Onde Anda A Nossa Paciência?

Acordar cedo justo hoje que está chovendo, o trânsito terrível, as pessoas se irritando por qualquer motivo… parece uma egrégora formada. Acabamos perdendo a calma e a lucidez em um piscar de olhos…

Implicamos com as motos no trânsito que parecem brotar sem percebermos, implicamos com o frentista do posto, que é lento e demora a nos atender… que má vontade! Implicamos com o caixa do supermercado que devia ganhar por produtividade para ser mais envolvido com o que faz.

No trabalho nos irritamos com aqueles que fazem pouco e ganham muito, com aqueles que fazem média para chegar onde desejam. Com o chefe que não percebe o ambiente de trabalho à sua volta.

Temos mais algumas coisas para nos desestruturar durante o dia: a tentativa de cancelar aquele cartão que nem pedimos, a tentativa de reclamar e ser ouvido por aquela companhia de celular que nos coloca a ouvir músicas calmas e relaxantes, quando temos vontade somente de sermos ouvidos e resolvermos o nosso problema. Temos ainda os desafios familiares, dos que não se entendem, dos que implicam uns com os outros, dos que não sabem administrar seu dinheiro, dos que não sabem se controlar no que dizem aos outros.

Ufa! Sobrevivemos a mais um dia! Que nada! Ao chegar em casa começam as implicâncias entre o casal, as discussões sobre dinheiro e projetos futuros, além, é claro, dos filhos, que cada um com sua individualidade requer condução de conduta e atenção.

Se tudo isso está lhe fazendo mal e você está entrando na energia de cada uma destas situações descritas, tenha absoluta certeza que o problema está com você!

Isso pode à primeira vista surpreender a sua percepção, mas emanamos uma energia e recebemos esta mesma energia de volta. Se seu comportamento é desestruturado e se desequilibra com facilidade, se seus nervos estão sempre à flor da pele, pode ter a certeza de que você precisa de atenção e cuidados. Não estamos neste mundo para viver em um caos diário; temos, sim, metas e objetivos pessoais que precisam ser observados e vividos com intensidade e isso só acontece de fato quando entramos em contato com nossa energia verdadeira, com nosso Eu Superior.

Neste exato momento, você pode estar se vendo em cada uma das situações descritas e desejando mudar. A mudança ocorre, sim, de dentro para fora. É preciso, em primeiro lugar, decretar que essa vida não é para você, que a vida que deseja é uma vida harmônica, com paz e tranquilidade, além de alegria e beleza.

O problema de fato não se encontra com todas as pessoas que estão à sua volta e, sim, dentro de você! A falta de paz e equilíbrio nos faz vibrar em um padrão que não é nosso e assim atrair as mais diversas situações conturbadas para nossa vida.

Tudo isso é, sim, possível! O início se dá na limpeza de seu inconsciente, que é justamente onde os bloqueios se encontram e que impedem que a sua vida ande, ou o conectam sistematicamente com o que não deseja.

Temos que reestruturar nossas frequências energéticas, eliminarmos padrões e vícios de comportamento que se encontram em nosso inconsciente e que são obstáculos aos nossos objetivos, estejam eles em qualquer área de sua vida. (…)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *