Você Anda Na Contramão Da Felicidade?

Algumas pessoa terminam acreditando que felicidade é algo inexplicável, complicado e um estado difícil de ser atingido. Na verdade, felicidade tem a ver com coerência. Pode até nem sempre ser fácil, mas é simples! A receita é encontrar alinhamento entre o que a gente pensa, o que a gente sente e o que a gente faz!

Só que a maioria está desalinhada e esse desalinhamento tem a ver com as crenças equivocadas, distorcidas e, portanto, limitantes. Daí, não há felicidade que encontre brecha dentro dessas pessoas. Quer alguns exemplos? Vou citar algumas duplas de crenças que, juntas, são altamente perigosas e, em geral, destroem toda a chance de felicidade de uma pessoa! Dá uma olhada!

todo homem é cafajeste x quero muito viver um grande amor

toda mulher é interesseira x quero uma mulher linda, inteligente e independente

casamento é loteria x não quero ficar para titia (ou titio)

meninas que só pensam em sexo não prestam x meninos precisam aprender sobre sexo desde cedo

E por aí vai… O desencontro é tão grande que não deveríamos estranhar tantos casais com relações cheias de problemas, falhas de comunicação e frustrações acumuladas. Sem contar no número de pessoas com depressão, TOC, pânico, bipolaridade, entre outros distúrbios afetivos e psicológicos.

Claro! Como é que se pode viver um grande amor se todo homem é cafajeste? Como é que dá pra confiar numa mulher linda e inteligente se ela só está interessada em dinheiro? E como é possível se entregar para um relacionamento com cumplicidade e intimidade se praticamente 98% dos casamentos são ruins?

E a pior de todas: como queremos ver casais felizes se ficamos tranquilos e seguros quando nossas meninas não falam sobre sexo e, ao contrário, nossos meninos se mostram viris e completamente interessados pelo assunto? Não existe conta mais maluca e falida do que essa! A matemática não bate! E não dá outra: o mundo tá cheio de encontros entre “Betty Frígida e Roni Rústico”, como muito bem cantou a famosa Banda Blitz nos anos 80!

Encontros cheios de sofrimento e decepção é o que produzimos quando não existe sintonia entre mente, coração e comportamento. Precisamos começar a questionar nossas crenças se queremos realmente ser felizes. Precisamos parar de engolir as verdades que nos deram sem ao menos mastigar, sem nunca digerir.

Precisamos ao menos nos fazer as perguntas certas! Será mesmo que todo homem é cafajeste e toda mulher é interesseira? Será mesmo que praticamente nenhum casamento dá certo? O que é dar certo? E será mesmo que homem tem que pegar todas e mulher não pode expressar sua sexualidade? Será? Qual é a sua verdade? Quais são as possibilidades que você se permite viver e que acredita que realmente merece?

Eu desejo que você vomite tudo o que te faz mal. Tudo o que te deixa com aquela sensação de “bolo no estômago”. Desejo que você reveja no que realmente acredita. E que reconstrua suas crenças baseando-se na sua verdade enquanto pessoa adulta e que precisa saber o que quer.

Desejo que você se mantenha acordado para o que quer e comece, o quanto antes, a fazer alinhamento e balanceamento da sua tríade da felicidade: pensamento, sentimento e atitude. Porque se continuar andando na contramão, vai dar de cara com tudo o que não quer. E ainda vai dizer que não tem sorte na vida ou que nasceu com dedo podre para o amor!

Pare com isso! Pegue o primeiro atalho e siga na direção certa – a do seu coração que, bem no fundo, sabe de toda a verdade. Sabe do que realmente importa!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *