O Que É Feedback?

toc

Quando pensamos em feedback, logo nos vem a cabeça, “um puxão de orelha”, pois associamos esse nome a uma retorno negativo do que fizemos.

Mas não deveria ser assim, ele tem como objetivo transmitir a uma pessoa informações que a ajudarão a melhorar seu desempenho, no sentido de conseguir atingir os objetivos programados.

Ele pode ser de dois tipos: Aberto: Aquele que vai direto ao assunto através de perguntas que são realizadas durante a aplicação de testes e exercícios. Mostrando assim o que a pessoa entrevistada entendeu ou não entendeu; Velado: Esse é observador, e não tem como mentir a verdade, pois é realizado através da expressão, posição, movimentos e atitudes do entrevistado.

Dar feedback é uma coisa muito complicada, assim como receber também é, mas para aplicar é necessário que quem vai fazê-lo saiba se a pessoa está ou não preparada para aquilo. Pois uma critica que poderia ser levada como sugestão de melhora, muitas vezes é levado para o lado pessoal.

Por isso é importante passar para funcionários, que o feedback pode ser tanto positivo, quanto negativo, pois as pessoas precisam saber sobre o que estão errando, bem como o que estão fazendo de bom para melhorar a organização.

Como receber um feedback?

Primeiramente, devemos ouvir sem interromper a pessoa, e para isso, relaxe, respire fundo e ouça atenciosamente o que ela tem a te dizer, pois o que foi dito pode te acrescentar de uma forma muito positiva. Depois de feito isso, faça algumas perguntas, afim de saber se realmente você entendeu o que foi dito e por final reconheça o que é correto. Concordar com algo que foi dito a seu respeito é bem diferente do que concordar que você é da forma descrita.
Agindo dessa maneira o processo é menos doloroso quando negativo. E quando positivo, consegue extrair o máximo de informações para que continue acertando sempre.
E lembre-se, o feedback é indispensável para que as pessoas dentro da organização saibam como está seu desempenho. Por isso não se assuste quando for chamado para um. Pense nele como uma forma de aprendizado!!                   Fernanda Damasceno

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *