O Filtro Triplo

Na Grécia Antiga, Sócrates detinha uma alta reputação e era muito estimado pelo seu elevado conhecimento. Um dia, um conhecido do grande filósofo aproximou-se dele e disse: – Sócrates, sabe o que eu acabei de ouvir acerca daquele teu amigo? – Espera um minuto – respondeu Sócrates – Antes que me digas alguma coisa, gostaria de te fazer um teste. Chama-se o “Teste do Filtro Triplo”. – Filtro Triplo? – Sim – continuou Sócrates – Antes que me fales do meu amigo talvez fosse uma boa idéia parar um momento e filtrar aquilo que vais dizer. Por isso é que eu lhe chamei o Filtro Triplo.
E continuou: – O primeiro filtro é VERDADE. Tens a certeza absoluta de que aquilo que me vais dizer é perfeitamente verdadeiro? – Não – disse o homem – o que acontece é que eu ouvi dizer que… – Então – diz Sócrates – não sabes se é verdade. – Passemos ao segundo filtro, que é BONDADE… O que me vais dizer sobre o meu amigo é BOM? – Não, muito pelo contrário… – Então – continuou Sócrates – Queres dizer-me algo mau sobre ele e ainda por cima nem sabes se é ou não verdadeiro. Mas, bem, pode ser que ainda passes o terceiro filtro. – O último filtro é UTILIDADE… – O que me vais dizer sobre o meu amigo será útil para mim? – Não, acho que não… – Bem – concluiu Sócrates – se o que me dirás não é nem bom, nem útil e muito menos verdadeiro, para quê dizer-me?
Usemos o Triplo Filtro na nossa vida diária, cada vez que formos falar sobre alguém.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *