Sobre Seu Filme Preferido!

1

Qual é seu filme preferido? Quantas vezes você já assistiu? Do que você mais gosta na personagem principal? Tem alguma característica específica ou é o jeito com que ela se comporta durante todo o filme? É uma história real ou fictícia?

Independentemente das respostas que você deu acima, estou quase que totalmente certa de que o que mais te encanta e o que mais te prende no enredo dessa história, seja real ou não, é a determinação ou a resiliência contidas nas atitudes e nas escolhas dos principais envolvidos.

É a capacidade que eles têm de, diante da adversidade, persistir e encontrar a melhor resposta, a melhor saída. É a evolução e o amadurecimento deles no decorrer dos acontecimentos. É a fé, a coragem e, arrisco dizer, até alguma (ou muita) dor que eles sentem em determinados momentos.

Sim, porque é disso que é feita a vida! De dinâmicas pessoais. De personalidades se construindo. De crenças e valores fortes. Da busca pela felicidade. Da superação. E, arrisco de novo, quanto maior for a dor experimentada, maiores serão a alegria e a sensação de gratidão no momento da vitória.

O que quero dizer com isso? Bem, é que não consigo entender por que tantas pessoas ainda desejam viver uma vida sem desafios, sem dor, sem medos, sem motivos para se superar se é justamente tudo isso que confere à história de cada uma a beleza, a emoção e as maiores oportunidades de crescimento?

Por que você ainda insiste em acreditar que seria possível e até interessante viver uma vida morna ou perfeita? Sem graça ou sem problemas? Isso definitivamente não existe. E se existisse, nos levaria ao tédio absoluto. À estagnação completa. Ao caos dentro de nós mesmos.

Por isso, em vez de passar seus dias reclamando das relações que não deram certo, das tentativas fracassadas ou das investidas que ainda não tiveram o final feliz que você tanto deseja, imagine-se protagonista de um filme campeão de bilheterias. Imagine-se indicado ao Oscar de melhor amante, melhor vivente, melhor superador de obstáculos do ano!

Faça sua vida valer a pena não se sentando no sofá e se lamentando. Não acreditando que só é feliz quem nunca sofre. Não desejando, de um jeito infantil e covarde, uma vidinha perfeitinha e absolutamente incompatível com a natureza humana de um guerreiro de verdade. Não!

Faça sua vida valer a pena se jogando nas experiências. Acreditando que você é capaz de lidar com tudo o que surgir no seu coração e diante dos seus olhos. Apostando que você é não só a personagem principal de sua história, mas também o diretor – aquele que transforma o enredo que vier numa sequência de escolhas e ações capaz de tirar o fôlego de quem estiver te observando!

E para isso, tudo o que você precisa é se preparar. Abrir a mente, a alma e o coração. Buscar seus recursos internos. Treinar o melhor que existe em você. E, por fim, viver um dia de cada vez. Uma cena de cada vez. Para que o amor seja sentido não só no final, mas a cada ato consumado.                     Rosana Braga

A Vida Como Ela É: Advogado Pobre

O que é ser pobre pra você?

Não ter dinheiro? Viver buscando um concurso público ou uma empresa para garantir o fixo do escritório? Imaginar ter um carro de luxo e férias na Europa e na verdade andar com carro antigo que estraga e férias em Cidreira?

Isto não é pobreza, isto são sintomas.

Sintomas de pessoas bolsa família, que querem ganhar sem trabalhar.

Óbvio, ululante, diáfano e cristalino que nem todos que trabalham ganham adequadamente. Existe injustiça, existe mazelas sociais.

Contudo, fazer da sua vida uma obra do destino é demais. Quem escreve a sua história é você e não os outros. Oportunidades? Existem, aos montes. Não são para todos, pois muitos não estão preparados.

Muitos, aliás, acham lindo ver que o fulano ou beltrano tem dinheiro e ficam pelos cantos: Olha como ele tem carro do ano, olha como ele cresceu, olha como ele tem dinheiro…

Vão se catar!

Ter dinheiro no Brasil é sinônimo de ser desonesto. Um absurdo!

Assim como existem ricos desonestos, existem pobres que tentam passar golpes. Generalizar que todos que tem dinheiro são corruptos é burrice, pois todo pobre quer ser rico.

Então, você que se considera um advogado pobre, comece a rever os seus conceitos.

Se está sem condições financeiras adequadas, pense no que anda fazendo para mudar esta situação.

Eu disse o que anda fazendo. Não é trabalhando. Trabalhar é parte do dia a dia, não muda situação de ninguém.

Quer mudar?

Vai ter que trabalhar e ainda criar tempo para planejar, executar e monitorar o seu projeto de crescimento.

Ninguém cresce trabalhando apenas 8 horas por dia. Isto é básico. E tem gente ainda que defende trabalhar menos de 8 horas por dia. Estes vão ser eternos bolsa família, empregados por um salário de fome que aumenta vez ou outra um pouquinho. Pessoas mão de obra e ponto final.

Pare de reclamar e vá ser criativo, vá trabalhar em projetos de conquista de clientes, vá buscar tempo para investir na sua carreira.

Não tem tempo? Isto é balela furada de perdedor. Sempre há tempo. Ao invés de perder tempo com jornais televisivos comprados por grandes grupos econômicos e novelas que mais dão azo a putaria e perda de valores importantes – como o da família -, aproveite este tempo para criar o seu plano de ação, para fazer contatos, mandar emails, fuçar em redes sociais atrás de bons parceiros, enfim, vá a luta.

Advogado pobre?

Se ficar o dia todo com a bunda na cadeira, realmente.

Se ficar trabalhando unicamente em cima de processos, também.

Se ficar esperando as coisas acontecerem, idem.

Quer mudar de situação e ser rico?

Estude.

Planeje.

Execute o planejamento.

Monitore.

Faça contatos.

Agora, não faça a confusão de ser rico e ter dinheiro.

Ser rico é ter todas as ferramentas para crescer profissionalmente e consequentemente ter dinheiro.

Ter apenas dinheiro é ser pobre, pois o dinheiro vai e vem, mas a sua essência permanece.

Mesmo um punhado de merda com muito dinheiro no meio continua sendo um punhado de merda e você vai querer tirar o dinheiro da merda, sendo que a merda, que é a essência, vai continuar sendo merda e sem dinheiro.

A vida como ela é: Sem essência, sem dinheiro. Sem mudança, sem retorno. Sem diferenciais, sem resultado.

Advogado pobre? Falta essência, mudança ou diferencial? Você decide.

Artigo escrito por Gustavo Rocha
Sócio da GestãoAdvBr – Consultoria em Gestão e Tecnologia Estratégicas
www.gestao.adv.br |Contato integrado: gustavo@gestao.adv.br [Email, Skype, Gtalk, Twitter, LinkedIn, Facebook]

A Outra Janela

A menina debruçada na janela trazia nos olhos grossas lágrimas e o peito oprimido pelo sentimento de dor causado pela morte de seu cão de estimação.

Com pesar observava atenta ao jardineiro a enterrar o corpo do amigo de tantas brincadeiras.

A cada pá de terra jogada sobre o animal, sentia como se sua felicidade estivesse sendo soterrada também.

O avô que observava a neta, aproximou-se a envolveu em um abraço e falou-lhe com serenidade :

Triste a cena, não é verdade ?

A netinha ficou ainda mais triste e as lágrimas rolaram em abundância.

No entanto, o avô que desejava conforta-la chamou-lhe a atenção para outra realidade.

Tomou-lhe pela mão e a conduziu para uma janela opostamente localizada na ampla sala.

Abriu as cortinas e permitiu-a que visse o jardim florido a sua frente e lhe perguntou carinhosamente :

Está vendo aquele pé de rosas amarelas bem ali a frente ?

Lembra que você me ajudou a planta-lo ?

Foi em um dia de sol como hoje que nós dois o plantamos.

Era apenas um pequeno galho cheio de espinhos e hoje veja como está lindo, carregado de flores perfumadas e botões como promessa de novas rosas.

A menina enxugou as lágrimas que ainda teimavam em permanecer em suas faces e abriu um largo sorriso mostrando as abelhas que pousavam sobre as flores e as borboletas que faziam festa entre umas e outras das tantas rosas de variados matizes que enfeitavam o jardim.

O avô, satisfeito pôr te- la ajudado a superar o momento de dor falou-lhe com afeto :

Veja, minha filha.

A vida nos oferece sempre várias janelas.

Quando a paisagem de uma delas nos causa tristeza sem que possamos alterar o quadro, voltamo-nos para outra e certamente nos deparamos com uma paisagem diferente.

Tantos são os momentos de nossa existência, tantas as oportunidades de aprendizado que nos visitam no dia-a-dia que não vale a pena sofrer diante de quadros que não podemos alterar.

São experiências valiosas da vida, das quais devemos tirar lições oportunas sem nos deixar tragar pelo desespero e revolta que só infelicitam e denotam a falta de confiança em Deus.

A nossa visão do mundo é muito limitada.

Mas Deus tem sempre objetivos nobres e uma proposta de felicidade para nos aguardar após cada dificuldade superada.

Se hoje você está a observar um quadro desolador, lembre-se de que existem tantas outras janelas, com paisagens repletas de promessas de melhores dias.

Não se permita contemplar a janela da dor.

Aproveite a lição e siga em frente com ânimo e disposição.

Agindo assim, o gosto amargo do sofrimento logo cede lugar ao sabor agradável de viver e saber que Deus nos ampara em todos os momentos da nossa vida.

A Estrada Para A Glória Não É Pavimentada

Quantas vezes já lhe ofereceram oportunidades para enriquecer sem esforço? Quantas ofertas de negócios, já chegaram a suas mãos, com a tentação de ganhar muito dinheiro trabalhando apenas poucas horas por dia?

Não digo que não existam oportunidades assim. Mas são raras. Como também, nem sempre é necessário se “matar de trabalhar” para alcançar o que se almeja.

Mas o objetivo não é discutir ofertas mirabolantes ou propaganda enganosa! É outro, mais profundo. Como o próprio título da mensagem de hoje diz: A estrada para a Glória não é pavimentada.

Aliás, em muitas situações nem existe uma estrada sequer para alcançarmos nossos objetivos. Isso é motivo para desistir?

A glória está justamente no fato de você construir o caminho para chegar onde deseja.

Quantos obstáculos de verdade você já enfrentou para chegar até aqui ? Não só os desafios que apareceram ou que alguém deixou em seu caminho.

Quantas manhãs você se deparou com um desânimo, dos bem grandes, que nem permitiriam muitas pessoas saírem da cama, mas você o superou.

Sonhos, projetos, planos, todas as pessoas tem. Às vezes encontro pessoas que se empolgam entusiasticamente para apresentar seus planos. Porém com o tempo, tudo aquilo foi parar numa gaveta. Se questionarmos os motivos, somos bombardeados com uma lista enorme de justificativas.

Porém, o que faltou mesmo, foram alguns ingredientes que impulsionam as pessoas a seguir por um caminho difícil, contornando obstáculos, ou mesmo construindo caminhos aonde eles forem necessários.

Parece simples, falado ou escrito aqui. Na prática é necessário preparação para “aventurarmos” na estrada da glória. E esta preparação passa por algumas fases importantes e imprescindíveis.

Definição de metas. Estabelecer claramente o que você deseja alcançar. Em quanto tempo quer alcançar esse resultado. Mas principalmente, qual o “custo” dessa conquista?

Ao falar em custos, não é só uma referência a quantia de dinheiro que você necessita para realizar seus projetos. Mas, refere-se principalmente ao esforço ou sacrifício que você precisa fazer para chegar ao seu objetivo.

Uma vez definidas as metas, comece a planejar como vai realizar cada etapa desse processo. Por que sem planejamento, fica difícil avaliar seu progresso.

Quando digo que a estrada da glória não é pavimentada, é para dar a você mais uma vez a noção de que as grandes conquistas em nossa vida exigem grande esforço. Principalmente o de acreditarmos que somos capazes de alcançar o que desejamos.

Aceitar e Ir Além

Quanto mais resistimos às coisas mais elas resistem nas nossas vidas… e reclamar só gasta a energia que poderíamos usar para liberar o que nos prende em ciclos de repetições que parecem não ter fim…

Muitas vezes, por não aceitar a perfeição do Universo… que sempre nos coloca no lugar certo onde vamos ter o aprendizado que precisamos, nos revoltamos e achamos que somos vítimas indefesas das situações…

Resistimos aos acontecimentos… à nossa situação que parece problemática, seja em que área for, e nesses pontos onde temos dificuldade, acreditamos que não podemos fazer nada para transformar… e reclamamos… Queixamos aqui e ali, e nos colocamos como coitadinhos, resistindo a tudo que não preenche o que idealizamos…

Não aceitamos as coisas porque temos expectativas sobre como elas deveriam ser… expectativas que nos impedem de fluir com o que realmente é o adequado ao nosso crescimento…

Julgamos as pessoas e situações por um padrão que acreditamos ser o mais adequado e tudo que foge disso acreditamos que não está certo…

Quase nunca nos lembramos que somos colocados nas situações para aprendermos com elas… e que os problemas trazem oportunidades de liberação de coisas que nos prendem e limitam.

Aceitação é uma palavra mágica que possibilita a liberação… e enquanto não aceitamos a nossa situação no presente, não podemos mudar nada…

Aceitar não é conformar, mas perceber que a nossa realidade é com tem que ser… e a partir daí a mudança é possível.

Deepak Chopra nos aconselha a praticar a Aceitação, dizendo: “hoje aceitarei pessoas, situações, circunstâncias, todos os fatos como eles se manifestarem”. Saber que o momento é como deve ser. Dizer a si mesmo: “minha aceitação será total e completa; verei as coisas como elas são e não como eu gostaria que fossem”.

Já vivi situações onde pude perceber claramente que… quando aceitei a situação sem nenhuma resistência… ela mudou como por mágica, às vezes tão rapidamente que parecia um milagre… por um momento de profunda aceitação da realidade.. ela pode se transformar e nos surpreender…

Muitas vezes nem percebemos que estamos resistindo às coisas… porque é tão natural reclamar do que não está bom, que nem notamos que com isso estamos indo contra o fluxo do Universo…

Quando você resiste seria como se tentasse segurar com um esforço enorme o movimento natural da vida… e, nem nos damos conta que… o que nos parece ser ruim ou negativo, pode ser justamente o que estamos precisando para a nossa evolução.

Seja em que área for que se manifeste o problema… aí tem também um potencial enorme de aprendizado… e, muitas vezes, é justamente nesse ponto, que está nossa maior força.

Aceitar o que foge ao nosso controle e às nossas expectativas abre as portas para encararmos o novo… para encontrarmos as oportunidades que se encontram escondidas nas aparentes limitações…

Aceitar é uma forma de ir além do que é conhecido e de confiar que o presente sempre é perfeito… mesmo que em princípio não pareça.

Qual O Segredo Do Sucesso Pessoal E Profissional?

Existe um fato comum à vida dentro e fora das empresas: as oportunidades estão próximas, no entanto, se desejamos maior variedade, maior fartura de oportunidades, novas vivências, experiências, etc., devemos ir além de nossos limites territoriais. Devemos ir onde nunca exploramos, onde nunca estivemos, degustar novos produtos, novas experiências, novos sabores.

Precisamos de invenção em detrimento à adivinhação. E assim funciona na vida da gente também. Tanto pessoal quanto profissionalmente, quando inventamos, criamos caminhos, criamos alternativas de novas saídas, novos mercados. Quando inventamos, criamos novas possibilidades de resultados. Se ficarmos esperando as respostas caírem do céu, quase nunca sairemos da mesma posição.

Muitas pessoas ficam esperando pelo acontecimento de algo em suas vidas e não mudaram o próprio curso do destino. Pior, o destino os presenteia com a chamada passividade e eles passam a ser coadjuvantes das vidas dos que realmente i nventam o próprio destino. Isso tem a ver com sermos normais e o que chamo de “anormais”.

Os normais são os que fazem sempre as mesmas coisas e, obviamente, obtém sempre os mesmos resultados. E a vida é assim: se fizermos diariamente o mesmo, colheremos sempre as mesmas coisas.

Os anormais são os que quebram regras, os que muitas vezes simplificam. É verdade! As coisas, as rotinas, com o tempo, tendem em muitos casos à sofisticação e burocratização. Um banho de simplificação é saudável a todas as pessoas em vários segmentos.

Os anormais também são questionadores. São questionadores que vão além da simples respostas aos seus por quês! Questionam já com uma intenção de aperfeiçoamento, de crescimento, de evolução. Muitas vezes, tal questionamento visa a própria simplificação.

Os anormais mostram novos caminhos e são extremamente proativos.

É importante ressaltar que proatividade tem a ver com ter iniciativa. Tem a ver com ir além, superar as expectativas iniciais!

Quando um funcionário é contratado para exercer uma função e fica restrito ao que foi solicitado, mostra-se limitado mentalmente ao seu território. Não avança, não vai além, não supera expectativas, é o normal.

Se ele amplia sua visão territorial, sugere melhorias, envolve-se com o trabalho como um todo, mostra comprometimento, ele é proativo! Ele é um anormal!

Outro detalhe interessante é que o comprometido está a anos luz de distância do disponível. O disponível está ali de corpo presente e até dispõe-se a ficar até mais tarde, dispõe-se a carregar um equipamento, fazer a mudança, etc. O comprometido evita o desperdício de tempo, de energia. Ele pensa e age antes de ser solicitado…

Portanto, o anormal é proativo e também comprometido.

O proativo está sempre em estado de MELHOR EU, que representa buscar o crescimento, a conquista sem nunca prejudicar colegas, sem puxar tapete, sem chutar canela, sem subir a qualque r custo. O contrário será sempre o MENOR EU… O famoso colega que busca levar vantagem em todas as circunstâncias…que pena…

Um avião geralmente sai de um aeroporto e chega a outro… Tudo dentro de um planejamento, usando os melhores instrumentos para garantir a qualidade do voo. O que gostaria que refletisse comigo é sobre onde construiremos as melhores pistas de pouso para nossos projetos pessoais e profissionais. Se continuarmos a fazer o que sempre fizemos, encontraremos sempre os mesmos resultados. É a lei da vida e da mesmice…

Somente mudaremos os destinos de nossas vidas com atitudes planejadas e estruturadas hoje. Pouquíssimas pessoas realizam-se por uma coincidência do universo. Outras fazem um planejamento no subconsciente, de forma tão energizada e pouco explícita, que seus projetos acontecem parecendo obra do acaso, mas não são. Tem toda uma energia fluindo para que suas metas e realizações venham à tona.

Tudo na vida começa com um sonho. Sonho de consumo, de adquirir, possuir, de ter e de ser.

Sonhar com um bem, um carro novo, uma casa, uma viagem ao exterior, um novo emprego, novo cargo, nova carreira, novo negócio… Tudo na vida é sonhado! Sonhar é o primeiro passo de qualquer realização.

O processo de sonhar é como se aparecesse um balãozinho de impulso pelo que fazer, o que realizar. É o fato em si.

Depois que sonhamos, o passo seguinte é desejarmos.

O momento do desejo é aquele em que criamos cenas pessoais usufruindo do sonho. Funciona como uma mini-série em nossas mentes, uma novela. Desejar é o passo onde nos enxergamos na situação, degustamos a experimentamos no subconsciente os prazeres e fatos transformacionais.

Conheci um empreendedor que sonhava com seu restaurante. Quando construía os enredos do empreendimento em sua mente, fechava os olhos para não mais voltar ao mundo real. E pasme, chegava a sentir o cheiro dos pratos que pretendia oferecer…

O que fico intrigado é que muita gente sonha e deseja; sonha e deseja; sonha e deseja… e para por ai…falta um passinho para que as coisas aconteçam, para que os sonhos se realizem, mas não acontece mais nada… Exatamente como se fosse impossível o passo seguinte…

Se você simplesmente sonhar, desejar e parar por ai, você vai “deixar a vida lhe levar”.

É a tal diferença entre inventar um futuro ou adivinhar um futuro! Quem fica tentando adivinhar o que vai acontecer não constrói, não intercede na produção da própria vida! Quem inventa, faz a diferença, pois cria os caminhos possíveis e até os impossíveis!!

Se você simplesmente sonhar e desejar, garanto que com raríssimas exceções nada acontecerá se não colocarmos METAS. As metas é que definirão de onde sairemos e onde chegaremos com nossas vidas e nossos sonhos!

E então? Para onde vai a aeronave da sua vida?

O momento é de ação! Voe alto com sua vida!!