Nascemos Para a Felicidade

Todos nós temos um grande anseio: sermos felizes! É um direito inerente à nossa natureza e cada um busca a felicidade da forma que considera a correta. Uns desejam ser ricos para poderem viver cercados de conforto material, comprando tudo que ambicionam. Outros buscam o poder, que pode lhes conferir a sensação de que são valorosos e melhores do que a maioria das pessoas. Uns se operam para ficarem esteticamente mais aceitáveis aos próprios olhos e aos dos outros. E assim caminhamos… No fundo, todos com a mesma meta – a conquista da tão sonhada felicidade.

Os mais sábios nos têm dito, desde os tempos mais antigos, Jesus inclusive, que ilusões são efêmeras e não nos tornam seres felizes. Dão-nos alegrias curtas e fugazes, que logo se vão, com o passar do tempo.

Chego à conclusão, com a vivência de minhas próprias experiências, que ser feliz não é viver nas festas, ter tudo que se sonha, ser bela e desejada, mas sim, ter paz de espírito, que se consegue ouvindo a própria consciência e fazendo o melhor possível aquilo que ela sinaliza. Muitas vezes o caminho para realizar isto se torna difícil, cheio de tormentas, exigindo muita força, paciência, foco no resultado. Mas, apesar de tudo que nos aconteça e de quantas dificuldades precisemos vencer, teremos, já no percurso e mais ainda no final de cada empreendimento, a felicidade verdadeira no coração, que nada, nem ninguém, jamais poderão nos roubar. Vai independer da aprovação de quem quer que seja, pois o nosso Espírito estará nos aplaudindo e estaremos em paz!

Queridos amigos, acreditem que o que lhes estou falando não foi lido em qualquer livro, embora muitos já o tenham dito, em línguas as mais diversas, durante a história longa de nossa humanidade. É uma verdade de minha alma errante e que, afinal, aprendeu que cumprir o próprio dever perante a Vida é o único caminho bem sucedido! Dou este testemunho baseando-me em minha vida e não pensem que sempre soube disto, ou que não errei e caí bastante… Sim, isto aconteceu! Mas hoje eu aprendi e espero que Deus me dê força para continuar trilhando o roteiro que é meu, apesar dos pesares e independente das dificuldades que tiver que enfrentar.

Tendo paz, instalaremos a paz no mundo. Cada um fazendo a sua parte – trabalhando em si próprio com empenho e esperança. Estaremos semeando uma colheita feliz, seremos felizes ao caminharmos, mesmo que estejamos cansados, ou mesmo momentaneamente tristes. Tudo passa e um dia novo nasce a cada ciclo de 24 horas.

A consciência em paz nos acompanhará para onde formos e especialmente quando chegar a nossa hora de partir para outra dimensão.

Quem trabalha em sua própria leira, mesmo cansado, sorri com o coração repleto de Amor e agradecimento pela Vida que pulsa em torno e nEle mesmo. Assim, ser feliz exige esforço, meditação, silêncio, constante união com o Divino em nós e em torno de nós.

Vamos, amigo que me lê, caminhando em direção à felicidade real, abandonando as miragens mentirosas que nos acenam falsamente, neste mundo materialista, cheio de armadilhas. Caindo nelas, precisamos nos levantar e seguir pra frente. Jesus nos ensinou, dizendo que precisamos viver no mundo material, sem sermos dele. Somos espíritos, momentaneamente vivendo uma experiência terrena, mas não pertencemos a este plano. Priorizemos nossa consciência, os nossos sentimentos afetivos, a beleza, a pureza, o perdão, e, acima de tudo, busquemos tempo para nos ouvirmos! A nossa orientação chega naqueles momentos mais silenciosos…

Ser feliz é simples e cada um, apenas cada um, sabe como alcançar a felicidade, cujo roteiro está dentro de si mesmo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *