As Universidades e o Ensino de Empreendedorismo

1

As Universidades e o ensino de Empreendedorismo

“Como está o ensino do Empreendedorismo nos cursos de graduação e pós-graduação nas Universidades Brasileiras?”.

A pergunta surgiu depois que participei de um debate numa comunidade virtual, onde fui duramente criticado pela minha postura cética e questionadora sobre a qualidade e a quantidade do ensino do empreendedorismo nos cursos de nível superior.

Assim, no final do ano passado (outubro/novembro), resolvi pesquisar junto às 140 (cento e quarenta) maiores Universidades, que representam segundo os dados do MEC aproximadamente 78% da população universitária brasileira, quais as que estavam ensinando empreendedorismo e desde quando. Iniciei então pelo aspecto da quantidade.

Foram pesquisadas universidades públicas e privadas e em todos os estados do Brasil.

A forma da pesquisa consistiu em acessar os portais e/ou sites de cada universidade enviando mensagem, com rápida identificação da consultoria e explicitação dos objetivos da pesquisa, formulando apenas as duas perguntas abaixo:

a) Essa Universidade tem algum curso de Empreendedorismo na sua grade curricular? Especifique se for o caso, e,
b) Se positivo, desde quando essa matéria/curso vem sendo ministrada aos alunos?

A forma de contato foi através das páginas ou ícones: FALE CONOSCO, CONTATO, FALE COM O REITOR, OUVIDORIA ou qualquer outro tipo de comunicação virtual indicada no site/portal da Universidade.

Um objetivo secundário foi o de verificar como está a qualidade do atendimento virtual dessas Universidades.

Das 140 pesquisadas, 22 responderam isso significa 15,71% do total.

Destas, 14 (quatorze) são Privadas e 8 (oito) Públicas. 2 (duas) Universidades responderam que não tem cursos ou matérias relacionadas com empreendedorismo.

As que responderam as duas perguntas corretamente verifica-se que o ensino do empreendedorismo ministrado há mais tempo é desde 1995 na Universidade Católica de Goiás. A maioria revelou que iniciou a partir de 2001, sendo que 70% após 2003 e 10% oferecerá a disciplina neste ano.

Segundo as repostas somente 20 (vinte) universidades tem alguma disciplina ou curso de empreendedorismo – 14,82 % do total.

A questão básica é responder quais as razões desses percentuais?

Uma indicação clara é de que embora muito se comente sobre o ensino do empreendedorismo a maioria das universidades não tem cursos ou não contempla essa matéria de forma específica.

Uma outra consideração, corroborada pelo amigo Divino Leitão, é a de que as universidades não dão a atenção devida aos e-mails recebidos pelos FALE CONOSCO, CONTATO, FALE COM O REITOR, CONTATO DIRETO etc. Colocam para responder pessoas despreparadas para formular respostas virtuais ou pouco comprometidas. Pode ser um indicativo que aquela forma de contato com a Universidade está ali só para constar.

Fato interessante foi de uma universidade que respondeu, educadamente, que devido aos inúmeros e-mails recebidos dos alunos, aquela forma de comunicação não era adequada para aquele tipo de pesquisa e que eu deveria procurar outros e-mails de professores do curso de Administração, sem, entretanto dizer quais seriam; eu que me virasse em descobrir.

Outra situação interessante foi a de uma resposta de uma conceituada Universidade que me fez percorrer diversos labirintos de faculdades e endereços eletrônicos enviando a pesquisa para 12 professores diferentes até que a resposta viesse num lacônico “não”.

Dois ouvidores encaminharam a pesquisa para outras áreas da universidade, dando-me ciência do encaminhamento e estou até hoje, passados quase seis meses, esperando a resposta. Obs.: não foram contempladas como respostas.

Uma resposta interessante é de uma profissional que alegava que os departamentos que poderiam responder não atendiam aos telefones devido a proximidade do final do ano. (Nota: a pesquisa foi encaminhada em novembro)

Perguntas: Há realmente a preocupação do ensino do empreendedorismo nas Universidades?
As universidades estão preparadas para atender com qualidade as consultas da população e dos seus clientes – e futuros clientes?

Pelos resultados da pesquisa não. Há um enorme abismo entre o discurso e a prática nas principais Universidades do País. É importante notar que das 20 que responderam afirmativamente somente três são consideradas universidades de grande porte: duas privadas e uma pública.

A distribuição geográfica é outro aspecto importante a ser considerado, mais de 50% das universidades que responderam são da Região Sudeste. Não obtivemos nenhuma resposta da região Norte.

Um dado relevante é que a maior parte das respostas ou estavam incompletas – não informaram desde quando o curso/ matéria estava sendo lecionado (a) –
outros não sabiam a data. Uma das respostas interessantes foi: “Estou na XXX a partir de 2001 e, no Currículo que tomei conhecimento, já havia as disciplinas mencionadas“.

Essa pesquisa simples pode gerar dezenas de considerações e artigos sobre o que está acontecendo no ensino superior no Brasil e na forma como é realizada a comunicação via internet.

No próximo artigo irei explorar um pouco mais os resultados da pesquisa com apresentação de outros indicadores. Ainda há muito mais a contar.

Gostaria de receber dos leitores considerações, comentários e abrir um debate sobre esses dois pontos objetivados na pesquisa – o ensino do empreendedorismo e a comunicação virtual.

Armando Ribeiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *