Para Os Apaixonados: O Mistério Da Autoestima – Segunda Parte

teste-auto-estima

Melhor ser amado do que amar! Como conferir o termômetro do amor? Número de declarações? Curtidas nas redes sociais? Pedidos de perdão? A autoestima vai e volta como o pôr do sol.

Se ela foi embora por causa de outro, então, você não é mais legal. Poderá se sentir mais gordo. Desengonçado. Feio. Afinal, você foi abandonado. Por que o outro é mais legal do que você? O que fez de errado? Ah, essa necessidade de ser amado e apreciado do sábio Dale Carnegie.

Levar um fora mexe sim com a autoestima. Não se sinta mal. A madame autoestima é assim mesmo. Poucos conseguem mantê-la sob controle. Somos deuses em construção. Amar-se dá trabalho. Confundimos autoestima com falsa humildade ou então com o tolo orgulho. As grandes almas que amaram a Humanidade tinham elevada autoestima. Algo mais sublime e sadio.

O milagre da autoestima é que ela volta! Faça alguma coisa para ela voltar correndo para sua alma! A autoestima é uma paixão que não deve morrer jamais. Aconteça o que acontecer sempre a terá de volta. Você é único! É agradável, atraente e interessante.

A autoestima não gosta de mentiras. Fingir que tem dá na mesma. Colabore com ela e se cuide. Cuide da sua vida. A liberdade de ser você mesmo pode ser o segredo das almas carismáticas. Duvide do engano do balão muito inflado. Pode subir mais, mas estoura! Duvide da Lua; ela está cada hora de um jeito. O Sol é o astro-rei e nem sabe disso. Toda tarde ele desmaia no horizonte e desaparece! Diminui para nascer o mistério da Lua. Esse é o segredo da sabedoria da Natureza. O falso amor se fantasia de ciúme e de posse. Quanto mais ciúme, menos autoestima. A baixa autoestima implora amor e piedade. Não sabe do poder de se amar e se aceitar! O orgulho (falsa autoestima) exige e cobra amor.

Entre em contato com seu eu interior. Imagine um sol resplandecente brilhando ao seu redor. Se a pessoa amada foi embora, azar dela. Se a autoestima sumiu, não tem importância. Ela volta. A beleza das almas nobres e almas apaixonadas é que elas sempre renascem! Voltam a amar e sorrir! E voltam a encantar os outros.

A autoestima desmaia no tédio da insegurança e do medo. O medo é um obstáculo ao amor. Ter medo o tempo todo pode virar doença. Aceite a vulnerabilidade da vida. A inconstância. A passagem do tempo. Aceite sua própria beleza sem se comparar muito com os outros.

Faça você mesmo sua magia interior para ter de volta a autoestima. Seja, às vezes, seu próprio mago, seu próprio médico. Acalente sua essência divina e celebre a vida! E, para quem está sozinho e triste: Feliz recomeço! Sandra Cecília F.de Oliveira – relax.mental@uol.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *