O Inesperado

Uma das maiores angústias do ser humano é lidar com o inesperado. Isto acontece porque buscamos, o tempo todo, situações que nos garantam um sentimento de conforto e segurança.

Como a vida é mutação permanente, não é difícil perceber que, ao desejar segurança absoluta, nos movemos no sentido contrário ao seu fluxo. O resultado só pode ser desastroso.

Quanto mais tentamos nos agarrar ao que é conhecido e confortável, mais difícil se torna viver, visto que é impossível ter o controle da realidade.

Enquanto não aprendemos a aceitar novas circunstâncias como bênçãos, que nos levam a descobrir em nós um poder que não imaginávamos possuir, seguiremos em sofrimento.

A riqueza de possibilidades que existe dentro de cada ser humano, enquanto permanece oculta, impede-o de levar uma vida plena, onde a criatividade, a alegria e a paz se tornem o seu estado natural.

Se a cada novo desafio, buscarmos dentro de nós uma solução que nos traga, acima de tudo, o sentimento de estar agindo em total harmonia com o ritmo de nosso coração, sentiremos cada vez menos dificuldades para lidar com as situações desconhecidas.

…Em cada ação, você é uma pessoa diferente, se você envolve-se totalmente nisso. Buddha costumava dizer, “É como a chama de uma vela que parece ser a mesma, mas nunca é a mesma nem sequer por dois momentos consecutivos. A chama está continuamente se tornando fumaça, e nova chama está surgindo. A velha chama está indo, a nova chama está chegando.

A vela que você acendeu a noite não é a mesma vela que você assoprará pela manhã. Esta não é a mesma chama que havia começado; aquela já se foi, ninguém sabe para onde. É apenas a semelhança da chama que lhe deu a ilusão de que esta é a mesma chama.”

O mesmo acontece com o seu ser. É uma chama. É um fogo. A cada momento o seu ser está mudando, e se você se envolver totalmente em qualquer ação, você verá como a mudança acontece em você – cada momento um novo ser, e um novo mundo, e uma nova experiência. Tudo de repente se torna tão cheio de novidade que você nunca vê a mesma coisa duas vezes.

Então, naturalmente, a vida se torna um mistério contínuo, uma surpresa contínua. Em cada passo um novo mundo se abre, de tremendo significado, de um êxtase incrível…

OSHO – From Ignorance to Innocence.     Gostou?            Elisabeth Cavalcante

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *