Pare De ‘Pensar Pobre’: Ricos São Uns Metidos!

Rico

Critérios. Diferentemente das mirabolantes histórias relatadas (e das exuberantes fotos estampadas) nas revistas de celebridades, os ricos inteligentes não têm o hábito de nivelar tudo por cima em seu padrão de consumo. Bem, eles são ricos e, como tal, podem ter acesso a determinados bens de consumo (ou serviços) que são inatingíveis à maior parte da população, é verdade. Mas nem por isso detonam seus gastos sem critério. Pelo contrário: eles costumam escolher muito bem quando decidem enfiar a mão mais fundo no bolso. Ricos costumam ser seletivamente extravagantes em seu padrão de consumo.

Extravagância planejada. O rico pode até ter um apartamento em Miami (muitos têm!), mas ele arremata as passagens aéreas com milhas que acumulou no cartão de crédito internacional. O rico pode até pedir um vinho caro no restaurante fino (vários deles têm paladar experimentado), mas já vi muito rico enjeitando a sobremesa por achar “caro demais”. O rico compra ternos de tecido italiano e fino corte, mas se emagrece ou engorda manda o alfaiate ajustar, ao invés de dar embora e comprar outros.

Um luxo… e uma pechincha! O rico até gosta de dar jóias para a esposa em datas comemorativas mas, ao invés de comprar naquela loja de grife do shopping, prefere adquiri-las daquele joalheiro de boa reputação que atende em domicílio, a portas fechadas. Além de vender produtos de design exclusivo, e de ser muito mais discreto e seguro, o joalheiro delivery faz um “precinho mais camarada”. E quando o rico vai comprar carro de luxo, então? Dá-lhe canseira no vendedor, que, se bobear, acaba sem margem.

Garotos espertos! Rico que é rico, entenda, não é rico porque é trouxa: se não for ladrão (aí já é outro departamento!), pode apostar que é rico porque é esperto, e no melhor sentido da palavra: sabe dar o devido valor ao dinheiro na hora de negociar! Ricos não têm pressa para fechar negócio: antes mesmo da satisfação de comprar algo muito bom, o que lhes dá até mais prazer ainda é fazer uma boa compra, um negocião! Afinal, ricos verdadeiramente prósperos buscam duas alegrias: comprar o que desejam, mas também fazer negócios invejáveis. Levar mais por menos. Tirar leite de pedra e minhoca de asfalto!

Serenidade, pissiti! Ricos que pensam rico odeiam dívidas, adoram pagar à vista, não têm vergonha de pechinchar, não têm pudor de espremer desconto, e não têm pressa de comprar. Afinal, eles têm a segurança e a tranquilidade de que a grana (e o poder de compra da grana!) está em suas mãos: mais hora, menos hora, o negócio sairá. Ricos espertos jamais se torturam com a tola autopressão de consumo!

Marcos Silvestre – Economista com MBA em Finanças (USP), orientador de famílias e educador em empresas, é colunista da BANDNEWS FM e fundador da SOBREDinheiro. Diretor do site www.oplanodavirada.com.br, da EKNOWMIX Consultores Integrados e da TECHIS SA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *