Pessoas Ficam Mais Criativas Em Ambientes Criativos

Professor de Desing Thinking explica que não basta ensinar alunos a pensar, mas sim criar ambientes propícios à adaptação, transformação e mudança inevitável

A vida contemporânea é mais complexa do que imaginávamos. As certezas estão evaporando cada vez mais rapidamente. Os recentes algoritmos não resolvem a desordem da economia mundial. A única certeza é a imprevisibilidade acelerada das mudanças. Ou nos preparamos para uma adaptação às transformações, ou então ficaremos parados à beira desse tempo volátil.

Como professor de Design Thinking, disciplina que está sendo testada na ESPM-RJ desde 2010, fico entusiasmado com seus resultados. Trata-se de uma metodologia pragmática e colaborativa, completamente aberta às novas ideias e experiências, mas principalmente baseada em prototipagens rápidas e iterativas.

Já escutamos diversas vezes a ideia de que precisamos ensinar os alunos a pensar. Devemos fazer mais do que isso. É necessário criar um ambiente propício à adaptação, à transformação, à mudança inevitável dos modelos de negócios e do próprio ensino. Administrei um curso de Design Thinking na ESPM que conseguiu projetar, em um intenso processo colaborativo e interdisciplinar, um ambiente mais adequado ao aprendizado criativo. Nosso desafio inicial foi: Onde vocês gostariam de aprender? A partir disso, os próprios alunos desenvolveram um projeto que foi apresentado à diretoria da ESPM.

O conceito dos ambientes mais flexíveis, iluminados e coloridos foi adaptado à realidade da reforma do prédio da pós-graduação e o sétimo andar já está pronto para abrigar novas experiências educacionais. Os participantes dos cursos ficam entusiasmados com a “sala divertida’’ que pode servir de incentivo a qualquer disciplina. A experiência coletiva foi feita com bom humor, emoção intensa e a prática explícita e coletiva do design. Costumo dizer que o Design Thinking é solidário, e não solitário.

Rique Nitzsche é professor de Desing Thinking da Pós-Graduação da ESPM-RJ.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *