Seus “E-Mails” São Lidos? (III)

Nos artigos anteriores sobre como escrever “e-mails” que sejam lidos, vimos:

1º – O mais importante: o gatilho que dispara a leitura

2º – O número máximo de caracteres da isca

3º – O tom do item “Assunto”

4º – Como redigir o gatilho do item “Assunto”?

Hoje, dando continuidade, o assunto é a redação do corpo do “e-mail”. O que não é pouco.

5º – Como redigir o corpo do seu e-mail?

Então, você redigiu um “e-mail” que foi aberto. E agora?

5.1- Personalize:

Inicie o corpo do seu “e-mail” com algo que mostre ao seu cliente potencial que o seu “e-mail” foi feito para ele. Inicie, por exemplo, com um:

“Caro José:”

Não há nada mais aproximativo do que perceber que há alguém do outro lado, que conhece você e trata você pelo seu nome. Você pode utilizar a personalização até na linha “Assunto”, mas isso toma espaço…

Utilize a personalização na primeira linha e no resto do texto também, mas cuidado, não exagere, pode soar falso. Este é dos casos onde menos é mais e melhor.

5.2 Linguagem:

Use linguagem simples e corrente para o seu público alvo. Seja amistoso e use termos que o aproximem do seu cliente potencial. Escreva como se estivesse falando com ele ao seu lado.

5.3 A primeira linha:

Aqui você deve redigir uma frase ou declaração inicial que conduza o seu cliente potencial até o fim do seu “e-mail”.

Para tanto você tem que redigir essa frase ou declaração que inicia o corpo do seu “e-mail” de tal forma que mantenha a atenção desses seus clientes potenciais.

Vejamos alguns exemplos de frases iniciais, seguindo alguns dos exemplos utilizados na semana passada:

“Sou Filho Do Dono! E Agora?”

A Empresa Do Seu Pai É Um Sucesso! E Você Vai Recebê-La Inteirinha Para Você. Pronta! Você Só Não Sabe O Que Fazer… A Seguir Estão As Orientações Que Você Precisa, E Não Encontra.

“Que Curso Eu Faço?”

Você Acorda Toda Manhã Com A Dúvida Que Martela A Sua Cabeça… Você Precisa Decidir E Não Sabe Como. Estas Dicas Práticas E Lógicas Que Se Seguem Facilitam E Dirigem As Suas Escolhas.

“Errei! E Agora?”

Errar Todo Mundo Erra. Dar A Volta Por Cima E Aprender Com O Erro É Atitude De Vencedores: Uma Receita Para Transformar Erros E Falhas Em Oportunidades.

“Como Precificar Serviços?”

Você tem dúvidas em como colocar preços nos seus serviços, que você sabe serem superiores aos dos seus concorrentes. Mas você tem receio e dúvidas sobre como agir para capturar o valor real do que você entrega…

Você, a esta altura, já percebeu um padrão. Uma continuidade do conteúdo da linha “Assunto” trazendo mais dados para promover e sustentar a continuidade da leitura.

5.4 Qual é o segredo?

Este segredo é conhecido como um dos mais bem guardados segredos dos serviços de “sexo por telefone”:

– “O grande segredo é simplesmente manter os clientes ligados.”

Não é diferente com você, quando você está querendo que o seu cliente potencial leia todo o seu “e-mail”, não é mesmo?

5.5 Coloque paixão no seu “e-mail”:

Você não tem a oportunidade de estar frente a frente com o seu cliente potencial para observar os seus gestos, para decifrar a linguagem corporal dele. Então você tem que escrever para inspirar paixão, para mostrar mais do que entusiasmo.

5.6 O corpo do seu “e-mail”:

O que o seu cliente compra não é aquilo que você vende. O que seu cliente compra é o benefício que ele obtém com o que você vende.

Lembre-se que a percepção de benefícios para o seu cliente potencial é o que provoca o interesse, é o que provoca ele se manter ligado. Sempre fale dos benefícios, jamais do que você faz.

Lembre-se do caso do fabricante de geladeiras que fala sobre conservação de alimentos, jamais de compressores ou isolantes… Fale dos benefícios que geram interesse, que produzam emoção, e não de coisas ou características que geram custos.

O segredo aqui é redigir com algo que vá direto ao coração do seu cliente potencial. Para mantê-lo ligado, você tem que escrever para ele, sob o ponto de vista das necessidades e desejos dele.

Mostre, portanto, dois ou três benefícios – aqueles mais gerais, mais abrangentes – que o seu cliente potencial obtém quando ele compra o que você vende. Não mostre todos os benefícios, pois:

– O seu “e-mail” é o primeiro passo do seu processo de facilitação de compras, portanto torne-o pequeno, conciso e direto o suficiente para gerar o interesse dele ir para o próximo passo.

– Após o seu “e-mail”, na seqüência, você vai ter outros encontros como o seu cliente potencial, nem que seja via o seu sítio na “Web”, pessoalmente ou até por telefone, onde você terá que mantê-lo ligado mais uma vez, e para isso você precisará dos outros benefícios.

O seu “e-mail” pode contar uma história. Conte uma história que indique um caminho desejado. As histórias conduzem à compra. Histórias vendem!

Mais duas lições que devem ficar muito bem guardadas:

I – O cliente compra pelas razões dele, nunca pelas suas.

II – Toda compra é uma compra emocional.

Na semana que vem teremos o último Boletim Semanal desta série, abordando:

6º – A largura da linha do corpo do “e-mail”

7º – O número de linhas por parágrafo

8º – A seqüência dos parágrafos

9º – O chamamento à ação

10º – Para quem mandar o seu e-mail?                    Carlos Alberto de Faria – calfaria@merkatus.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *