Montar Uma Dinâmica De Grupo Eficiente

Quando aplicadas em processos seletivos, as dinâmicas de grupo têm a função de identificar nos candidatos qualidades mais difíceis de se avaliar em testes e entrevistas. Para que o investimento dedicado a esta etapa importante do recrutamento de profissionais se concretize em um quadro de funcionários alinhado com a cultura e os objetivos da empresa, é fundamental fazer o caminho inverso, partindo das competências desejadas para chegar no perfil ideal para cada vaga. Além disso, cursos, workshops, e uma literatura abundante sobre o tema são meios de aperfeiçoamento para quem cria e aplica dinâmicas nas empresas.

A chave para uma dinâmica de grupo eficaz em um processo seletivo é ter em foco o perfil desejado. A dinâmica deve fazer com que o candidato utilize as qualidades esperadas pela empresa e pela vaga. “A primeira coisa a fazer na hora de criar uma dinâmica de grupo é conhecer o perfil, determinar quais são as competências prioritárias e em que ambiente o profissional vai atuar”, explica Ricardo Dreves, presidente da Dreves e Associados. “Se você tem um cargo de liderança, a dinâmica será focada em liderança, se o cargo é fundamentalmente comercial, a dinâmica deve ser focada em competências comerciais, e o exercício tem que ser voltado a isso”, ensina.

A analista de RH do Grupo Soma, Jane Souza, também vê na identificação das competências específicas o ponto fundamental nas dinâmicas de grupo. “É importante focar nas qualidades necessárias”, diz ela. “Se você está buscando alguém com mais dinamismo, você tem que preparar uma dinâmica que traga isso à tona no candidato”, complementa.

Para que a análise destas competências seja mais precisa, a dinâmica deve simular ao máximo o ambiente de trabalho da vaga em questão. “Quanto mais próxima a dinâmica estiver da realidade em que o sujeito vai ter que usar aquelas competências, melhor”, acrescenta Dreves, que alerta: “não é sempre uma tarefa fácil”.

Outra prática fundamental para garantir os resultados desejados é o estudo. Pesquisar é fundamental. “Se eu for desenvolver uma dinâmica para a sua empresa, vou conversar com pessoas que ocupam a posição que será selecionada e a história da empresa, para montar uma coisa que combine com o seu negócio”, conta Dreves. “Isso facilita muito para enxergar a pessoa desejada e suas competências”, argumenta.

O lúdico

Atividades lúdicas podem ser eficazes para aflorar no candidato as qualidades procuradas. O presidente da Dreves e Associados comenta sobre o caráter do termo numa dinâmica de grupo. “Quando eu falo em lúdico, falo em dar elementos nas mãos das pessoas para que elas produzam algum objeto”, esclarece. “Os candidatos têm que desenvolver uma ideia, planejar como ela será executada, e executá-la”, continua. “Eu tenho que ver isso acontecendo”, conclui com firmeza.

Jogos, música e até brincadeiras infantis também figuram em algumas dinâmicas que buscam criatividade. Mas o responsável deve ficar alerta para que isso não tire a seriedade e o profissionalismo exigido nesta etapa do processo seletivo. “Apesar de ser mais leve do que outros testes, a dinâmica deve ser encarada com a mesma seriedade”, avisa Jane.

Outro cuidado a ser tomado é evitar que o exercício cause qualquer tipo de constrangimento aos candidatos. “É preciso tomar cuidado para não colocar o candidato em situações delicadas, de arbitrariedade ou deboche”, atenta a consultora. Isso porque, além da influência nos resultados do exercício, nunca se sabe ao certo como os candidatos vão reagir. “Cada pessoa reage de uma forma, e a resposta pode ser negativa”, continua. “A pessoa pode até te processar por conta de uma situação que seja vexatória”, alerta Jane.

Aperfeiçoamento

Atualizar os conhecimentos é sempre uma tarefa importante. E há material ao alcance do profissional que deseja ampliar suas noções sobre dinâmicas de grupo. “Existem consultorias que são especializadas em ensinar esse tipo de coisa”, indica Dreves. “Existem diversos cursos voltados à área de dinâmica, inclusive em faculdades. Consultorias fazem workshops sobre o assunto, e há uma vasta literatura se explorar”, sugere Jane.

Livros:

Exercícios Práticos de Dinâmica de Grupo 1º Volume – Silvino Jose Fritzen – Editora Vozes

Exercícios Práticos de Dinâmica de Grupo Vol. 2 – Silvino Jose Fritzen – Editora Vozes

Dinâmicas de Grupo para Adolescentes – Elis Palma Priotto – Editora Vozes

Jogos e Técnicas Vivenciais nas Empresas – Marise Jalowitzki – Madras Editora

Dinâmica de Grupo: Teorias e Sistemas – Agostinho Minicucci – Editora Atlas

Iuri Ribeiro – Canal RH

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *