Qual o Melhor Negócio?

Muitas pessoas me perguntam sobre qual o melhor tipo de negócio para investir e empreender com garantia de sucesso, alta lucratividade, muitos clientes e rápido retorno do investimento.
Esse é o sonho de qualquer empreendedor iniciante.
É fato que existem setores em expansão, alguns deles em constante crescimento no Brasil nos últimos anos, como educação, informática, telecomunicações, turismo, saúde e bem estar e energias renováveis.
A educação, por exemplo. Até pouco tempo no Brasil, existia uma demanda reprimida de jovens que não tinha acesso aos bancos das grandes universidades, à educação superior. Em poucos anos, houve um rápido aparecimento de faculdades particulares nas capitais e cidades interioranas que supriram em boa parte essa demanda. Não vamos entrar aqui na discussão sobre a qualidade da educação – sei que existem casos e casos – mas, são empreendimentos que se tornaram bastante lucrativos para aqueles que se arriscaram nesse mercado.
No entanto, voltando a nossa pergunta inicial, posso afirmar aos pré-empreendedores que não existe um melhor negócio, ou o melhor setor para atuar. A primeira pergunta não deve ser esta. Antes disso, precisamos responder a alguns questionamentos básicos, cujas respostas serão essenciais para a construção de um negócio de sucesso. Vamos a eles:
1. Autoconhecimento: Qual a minha missão, a minha razão de ser?
Qual a relação do empreender com o autoconhecimento? Ora, se você não possui, ou não faz um aprofundamento em relação a sua pessoa – sua missão, visão de mundo, fortalezas e fraquezas – provavelmente não saberá que tipo de negócio estará alinhado a sua personalidade. Isso é importantíssimo. Muitos empreendedores entram em mercados com altas expectativas, porém em pouco tempo desanimam e desistem, pois não conseguem se adaptar ao tipo de negócio criado, seja pela dinâmica do setor, pelo tipo de trabalho ou pelo novo ritmo de vida. Por fim, faltou a paixão pelo produto ou serviço criado.
Autoconhecimento: Esse é o primeiro passo do novo empreendedor.
2. Competência: Quais os meus conhecimentos, habilidades, atitudes e experiências?
Não interessa se o setor de biotecnologia está em alta, se você não possui as competências básicas para entrar nesse mercado. A empresa é a exteriorização do mundo interior e de todo o conhecimento e experiência internalizados pelo empreendedor. Cabe a você, aqui, aprofundar-se e colocar no papel a relação de suas competências adquiridas no decorrer dos anos. Que tipo de trabalhos e técnicas você desenvolveu?
Logicamente que você pode querer entrar em um ramo onde possui pouca intimidade, porém o esforço precisará ser muito maior, no que diz respeito a busca dos conhecimentos e habilidades necessárias para a construção do empreendimento escolhido.
Reconhecimento das competências: O segundo passo do novo empreendedor.
3. Rede de relacionamentos: Quem eu conheço?
A pergunta parece simples, mas tem um grande significado. Como esclarece o professor Fernando Dolabela em seu livro O segredo de Luisa, as pesquisas realizadas com empreendedores exitosos demonstram a grande importância que é dada a rede de relacionamentos. As amizades e contatos conseguem abrir muitas portas, seja para conseguir informações de mercado, conhecer outras empresas do mesmo setor (benchmarking) ou para trazer fornecedores e clientes vantajosos para a organização.
Aprofundamento na rede de relacionamentos: o terceiro passo do novo empreendedor.
4. Gestão: Tenho os conhecimentos básicos para gerenciar uma empresa?
Empreender é diferente de gerenciar, administrar. O empreendedor deverá ser, principalmente nos primeiros anos de sua empresa, um verdadeiro gerente do seu negócio, atuando nas mais diferentes áreas da gestão organizacional. Terá que ser um grande vendedor de seus produtos, ao mesmo tempo em que se preocupa com a administração do fluxo de caixa, do controle dos indicadores econômico-financeiros, dos processos de produção, das estratégias de vendas e distribuição, da legislação específica do seu setor, enfim, precisará ter uma visão geral de todos os setores que compõem uma empresa.
Saiba que o desconhecimento em gestão é um dos principais fatores que levam às empresas a fecharem suas portas nos primeiros anos de atividade. Por isso, cabe ao postulante a empreendedor, buscar essa capacitação o mais rápido possível para evitar descontrole e desorganização na execução das operações do novo negócio.
Conhecimento em gestão empresarial, o quarto passo do novo empreendedor.
Se você, que quer iniciar uma nova empresa, refletir com cuidado sobre o que foi exposto e executar com primazia os primeiros passos do novo empreendedor, com certeza sairá do ponto de partida bem mais preparado e capaz de desenvolver um negócio promissor, seja qual for o setor de atuação.
Guilherme Said – www.socultura.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *