Recebendo Feedback

Falando nisto, não é interessante começar com reuniões/treinamentos onde cada colaborador seja ensinado na prática como fazer este feedback, sem agredir o outro?

Um treinamento que pode ser feito da seguinte forma:

1. Inicia-se com teorias sobre mudanças, quebra de paradigmas, comportamento, perfil das pessoas e como identificá-las, forma correta de fornecer feedback, seja escrito ou pessoalmente,  etc.

2.  Parte-se para a prática, onde um colaborador fará o feedback, outro irá receber este feedback e um terceiro irá observar em conjunto com os responsáveis pelo treinamento.

Será muito mais efetivo do que simplesmente falar e dar dicas de feedback, pois desta forma, não ficará só na teoria.

Hoje, eu observo que muitos líderes têm dificuldade em dar feedback, e muitas vezes na hora em que dão este retorno acabam por fazer um momento que deveria ser positivo, em um momento negativo.

É necessário uma balançada na cultura da empresa.

Feedback é uma questão de conscientização. É preciso que as pessoas percebam que as coisas funcionam melhor quando as dificuldades, erros, inconformidades etc… são discutidas e colocadas para solução, de preferência pelo grupo.

É preciso que seja desenvolvida a capacidade de interargir em 360 graus, sem medo de ferir suscetibilidades e principalmente sem medo de errar, pois se aprende muito com os erros.

Esta postura, como toda iniciativa referente a cultura da empresa, precisa ser de cima para baixo. Os gestores precisam estar cientes que as dificuldades precisam ser discutidas e as ações corretivas realizadas. Sem saber como as coisas estão indo isto é impossível.

O feedback vai ser o termômetro disso tudo. Vai ser baseado no retorno que vai ser possílve saber se há necessidade de correção.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *