Você Sabe Ouvir?

1- Para ouvir, você se senta em posição firme defronte de quem vai lhe falar, assegurando-lhe um ambiente favorável?
( ) Geralmente ( ) Às vezes ( ) Raramente2- Ao escutar, você observa quem fala?
( ) Geralmente ( ) Às vezes ( ) Raramente

3- Decide, julgando pela aparência e maneira de falar do interlocutor, se o q ele tem a dizer vale à pena ou não?
( ) Geralmente ( ) Às vezes ( ) Raramente

4- Escuta, procurando, principalmente, idéias?
( ) Geralmente ( ) Às vezes ( ) Raramente

5- Enquanto ouve, você determina as suas tendências e trata de justificá-las perante o q diz quem lhe fala?
( ) Geralmente ( ) Às vezes ( ) Raramente

6- Você presta atenção a quem lhe está falando?
( ) Geralmente ( ) Às vezes ( ) Raramente

7- Ouvindo uma opinião com a qual você não concorda, você interrompe imediatamente quem lhe fala?
( ) Geralmente ( ) Às vezes ( ) Raramente

8- Antes de emitir sua opinião sobre alguma coisa q ouviu, você procura certificar-se de que compreendeu o q lhe foi dito?
( ) Geralmente ( ) Às vezes ( ) Raramente

9- Sentindo q as suas condições estão sendo abaladas pelo que ouve, você trata de “desligar o receptor”?
( ) Geralmente ( ) Às vezes ( ) Raramente

10- Você, conscientemente, procura avaliar a lógica e a credibilidade do que você ouve?
( ) Geralmente ( ) Às vezes ( ) Raramente

Aferição
Perguntas 1, 2, 4, 6, 8 e 10
Geralmente……….10 pontos
Ás vezes………….. 5 pontos
Raramente………… 0 pontos

Perguntas 3, 5, 7, e 9
Geralmente……….0 pontos
Ás vezes………….. 5 pontos
Raramente…………10 pontos

Até  70 - Tem maus hábitos de audição
75 a 85 – Ouve bem, mas tem que melhorar!
90 em diante – Excelente ouvinte

Atitudes do bom ouvinte
Falamos muito e ouvim0s pouco. Nossa capacidade de ouvir em geral é pouco desenvolvida, apesar de estarmos na era da palavra falada, do diálogo, da comunicação.

Ao ouvir alguém:
1. Coloque-se em frente do interlocutor e olhe para ele, quando você o ouve. Isso facilita a comunicação
2. Ouça, sem interromper, mesmo q seja em desacordo. Dê ao outro oportunidade de expressar-se até o fim.
3. Enquanto ouve não faça outra coisa. Evite distrair-se com sons ou acontecimentos do ambiente. Concentre-se totalmente, em ouvir a pessoa. Todos estão ávidos de atenção. Quem não gosta de ser ouvido?
4. Manifeste desejo de conhecer como pensam os outros. Todos gostam de ser objeto de interesse.
5. Não prepare a resposta enquanto o outro fala. Se assim faz, não aprenderá ou aprenderá em parte o q o outro tem a dizer e, conseqüentemente, sua resposta pode não ser adequada ao que o outro disse. Daí surge os desentendimentos, discussões inúteis, os diálogos de surdos.
6. Antes de dar sua opinião ou falar alguma coisa, certifique-se que compreendeu, repetindo o que ouviu. E isto, principalmente, quando seu modo de pensar difere de seu interlocutor, pois talvez sejam os momentos mais difíceis de escutar o outro, com atenção.
7. Ouça para compreender e não para responder. Isto significa que seu primeiro objetivo ao ouvir alguém deverá ser tentar compreender exatamente o que ele pretende comunicar-lhe. A resposta virá depois.
8. Muitas vezes a aparência engana. Não julgue pelo modo de se vestir, de falar, pelas expressões, pelo “jeitão” do outro, se o que a pessoa tem a falar vale ou não ser ouvido. O que uma pessoa fala é importante para ela. Ultrapasse a “casca”. Por que não lhe dar um pouco de atenção?
9. Não antecipe o que o outro vai dizer, mesmo que você tenha certeza do fim. A pessoa sente-se desrespeitada, desvalorizada, pode agredir e “adeus” comunicação eficiente. Um pouco de paciência nunca é demais.
10. Tome cuidado para que suas preocupações, preconceitos não se integrem na mensagem e criem em você. O hábito da distorção.
11. Procure não se deixar levar pelas emoções selecionando, isto é, ouvindo só o que lhe convém, ou adaptando o que ouve às próprias conveniências.
12. Não “desligue”, mesmo que suas convicções estejam abaladas. A opinião do outro pode abrir-lhe novas perspectivas. O espírito aberto enriquece mais. O pior surdo é aquele que não quer ouvir.
13. Tente descobrir os fatos q o levam a selecionar o que ouve e a “desligar” preconceitos, tabus, invejas, inseguranças, sentimento de inferioridade ou de superioridade, hostilidade, desejo de dominar, rivalidade, etc.
14. Quando ouve, distinga fatos de opiniões e impressões. Muitos desentendimentos surgem porque confundimos fatos, acontecimentos com impressões, opiniões ou inferências.
15. Abra seu espírito para ouvir tudo o que o outro diz. Evite registrar apenas os pontos discutíveis ou falhos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>