Sorria Para Os Problemas

 

4

Eu sou um homem de sorte. Tive uma professora de matemática no Ensino Médio que me ensinou muito mais do que números e contas. Certa vez, ao ver meu desconsolo diante de um problema de álgebra, ela me disse: Um problema é a maneira que a matemática encontrou para fazer a inteligência sorrir. Com isso, ela me fez sorrir e me motivou a resolver a equação. Hoje, homem feito, lembro-me de suas palavras sempre que estou diante de um problema de qualquer natureza. E volto a sorrir.

Na vida, sobram problemas para todos nós. A não ser, é claro, para os que desejam levar uma vida com poucos desafios, livre de sobressaltos, sem perigos, mas sem conquistas. E olhe lá! Já em uma existência plena e dinâmica, percalços são parte do caminho. É claro que dá para reduzir a incidência de problemas, e para isso existe o pensamento estratégico; mas o que não podemos é ter a ilusão de que nossa vida, especialmente a profissional, será como uma temporada na praia, em que o mais difícil é decidir o sabor da caipirinha.

Líderes existem porque há problemas a serem resolvidos em equipe. No momento da dificuldade é que todos se voltam para o líder à espera de uma orientação e, por que não, de motivação um problema é a maneira que a vida encontrou para fazer um líder sorrir. Assim, ele inspira os outros a buscar sua realização, que, mais do que resolver problemas do cotidiano, é deixar um legado.
Se você se queixa dos problemas, deveria estar questionando outras duas coisas: sua incompetência para evitar o aparecimento deles e sua fraqueza para enfrentá-los. No fundo, um problema representa uma questão filosófica. Cada pessoa tem o poder para decidir se deseja adotar a filosofia daquele personagem do Woody Allen que repete insistentemente: Eu tento gostar de minha vida, mas ela é que não gosta de mim, e continua neurótico; ou a do Dadá Maravilha, que marcou um golaço quando afirmou: Não me venha com a problemática que eu já tenho a solucionática. Disse isso e sorriu para a vida, com todos os seus problemas.  Eugenio Mussak é professor do MBA da FIA e consultor da Sapiens Sapiens.   eugênio@ssai.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *