manifestações natalinas e ser uma pessoa melhor. Não cobre de ninguém esta responsabilidade. Ela é apenas tua. Ninguém tem culpa se você sofreu, não tem o melhor emprego do mundo, se teus pais não te entenderam ou se não teve as oportunidades que gostaria. Esforce-se muito para ser melhor. Se você não sabe, vá aprender. Os guias sempre aparecem quando há uma predisposição para o aprendizado.

Que o Natal possa ser um aprendizado e que você colha os resultados no próximo ano e se torne melhor em todos os próximos anos da tua vida. É isto que eu desejo a você com toda a intensidade de meu coração. Ah!! O invisível também existe. Então, se quiser, 3e apenas acredite neste meu desejo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *