O Enigma Da Longevidade

Tenha já um plano estratégico de vida e seja o CEO da sua aposentadoria

Comece a pensar na hora de sair de cena desde o início da carreira, já no primeiro emprego. A experiência ensina que quem se preparou com antecedência, tem um pós-carreira de sucesso. Você, provavelmente, já percebeu que tem ótimas chances de viver mais e melhor do que seus pais. Viver mais, com saúde, com uma boa poupança e cheio de ideias sobre o que fazer na terceira fase da vida. Tudo é uma questão de planejamento e obstinação.

Pensar com antecedência sobre o que fazer, preparar-se para usufruir os benefícios da longevidade conquistada – apesar das crises econômicas, do buraco na camada de ozônio, da postura vergonhosa dos políticos, da intolerância coletiva. A menos que, claro, ocorra uma fatalidade, assunto que não trataremos neste artigo por sermos otimistas por natureza!

Não esqueça que o grande prêmio da loteria da vida, o de estar aposentado, pode ser algo que você deixe de aproveitar, simplesmente, porque não planejou antes. Mesmo que você não se preocupe muito com a aposentadoria aos 20 ou 30 anos, quando se chega à casa dos 40 ou 50, o inevitável bate à porta: está na hora de se mexer e construir uma estratégia de pós-carreira.

Para quem não pensou no futuro, aí vai uma má notícia. Essas pessoas terão uma aposentadoria tediosa, sem significado e talvez com depressão aguda. Por isso, a importância de que seja elaborado um plano diretor, com cronograma de datas (envolvendo estratégias de ação na pré e pós-aposentadoria); roteiro de atividades a serem desenvolvidas durante toda a trajetória profissional, de olho também no pós-carreira; definição de quem serão os atores coadjuvantes a ajudar nas atividades, nos custos com a execução das atividades.

O que, então, fazer? Comece colocando no papel o resultado do planejamento, necessário para ter de fato uma vida prazerosa, confortável, rica em conteúdo, significado e experiências ímpares. O planejamento, que vai fazer você chegar lá, deve ser elaborado com metas e ações claramente definidas.

Para isso, crie o seu Plano Estratégico de Vida, que vai funcionar como espécie de ferramenta para ajudá-lo a pensar na sua vida e no seu futuro de forma estruturada, como fazem os grandes estrategistas encarregados de grandiosos projetos. Agora, o grandioso projeto é a sua própria vida e o grande estrategista é você!

Não é apenas aquele plano que vai lhe assegurar a aposentadoria dos sonhos. É muito mais do que isto. É um plano de vida desde o momento em que se inicia a vida profissional até o dia em que o prazo de validade se expira. Sem medo de exagerar, o Plano Estratégico de Vida criará as condições para que se alcance a felicidade em todas as fases da vida.

Mas, o plano não é a quinta essência, a cura de todos os males, a garantia da felicidade eterna. O plano é, de fato, a metodologia que o levará a pensar sobre acontecimentos futuros, capaz de conduzir nossos destinos ao longo da grande marcha, que é a vida. Com este espírito, cada pessoa desenhará o seu, com as metas e ações de acordo com o seu mais íntimo interesse.

Quem tornará o plano real é você mesmo; ninguém mais poderá substituí-lo nesta tarefa. Mas não esqueça, periodicamente o plano precisa ser revisado para que se faça um balanço do que foi ou ainda falta ser executado e se decida mudar, caso haja algum tipo de necessidade de alteração – seja por força das circunstâncias ou por mudanças de objetivos. O plano serve como um guia que vai orientá-lo para o conjunto de ações que o levará a atingir as metas desejadas.

Arregace às mangas e comece já a traçar o seu Plano Estratégico de Vida e seja você mesmo o Chief Executive Officer (CEO) do seu brilhante pós-carreira.
Julio Sergio Cardozo (CEO da Julio Sergio Cardozo & Associados e professor livre docente da Universidade do Estado do Rio de Janeiro)
Recebido de Celi Fontes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *