O Outro Só Faz Com Você O Que Você Permite

Otimismo

Tenho uma amiga que vive reclamando de um irmão folgado! É bem provável que você também conheça alguém assim, que vive perdendo a noção do bom senso, que mexe nas coisas dos outros, que desrespeita o espaço alheio, humilha, passa dos limites… É o típico egoísta, sem noção!

Se você convive com alguém assim, também é provável que já tenha se sentido invadido, desrespeitado, magoado e até com raiva! Talvez tenha se sentido impotente, feito de bobo e como se estivesse num “mato sem cachorro”, sem saber como se livrar dessa situação.

Em geral, cenários como esse despertam na vítima do folgado acusações do tipo “não aguento mais!”, “fulano só olha para o seu próprio umbigo”, “sicrana abusa de mim, é mal educada e já não sei mais o que fazer!”, “já pedi pra beltrano parar com isso, já chorei, já implorei e nada de mudanças!”.

Se você descobrisse que tem um jeito de mudar essa situação e de essa pessoa parar de folgar com você, você se interessaria em saber que jeito é esse? Imagino que sim. Então, relaxe, pois felizmente esse jeito existe! E eu vou te contar qual é, mas antes, deixe-me fazer algumas perguntas, considerando que você é uma pessoa adulta, saudável e capaz de se cuidar!

Quem manda na sua vida?

Quem decide como você se comporta?

Quem arca com as consequências de suas atitudes e escolhas?

Quem decide o que você faz com o que você sente?

Esteja você convencido disso ou não, para todas as perguntas só existe uma resposta: você! Sim, é você quem manda na sua vida, incluindo o fato de deixar ou não que outra pessoa mande em você. É você também quem decide como vai se comportar diante de qualquer situação, mesmo quando acredita que está decidindo por causa de outra pessoa. Tenha consciência disso ou não, a escolha foi sua.

É você quem arca com as consequências de tudo o que você faz ou deixa de fazer, embora possa fazer ou deixar de fazer só para atingir outras pessoas. E se você vive dizendo que “a gente não escolhe o que sente”, tem toda a razão. Mas saiba que a gente escolhe, sempre, o que vai fazer com aquilo que sente. Por isso, é bom que você comece a se dar conta do que sente e de como reage a cada um de seus sentimentos.

E agora, tendo ciência de que sua vida é um problema exclusivamente seu, e que quanto mais clareza você tiver para administrá-la, melhor será não só a sua, mas também a vida das pessoas que você ama, podemos falar de como se livrar daquela pessoa que não perde a chance de folgar com você e te incomodar profundamente.

E o jeito é: mude você com ela! Deixe claro que ela está passando dos limites e que isso está te incomodando. E que diante dessa situação, você tem duas opções: esperar que ela mude depois dessa conversa ou se afastar dela, ignorá-la. Afinal, a ideia não é fazer algo contra ela e sim a seu favor.

Como responsável por si, é seu dever buscar ambientes e pessoas harmoniosos, onde e com quem seja possível uma convivência minimamente equilibrada e satisfatória. E se ela não estiver disposta a colaborar com esse cenário, então que a relação entre vocês não exista ou exista no nível estritamente necessário.

E assim, conversando, pontuando e sendo flexível, até mesmo as pessoas folgadas pensarão antes de folgar com você. Porque se tem algo que voce pode apostar é que elas sabem exatamente quem permite e quem não permite abusos. Sem contar que mostrar os seus limites com firmeza, mas sem perder a suavidade é o supra-sumo da gentileza!                 Rosana Braga

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *